Produtividade

Por Rodrigo Fernandes, para o TechTudo


A versão digital do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), também conhecido como o "documento do carro", alcançou a marca de dois milhões de usuários no país, segundo o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), que opera a ferramenta. O documento, que pode ser acessado pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), o mesmo utilizado para a CNH Digital, tem o mesmo valor jurídico da versão de papel e pode ser apresentado para autoridades de trânsito na tela do celular durante abordagens nas estradas, mesmo se o usuário estiver sem Internet.

O aplicativo, que é gratuito e está disponível para Android e iPhone (iOS), possui algumas funções que podem ser úteis para os motoristas. Por meio do serviço, é possível obter uma versão em PDF do documento, receber avisos sobre o vencimento da carteira de habilitação e compartilhar o uso com outros condutores do mesmo veículo. O TechTudo reuniu seis recursos do aplicativo CDT e detalha o funcionamento de cada um deles a seguir.

CRLV digital tem 2 milhões de usuários; conheça 6 funções do app — Foto: Isabella Rocha/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Vale destacar que, atualmente, o documento veicular eletrônico está em vigor em: Distrito Federal, Ceará, Rondônia, Goiás, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Maranhão, Amapá, Amazonas, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Alagoas, Paraná, Mato Grosso, Acre, Espírito Santo, Roraima, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e São Paulo. Confira as dicas na lista a seguir.

1. Exportar CRLV digital em PDF

O documento do veículo pode ser exportado em formato PDF para ser enviado por e-mail ou para contatos do WhatsApp, por exemplo. Com poucos toques, o destinatário receberá uma cópia completa do documento, em frente e verso, acompanhado de assinatura e certificado digital que permite validar a autenticidade do certificado. O PDF vale como uma cópia autenticada em cartório do documento original.

CRLV Digital pode ser exportada em PDF por e-mail ou pelas redes sociais — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

Para exportar o documento, basta abrir o CRLV do veículo no aplicativo, tocar nos três pontinhos de opções e escolher o ícone de exportação, identificado por uma folha de papel. É preciso inserir a senha de acesso do aplicativo para realizar a operação.

2. Compartilhar documento com outros motoristas do mesmo veículo

Aplicativo CDT permite compartilhar CRLV com outros motoristas que usam o mesmo veículo — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

O aplicativo CDT também permite compartilhar o documento com outros motoristas que usam o mesmo carro. Diferentemente da versão em PDF, esta opção adiciona automaticamente o documento ao aplicativo CDT do outro condutor. Isso significa que ele passará a ter o certificado em seu próprio celular para usar durante fiscalizações de trânsito. Esse recurso é útil para quem aluga o veículo ou para quem divide o uso do carro com parentes.

O compartilhamento pode ser realizado para até cinco pessoas ao mesmo tempo e só pode ser feito pelo proprietário do veículo, que deve solicitar o envio pelo seu celular, digitando o CPF do outro condutor — é necessário que o terceiro tenha o CDT instalado previamente no seu smartphone. Após o recebimento, o motorista externo poderá visualizar o registro, mas não conseguirá exportar o documento em PDF.

3. Autenticar o CRLV Digital com QR Code

CNH E CRLV digitais possuem QR Code de segurança — Foto: Divulgação/Portal de Serviços Denatran

Ao cadastrar um CRLV no aplicativo, um QR Code criptografado é gerado automaticamente e anexado à página deste veículo no app. Esta camada de segurança é exclusiva da versão digital, já que os documentos de papel não possuem o código. Caso o usuário precise validar este documento, basta acessar o app VIO, também desenvolvido pelo Serpro, para realizar a validação do QR Code e confirmar que o veículo está legalizado e não há falsificações.

4. Acessar a CNH Digital

Além do CRLV, o aplicativo CDT também armazena a CNH Digital do usuário. Desta forma, o motorista consegue acessar os dois documentos de porte obrigatório no trânsito em um único ambiente digital, acessando os dois registros de forma fácil e organizada e oficial. Vale explicar que não é preciso possuir CNH para cadastrar um CRLV no aplicativo, pois seus cadastros são independentes.

Como cadastrar a CNH Digital e ativar no portal de serviços

Como cadastrar a CNH Digital e ativar no portal de serviços

5. Usar senha para proteger documentos

CDT tem senha que protege CRLV e CNH Digital — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

O CDT protege o acesso aos documentos solicitando uma senha de quatro dígitos, que deve ser criada pelo usuário no momento da criação do cadastro. Sempre que precisar acessar algum documento ou realizar alguma operação, o código é solicitado no aplicativo. O motorista também pode utilizar suas opções de biometria, como a impressões digitais, já cadastradas no celular para desbloquear os serviços.

6. Aviso de recall do veículo e vencimento da CNH

O CDT também envia alertas para o motorista quando um veículo cadastrado na plataforma precisar passar por um recall. Os alertas informam o defeito detectado e os riscos de não fazer o reparo, assim como fornecer canais de atendimento da empresa responsável. Os condutores também são avisados quando sua Carteira Nacional de Habilitação estiver prestes a vencer, com 30 dias de antecedência, para que se programe e não trafegue utilizando um documento fora da validade.

Como obter a CNH definitiva pela Internet? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Quer saber tudo sobre o universo de celulares, jogos, aplicativos e demais eletrônicos? É só dar uma olhada no nosso canal no YouTube:

Mais do TechTudo