Jogos casuais

Por Rafael Monteiro, para o TechTudo


Pokémon GO permite capturar monstrinhos pelo mundo real em uma divertida jornada, porém, por depender da localização física do jogador, inspira também tentativas de trapaça para contornar essa exigência. Existem truques que deixam o usuário alterar o lugar onde está no momento, macetes para jogar automaticamente, além de outros comportamentos que parecem inofensivos – mas que são contra as regras da produtora Niantic. Confira, na lista a seguir, algumas das práticas proibidas que podem ocasionar em um "ban", banimento temporário ou permanente do treinador. Vale lembrar que Pokémon GO está disponível para download em celular Android e iOS (iPhone e iPad).

Há várias formas de trapacear em Pokémon Go que podem causar banimentos, algumas pouco conhecidas por jogadores — Foto: Reprodução/Google Play Há várias formas de trapacear em Pokémon Go que podem causar banimentos, algumas pouco conhecidas por jogadores — Foto: Reprodução/Google Play

Há várias formas de trapacear em Pokémon Go que podem causar banimentos, algumas pouco conhecidas por jogadores — Foto: Reprodução/Google Play

Quer comprar jogos, consoles e PCs com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Normalmente, ao cometer alguma dessas práticas irregulares, o jogador não é imediatamente banido de Pokémon GO. A produtora Niantic costuma oferecer algumas chances para o usuário rever suas atitudes e parar de utilizar as trapaças, por meio de advertências e banimentos temporários. De acordo com a gravidade do caso, no entanto, a conta do treinador pode ser encerrada no game. A seguir, veja quais são as principais trapaças e também relembre regras da Niantic que precisam ser respeitadas.

1. Emuladores

Existem emuladores de dispositivos móveis para PC que permitem rodar jogos da Google Play Store e da App Store em seu computador como se ele fosse um smartphone. Muitos games deixam usar emuladores e, apenas em casos competitivos, separam jogadores para que não haja vantagens indevidas. Pokémon GO, porém, não permite o uso de emuladores e utilizá-los pode causar banimentos.

2. Localizadores de Pokémon

Presentes desde os primórdios de Pokémon GO, os localizadores oferecem dados sobre onde é possível encontrar certos Pokémon das mais diferentes formas. Alguns trazem mapas alimentados por dados de outros jogadores, além de existirem aplicativos que podem dizer as coordenadas dos monstrinhos. No entanto, mesmo em suas formas mais simples, os serviços ainda violam os termos do game e podem causar banimentos. A Niantic até já fechou sites que ofereciam tais mapas.

3. Falsificação de GPS

Também conhecida como "Spoofing", uma das trapaças mais comuns em Pokémon GO é falsificar os dados do GPS poder explorar o mundo do game sem ter que fisicamente sair do lugar. Existem aplicativos em que o jogador pode se teleportar para outros locais, simular deslocamento de forma realista e até controlar seu personagem diretamente com um joystick virtual. No entanto, todos esses métodos são proibidos e podem causar banimento.

Proibido no Pokémon GO: veja práticas que dão 'ban' no jogo da Niantic — Foto: Reprodução / Thomas Schulze Proibido no Pokémon GO: veja práticas que dão 'ban' no jogo da Niantic — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Proibido no Pokémon GO: veja práticas que dão 'ban' no jogo da Niantic — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

4. Bots

Um pouco menos comum são os bots, aplicativos que jogam Pokémon GO automaticamente para o usuário. Os apps podem explorar o mapa, girar discos de PokéParadas e capturar Pokémon por conta própria, sem que o jogador precise fazer qualquer interação. Por simularem várias ações complexas de forma automática, é possível que os bots sejam mais fáceis de serem detectados pela produtora Niantic e, por isso, menos usuários se arrisquem com eles.

5. Simulador de passos

Mais uma ferramenta que poupa esforço físico do usuário é o simulador de passos. O serviço é uma forma de fazer com que o game pense que o jogador se locomoveu por grandes distâncias. Assim, é possível chocar ovos facilmente. Vale citar que nem todos os apps usados para enganar o jogo são maliciosos – alguns são apenas aplicativos fitness que descobriram que funcionam para esse propósito. Como todos os outros casos, a prática também é proibida pela Niantic.

6. Calculadora de IV

Cada Pokémon possui um "Valor Individual" que mostra sua capacidade de batalha em relação aos outros da mesma espécie e determina qual pode ser o CP máximo. Muitos jogadores utilizam calculadoras de IV para medir os status dos Pokémon, como Ataque, Defesa e PS. Há serviços que oferecem até informações sobre poeira estelar e doces para evoluir ou recomendações de golpes especiais. Apesar de úteis, calculadoras são proibidas pela Niantic. Jogadores podem usar apenas a função "Avaliar" que garante uma avaliação do monstrinho pelo líder de sua equipe.

A Calculadora mostra o número máximo de combinações possíveis de IV para aquele Pokémon — Foto: Reprodução/Tais Carvalho A Calculadora mostra o número máximo de combinações possíveis de IV para aquele Pokémon — Foto: Reprodução/Tais Carvalho

A Calculadora mostra o número máximo de combinações possíveis de IV para aquele Pokémon — Foto: Reprodução/Tais Carvalho

7. Conteúdo impróprio

Em Pokémon GO, não é permitido compartilhar conteúdo impróprio, como por meio do nome do treinador ou apelido de Pokémon. É considerado impróprio qualquer conteúdo sexual, obsceno, depreciativo e que faça alusão a algo ilegal ou propaganda. Também são proibidos discurso de ódio, ódio direcionado a um grupo protegido ou conteúdo com intenção de assediar outro jogador.

8. Exploração intencional de bugs

Caso um jogador encontre um bug em Pokémon GO, os termos de serviço da Niantic determinam que ele não deve explorá-lo intencionalmente para obter benefícios. Se o usuário utilizar de má fé ao explorar conscientemente as falhas para conseguir recompensas, ele pode receber uma punição pela produtora.

Mewtwo de armadura em Pokémon GO — Foto: Divulgação/Niantic Mewtwo de armadura em Pokémon GO — Foto: Divulgação/Niantic

Mewtwo de armadura em Pokémon GO — Foto: Divulgação/Niantic

9. Múltiplas contas e compartilhamento

Um aspecto que muitos jogadores não percebem é que há regras sobre a utilização de múltiplas contas e compartilhamento de uma mesma conta. Não é permitido que um mesmo treinador crie mais de uma conta no game. Também é proibido que uma única conta seja compartilhada entre várias pessoas – apenas um jogador pode utilizar cada conta.

10. Compra ou venda de conteúdo do jogo

É vetada a compra e venda de qualquer conteúdo do jogo entre usuários. Treinadores não podem vender Pokémon, itens ou mesmo suas contas para outras pessoas, seja diretamente ou por meio de sites de venda. Tanto o usuário envolvido na venda como o que realizar a compra podem receber punições da produtora Niantic.

Via Niantic

Pokémon GO agora permite batalhas entre amigos; saiba como

Pokémon GO agora permite batalhas entre amigos; saiba como

Mais do TechTudo