Segurança

Por Paulo Alves, para o TechTudo


A Internet é o último lugar onde se deve compartilhar informações muito pessoais. Entre as razões para isso, está a prevenção de golpes que visam invadir contas online e roubar dinheiro da vítima, além da preservação da privacidade contra o abuso de empresas que exploram dados comercialmente. Em alguns casos, uma simples foto publicada nas redes sociais pode servir para desvendar os hábitos de uma família e torná-la alvo de golpes. Na lista a seguir, confira oito tipos de informações que nunca devem ser tornadas públicas na web.

Dados bancários estão entre informaçòes que nunca devem ser compartilhadas na Internet — Foto: Pond5 Dados bancários estão entre informaçòes que nunca devem ser compartilhadas na Internet — Foto: Pond5

Dados bancários estão entre informaçòes que nunca devem ser compartilhadas na Internet — Foto: Pond5

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Dados bancários

Nunca compartilhe os seus dados bancários nas redes sociais, mesmo que seja apenas o nome do banco, a agência e o número da conta. Por mais que isso não seja suficiente para invadir uma conta bancária, essas informações podem ser usadas para falsificar e-mails e correspondências como forma de enganar a vítima e fazê-la entregar mais dados ou pagar um boleto falso com dinheiro que vai parar na conta do criminoso.

O mesmo vale para sites de compras. Se uma loja não tem HTTPS nem selo de segurança, qualquer informação digitada ali pode ser extraviada e usada em um golpe futuro. Não faça pagamentos por transferência a menos que confie no site e que esteja usando um PC livre de vírus e uma rede segura, como o Wi-Fi da própria casa.

Não digite dados financeiros em sites suspeitos — Foto: Pond5 Não digite dados financeiros em sites suspeitos — Foto: Pond5

Não digite dados financeiros em sites suspeitos — Foto: Pond5

2. Informações de trabalho

Evite divulgar o nome da empresa, o endereço, o cargo e demais detalhes sobre o seu trabalho online. Esse tipo de informação pode ser usada por criminosos em diversos golpes baseados em roubo de identidade. Este ano, hackers usaram um software de inteligência artificial para imitar a voz do CEO de uma companhia britânica e ordenar transferências bancárias. Esse tipo de crime, independentemente do nível de sofisticação, fica mais difícil de acontecer quando os dados profissionais do alvo não são públicos.

3. Localização

A localização é um dos principais pontos de fragilidade da segurança. Na Internet, é importante clicar em “Bloquear” sempre que um site quiser rastrear a posição por meio de dados do Wi-Fi ou, no caso do celular, também do GPS. Entregue a informação apenas se ela for crucial para o funcionamento do serviço, como no caso de aplicativos de mapas.

Em redes sociais, evite publicar check-ins para toda a sua rede de contatos. Além disso, uma opção é revogar o acesso à sua localização para apps como Facebook, Instagram e Twitter, mesmo que a função de geolocalização de fotos não funcione corretamente.

Impeça que o Facebook rastreie a sua localização — Foto: Reprodução/Helito Bijora Impeça que o Facebook rastreie a sua localização — Foto: Reprodução/Helito Bijora

Impeça que o Facebook rastreie a sua localização — Foto: Reprodução/Helito Bijora

4. Informações sobre filhos e rotina

Evite publicar fotos, nome e endereço da escola dos filhos e outras informações sobre a rotina da família. Uma simples imagem pode servir para identificar o local onde a criança estuda, horários de saída e chegada, entre outros detalhes que facilitam golpes e até sequestros. O mesmo vale para férias e viagens: nunca diga publicamente os dias em que a casa estará vazia.

Esses dados podem facilmente obtidos quando estão em postagens nas redes sociais. Ao publicar fotos, prefira sempre filtrar quem poderá vê-las no Facebook e usar a lista de melhores amigos do Instagram – ainda assim, saiba que sempre haverá algum risco envolvido.

5. Endereço e telefone

Evite preencher perfis de redes sociais com todos os seus dados pessoais. Não inclua o seu endereço nem o número de telefone, ou deixe marcado como "Somente você" para que não fique exposto a qualquer um. Se você também não tem confiança no desenvolvedor de um aplicativo do celular, não permita o compartilhamento do seu número de celular nem da agenda de contatos caso seja solicitado.

Informações expostas podem cair nas mãos de criminosos e facilitar golpes envolvendo, por exemplo, a contratação de serviços que exigem pouca ou nenhuma verificação de identidade, como planos de celular e de TV.

Não divulgue endereço e telefone nas redes sociais — Foto: Reprodução/Paulo Alves Não divulgue endereço e telefone nas redes sociais — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Não divulgue endereço e telefone nas redes sociais — Foto: Reprodução/Paulo Alves

6. Fotos de documentos pessoais

Fotos da identidade, carteira de habilitação, passaporte e outros documentos nunca devem ser postados online. Com essas informações em mãos, criminosos podem aplicar golpes mais sofisticados que envolvem até a abertura de contas bancárias (para receber dinheiro de roubo) e solicitar empréstimos. Evite até mesmo publicar imagens do passaporte fechado: pela capa, é possível saber se o documento tem vencimento de cinco ou 10 anos, ou se a pessoa tem cidadania estrangeira.

7. Fotos de ingressos, bilhetes e passagens aéreas

Nunca poste na Internet a foto de nada que contenha código de barras ou similares. Esse tipo de informação pode servir para falsificar ingressos, bilhetes de ônibus e trem ou passagens aéreas apenas pela imagem. Apenas com a foto do cartão de embarque, é possível obter a versão digital em um aplicativo e até mesmo descobrir os dados do voo, como local e hora, além do nome e sobrenome do passageiro.

Aplicativos de companhias aéreas podem revelar dados do voo e passageiro por meio do código de barras — Foto: Reprodução/Sara Faria Aplicativos de companhias aéreas podem revelar dados do voo e passageiro por meio do código de barras — Foto: Reprodução/Sara Faria

Aplicativos de companhias aéreas podem revelar dados do voo e passageiro por meio do código de barras — Foto: Reprodução/Sara Faria

Google Maps tem funções inusitadas que podem facilitar sua vida

Google Maps tem funções inusitadas que podem facilitar sua vida

Como aumentar a segurança na Web? Veja dicas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo