Atletas

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


O ano de 2019 nos esports foi marcado por banimentos de pro player. Jogadores profissionais de games como Fortnite e Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) foram punidos por diversos motivos e causaram polêmica nas comunidades. Alguns atletas foram penalizados por comportamentos tóxicos, outros foram punidos e questionaram os bans recebidos. A seguir, confira cinco exemplos de jogadores que foram banidos em 2019, seja do jogo, de competições ou de plataformas de streaming.

Melhores do Ano TechTudo 2019: conheça os jogos vencedores

Melhores do Ano TechTudo 2019: conheça os jogos vencedores

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Jack “Doki” Robertson

O escocês Jack “Doki” Robertson, jogador de Rainbow Six: Siege da Natus Vincere (Na'Vi), foi banido permanentemente do FPS enquanto fazia uma transmissão na plataforma Twitch TV, no dia primeiro de outubro de 2019. Doki jogava normalmente quando recebeu uma mensagem que afirmava que sua conta estava banida por conta de seu comportamento tóxico no jogo.

A Ubisoft alegou que, após análises, foi constatado que a conta do jogador continha numerosos casos de toxicidade, o que o levou ao ban no jogo e também a uma suspensão de seis meses em competições da ESL. Apesar disso, a Na'Vi optou por continuar contando com o jogador em sua equipe.

Doki recebeu um suspensão eterna do Rainbow Six — Foto: Divulgação/DreamHack

2. Chung "Blitzchung" Ng Wai

Um dos banimentos em 2019 que mais gerou polêmica foi o de Chung "Blitzchung" Ng Wai. O jogador de Hearthstone falou palavras de apoio para os protestos em Hong Kong durante uma entrevista em uma transmissão após um torneio. Por conta disso, no dia 8 de outubro, a Blizzard baniu o jogador do Hearthstone GrandMasters, impediu o jogador de receber a premiação adquirida no torneio e o suspendeu por um ano de todas as competições do game.

A reação da comunidade por conta do ocorrido foi instantânea. Muito decepcionados com a decisão, diversos jogadores de Hearthstone e de outros títulos da Blizzard saíram em defesa de Blitzchung e ameaçaram boicotar a desenvolvedora por acharem injusta a decisão, uma forma de censura. Depois da repercussão negativa, a Blizzard acabou aceitando os pedidos, diminuiu a pena de Blitzchung para seis meses e liberou o jogador para receber suas premiações.

Comunidade de Hearthstone saiu em defesa de Blitzchung após anúncio de seu banimento — Foto: Divulgação/Blizzard

3. Kurt ‘Kurt0411’ Fenech

No dia 1° de novembro, o jogador de FIFA Kurt "Kurt0411" Fenech foi banido pela Eletronic Arts (EA) de forma indefinida da Global Series e de qualquer outra competição organizada por ela. A razão se deu por conta de um ato realizado pelo jogador durante uma de suas streams. No final da partida, Kurt encarou a câmera, xingou a desenvolvedora do jogo e chegou até a cuspir no logo da EA que estava estampado em um cachecol. Vale destacar que essa não foi a primeira polêmica do jogador. Em 2018, durante as semifinais da FIFA eWorld Cup, Kurt simplesmente abandonou o confronto após levar um gol do adversário.

Kurt0411 foi banido das competições de FIFA após xingar a EA — Foto: Divulgação/Eletronic Arts

4. Jarvis "Jarvis" Khattri

Um dos banimentos mais comentados pela comunidade de Fortnite em 2019 foi o de Jarvis "Jarvis" Khattri. O jogador da FaZe Clan foi banido permanentemente pela Epic Games após utilizar de aimbot, cheat de precisão de mira, durante suas partidas no Battle Royale. Jarvis teria enviado vídeos para o YouTube onde ele estaria utilizando do programa ilegal.

Em vídeo, o jogador pediu desculpas e afirmou que não tinha qualquer intenção ruim com o uso de aimbot, apenas queria mostrar um conteúdo diferente para seus seguidores. A polêmica fez a comunidade de Fortnite se dividir entre aqueles que acharam a punição justa e os outros que acreditavam ser um exagero por parte da Epic.

Jarvis foi banido permanentemente do Fortnite após uso de aimbot — Foto: Reprodução/Jarvis

5. Oleksandr “s1mple” Kostyliev

O ucraniano Oleksandr “s1mple” Kostyliev, pro player da Natus Vincere (Na'Vi) de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), se envolveu em duas polêmicas com a Twitch TV em 2019. A primeira ocorreu no dia 13 de agosto, quando foi anunciado que ele havia sido banido por uma semana da plataforma por conta do uso de um termo homofóbico em uma de suas transmissões, realizada no dia 29 de julho. Na ocasião, ele jogava com um amigo, quando utilizou do termo na língua russa.

A segunda polêmica veio no dia 28 de novembro, quando s1mple foi banido pela segunda vez da Twitch TV. Dessa vez, não houve uma confirmação imediada a respeito do que ocasionou o banimento, mas segundo o próprio jogador, ele teria usado de um termo que a plataforma considerou preconceituoso. Diferente do último caso, s1mple deu uma resposta pesada para a Twitch TV, chamou a plataforma de "estúpida" e chegou a pedir para encerrar a parceria com ela.

s1mple recebeu dois banimentos da Twitch TV em 2019 — Foto: Divulgação/Igor Bezborodov/StarLadder

Mais do TechTudo