Roteadores

Por Fernando Sousa, para o TechTudo


Para manter a rede Wi-Fi segura e livre de invasores, existem algumas configurações e medidas simples que podem ser adotadas. As dicas podem aumentar consideravelmente a confiabilidade da conexão sem fio da sua casa. A maioria dos ajustes de segurança está presente nos roteadores domésticos, o que facilita a implementação dessas ferramentas.

Usar senhas mais fortes, observar o padrão de criptografia e adicionar redes para convidados são alguns dos passos que podem fazer com que você não tenha mais problemas com acessos não autorizados à Internet. A seguir, o TechTudo lista cinco configurações que podem ajudar o usuário a ter uma conexão Wi-Fi mais segura.

Como bloquear pessoas conectadas na sua rede Wi-Fi

Como bloquear pessoas conectadas na sua rede Wi-Fi

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

O acesso às configurações do roteador ocorre diretamente do navegador de Internet que você utiliza. Na barra de endereço, é preciso inserir o endereço de IP que o fabricante indica no manual. O IP de configuração pode variar de acordo com o modelo e fabricante do aparelho, mas os mais comuns são “192.168.0.1”, “192.168.1.1” ou “10.0.0.1” (sem aspas).

Para acessar o menu de configurações do roteador, é solicitado um login e senha – que, mais uma vez, podem variar de acordo com o fabricante. O mais comum é que os dados solicitados sejam “admin” para usuário e senha. Caso você utilize um modem Wi-Fi fornecido pela operadora, entre em contato com a empresa para ter as informações de acesso ao equipamento.

Roteadores modernos oferecem mais opções de segurança — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo Roteadores modernos oferecem mais opções de segurança — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Roteadores modernos oferecem mais opções de segurança — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

1. Alterar configuração padrão do roteador

Um primeiro passo interessante para ter uma rede Wi-Fi mais segura é mudar as configurações padrão do roteador ou modem. Isso porque, com os parâmetros utilizados por padrão nos equipamentos, qualquer usuário com acesso à rede pode realizar alterações nos ajustes do dispositivo.

Para restringir o acesso às configurações do roteador, é preciso acessar o menu do equipamento, como mencionado acima, procurar pelas configurações de segurança e alterar a senha de acesso para uma combinação diferente. É importante que essa credencial seja diferente da senha da rede Wi-Fi. O acesso à conexão Wi-Fi permite que usuários naveguem e compartilhem arquivos na Internet, enquanto o login nos ajustes do roteador possibilita que os administradores da rede alterem o funcionamento da mesma.

Alterar senha padrão do roteador inibe acesso à suas configurações e senhas — Foto: Reprodução/ Fernando Sousa Alterar senha padrão do roteador inibe acesso à suas configurações e senhas — Foto: Reprodução/ Fernando Sousa

Alterar senha padrão do roteador inibe acesso à suas configurações e senhas — Foto: Reprodução/ Fernando Sousa

2. Utilizar uma rede para convidados

Boa parte dos roteadores modernos possibilita que o usuário crie mais de uma rede por meio de um único aparelho. Essa medida favorece a segurança, já que permite aos convidados navegarem na Internet, mas sem acesso completo aos recursos de sua rede doméstica.

Vale lembrar que, em uma conexão doméstica, não é apenas o acesso à Internet que é compartilhado, mas também impressoras, pastas e outros dispositivos que partilhem recursos por meio da rede. A configuração de uma rede para convidados é realizada nas configurações do roteador, sendo que a função pode ser indicada como “guest network” ou “guest zone”, variando de acordo com o modelo do equipamento. A conexão de convidados deve ter um nome e senha distintos do canal principal.

Clique em "New" para criar uma rede para convidados — Foto: Reprodução/Thiago Rocha Clique em "New" para criar uma rede para convidados — Foto: Reprodução/Thiago Rocha

Clique em "New" para criar uma rede para convidados — Foto: Reprodução/Thiago Rocha

3. Utiliza o padrão de criptografia correto

Os equipamentos de roteador atuam com padrões de criptografia variados. Em alguns casos, eles oferecem uma maior acessibilidade em detrimento da segurança, ou garantem uma maior proteção, limitando também os dispositivos compatíveis.

Nas configurações da conexão Wi-Fi, dê preferência ao padrão WPA2, que utiliza a solução de criptografia AES. Esse ajuste, por sua vez, permite uma camada de segurança mais robusta com senhas mais complexas.

Menu de configuração de segurança sem fio roteador TP Link — Foto: Reprodução/ Fernando Sousa Menu de configuração de segurança sem fio roteador TP Link — Foto: Reprodução/ Fernando Sousa

Menu de configuração de segurança sem fio roteador TP Link — Foto: Reprodução/ Fernando Sousa

4. Cuidado com a senha

Escolher senhas fortes é parte fundamental da segurança da conexão Wi-Fi. Evite utilizar dígitos sequenciais, número de telefone, nome de usuários e senhas compartilhadas de e-mail ou redes sociais.

Sempre que possível, realize a alteração da senha – procure inserir combinações de letras e números, além de caracteres especiais. A mudança da senha também é feita na interface do roteador. Procure por wireless ou configuração de Wi-Fi, segurança e senha de acesso.

Alterando o nome e senha da rede Wi-Fi do roteador D-Link — Foto: Reprodução/Thiago Rocha Alterando o nome e senha da rede Wi-Fi do roteador D-Link — Foto: Reprodução/Thiago Rocha

Alterando o nome e senha da rede Wi-Fi do roteador D-Link — Foto: Reprodução/Thiago Rocha

5. Evite deixar o roteador com fácil acesso

O fácil acesso ao equipamento também pode favorecer a ação de invasores. Existem alguns roteadores que possuem etiquetas com informações de configuração, além de aparelhos que permitem o login à rede por meio do botão WPS – recurso que libera a conexão de dispositivos compatíveis com a função, sem a necessidade de inserção de senha.

Outro ponto a ser observado é que os roteadores contam com botões físicos para resetar a configuração e voltar aos ajustes de fábrica do equipamento (reset). Dessa forma, se for usada de forma incorreta, a ferramenta pode comprometer o funcionamento, segurança e desempenho de sua rede.

Se possível mantenha o roteador fora do alcance de estranhos. — Foto:  Divulgação/Google Se possível mantenha o roteador fora do alcance de estranhos. — Foto:  Divulgação/Google

Se possível mantenha o roteador fora do alcance de estranhos. — Foto: Divulgação/Google

Qual é o melhor roteador? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo