Atletas

Por Julio Puiati , para o TechTudo


Murilo "takeshi" Alves, Thomas "Brolynho" Proença e Leo “ziG” Duarte são alguns dos jogadores brasileiras que colocaram fim em suas carreiras de pro players no League of Legends (LoL), Street Fighter e Rainbow Six: Siege em 2019. A aposentadoria faz parte do ciclo de qualquer atleta, e nos esportes eletrônicos não é diferente. Neste ano, alguns nomes importantes do cenário do Brasil abandonaram a carreira de pro player, alguns por insatisfação na profissão e outros por aspirações diferentes na vida. Confira, a seguir, cinco jogadores do Brasil que se aposentaram dos esports em 2019.

Kolero

Kolero abandonou a carreira de Overwatch em janeiro — Foto: Twitter/Kolero Kolero abandonou a carreira de Overwatch em janeiro — Foto: Twitter/Kolero

Kolero abandonou a carreira de Overwatch em janeiro — Foto: Twitter/Kolero

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O ano de 2019 começou com a aposentadoria de Rodrigo "Kolero", pro player de Overwatch. O suporte atuava pela Based Tryhards e anunciou o fim da carreira em janeiro, através das redes sociais. Preocupado com o futuro e insatisfeito com o cenário profissional, ele alegou dois motivos: foco nos estudos da faculdade e o que ele apontou como descaso da Blizzard com o competitivo.

''Como todos sabem, eu faço faculdade e logo terei que estagiar para me formar'', admitiu o atleta em sua conta oficial do Twitter. Considerado um dos melhores de sua posição na região sul-americana, Kolero também jogou por Black Dragons, Brasil Gaming House, LFTOWL e paiN Gaming, além de ter composto a delegação brasileira na Copa do Mundo de Overwatch 2017.

Brolynho

Brolynho se despediu da carreira profissional em março — Foto: Divulgação/FlipSid3 Tactics Brolynho se despediu da carreira profissional em março — Foto: Divulgação/FlipSid3 Tactics

Brolynho se despediu da carreira profissional em março — Foto: Divulgação/FlipSid3 Tactics

Em março, Thomas ''Brolynho'' se despediu da profissão de pro player nas redes sociais. O ex-jogador de Street Fighter foi um dos grandes nomes brasileiros de fighting games na história, se destacando em diversos eventos nacionais. De acordo com a declaração do atleta, a aposentadoria foi necessária para que ele pudesse estudar e encontrar novos desafios na vida.

A carreira de Brolynho começou em 2015, com o jogo Street Fighter IV. Curioso lembrar que o seu primeiro nick foi Ibukiman, uma homenagem ao personagem Ibuki. O carioca acumulou títulos como duas edições do Fight in Rio (2016 e 2017), Never Give Up (2017) e TRETA Championship LATAM (2017). O carioca ainda pretende ajudar o competitivo na organização de campeonatos.

Entrevista: Thomas "Brolynho" Proença

Entrevista: Thomas "Brolynho" Proença

ziGueira

ziGueira foi campeão da Pro League Season 7 Finals de R6 — Foto: Divulgação/Ubisoft ziGueira foi campeão da Pro League Season 7 Finals de R6 — Foto: Divulgação/Ubisoft

ziGueira foi campeão da Pro League Season 7 Finals de R6 — Foto: Divulgação/Ubisoft

Leo "ziGueira" foi outro grande nome brasileiro a aposentar-se dos esportes eletrônicos. O craque do Rainbow Six Siege (R6) anunciou que estava saindo do competitivo em maio, para ficar mais perto da família e focar nas lives. ''Quero voltar para casa'', declarou o jogador em vídeo postado em seu canal no YouTube. O pro player ainda veste a camisa da Team Liquid, mas como streamer.

Experiente no competitivo de R6, ziGueira é considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos da franquia. Não à toa, ele participou do documentário da Ubisoft chamado "Em busca da vitória'', ao lado de outras lendas como Troy "Canadian" e Niclas "Pengu". Com a Liquid, ziG venceu a Pro League Season 7 Finals em 2018, derrubando a PENTA e sagrando-se campeão do Mundial.

shAy

shAy foi uma das pioneiras do CS feminino no Brasil — Foto: Twitter/Vivo Keyd shAy foi uma das pioneiras do CS feminino no Brasil — Foto: Twitter/Vivo Keyd

shAy foi uma das pioneiras do CS feminino no Brasil — Foto: Twitter/Vivo Keyd

Também em maio, Shayene “shAy” se despediu dos campeonatos de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). Presente no FPS desde a versão 1.6, ela acumulou passagens por aiMuse, FireGamers, MIBR, ProGaming, GamerHouse, paiN Gaming, Santos Dexterity, Team Innova, Team oNe, Bootkamp Gaming e Vivo Keyd. Atualmente, shAy faz streams no Facebook Gaming.

ShAy foi uma das pioneiras no cenário competitivo feminino do Brasil. A pro player conquistou troféus relevantes como o World Cyber Games Brasil Women (2011), G3XCUP Female (2016) e três títulos mensais da Liga Feminina Alienware Gamers Club (2017).

takeshi

takeshi foi um dos jogadores de LoL mais experientes do Brasil — Foto: Divulgação/Riot Games takeshi foi um dos jogadores de LoL mais experientes do Brasil — Foto: Divulgação/Riot Games

takeshi foi um dos jogadores de LoL mais experientes do Brasil — Foto: Divulgação/Riot Games

Murilo "takeshi", um dos jogadores mais antigos do cenário brasileiro de League of Legends (LoL), anunciou a sua aposentadoria do MOBA em setembro, durante a transmissão da final do CBLoL 2º split. Segundo o próprio atleta, o que motivou o fim da carreira foi a rotina estressante de treinamentos, entre outros fatores. O ''Capitão'', como era carinhosamente apelidado, nunca venceu um título do torneio.

Takeshi iniciou a carreira em 2011 e disputou 244 jogos oficiais. Ele atuou a maior parte do tempo como mid laner, mas, nos últimos anos como profissional, também jogou no topo. Vestiu as camisas de Awake, Insight eSports, Nex Impetus, CNB, Vivo Keyd, paiN Gaming e, por último, Team oNe. É desejo do pro player continuar nos esports, mas exercendo outra função.

Mais do TechTudo