Produtividade

Por Daniel Dutra, para o TechTudo


Super apps são aplicativos que permitem realizar diversas atividades em uma mesma plataforma online com a promessa de praticidade. Reconhecidos como um exemplo de inovação, os programas têm funções variadas, como trocar mensagens, realizar pagamentos, fazer compras e solicitar entregas em domicílio, contribuindo para liberar espaço no celular.

Os serviços também podem oferecer outros benefícios, como descontos especiais em lojas parceiras ou cashback — então muitos usuários podem até mesmo conseguir dinheiro com os super apps. Confira a seguir qual foi o primeiro super app e saiba quais são os candidatos ao título no Brasil.

Mercado Livre é uma das plataformas que, no Brasil, avança com plataforma de pagamentos e corresponde a critérios de um Super App — Foto: Marvin Costa/TechTudo Mercado Livre é uma das plataformas que, no Brasil, avança com plataforma de pagamentos e corresponde a critérios de um Super App — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Mercado Livre é uma das plataformas que, no Brasil, avança com plataforma de pagamentos e corresponde a critérios de um Super App — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo.

WeChat: o primeiro super app

O WeChat, de origem chinesa, é considerado o primeiro super app. Criado pela empresa de tecnologia Tencent Holdings, o aplicativo começou como um mensageiro regular, semelhante ao WhatsApp. Entretanto, o app evoluiu com o passar do tempo e a agregou funcionalidades para pagamentos, conexões com serviços de viagem e compras e chamadas de vídeo.

Hoje em dia, o aplicativo possui a funcionalidade de carteira virtual "WeChat Pay", que pode funcionar vinculada a um cartão de crédito ou débito chinês. Há também parcerias com diferentes empresas chinesas no setor de viagens, investimentos e até mesmo entretenimento. Segundo a empresa, o WeChat vem contribuindo, nos últimos anos, para a transformação da sociedade chinesa em uma sociedade em que o dinheiro em espécie se torna cada vez mais dispensável.

Aplicativo chinês começou como simples mensageiro, mas evoluiu ao agregar novas funcionalidades — Foto: TechTudo/Luciana Maline Aplicativo chinês começou como simples mensageiro, mas evoluiu ao agregar novas funcionalidades — Foto: TechTudo/Luciana Maline

Aplicativo chinês começou como simples mensageiro, mas evoluiu ao agregar novas funcionalidades — Foto: TechTudo/Luciana Maline

1. Magazine Luiza

O Magazine Luiza é um aplicativo que se destaca já há alguns anos no mercado nacional. Inicialmente focalizado em realizar compras pelo smartphone, desde 2019 a empresa busca novas estratégias, vislumbrando funcionalidades como uma carteira digital para varejistas, de nome "Magalu Pay", bem como uma plataforma paralela de pagamentos, a "Magalu Pagamentos". A inspiração para tantas transformações é o próprio WeChat.

App do Magazine Luiza busca se reposicionar no mercado, incorporando funcionalidades de carteira digital — Foto: Helito Beggiora/TechTudo App do Magazine Luiza busca se reposicionar no mercado, incorporando funcionalidades de carteira digital — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

App do Magazine Luiza busca se reposicionar no mercado, incorporando funcionalidades de carteira digital — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

2. Rappi

O Rappi surgiu com o intuito de se diferenciar no ramo de aplicativos de delivery. O objetivo do app, segundo a própria empresa, seria o de entregar literalmente "qualquer coisa". Assim, o aplicativo prontamente se destacou por auxiliar transações em diferentes ramos, incluindo até mesmo alugueis imobiliários.

Aplicativo de entregas passou a incorporar funcionalidades de carteira virtual — Foto: Louise Rodrigues/TechTudo Aplicativo de entregas passou a incorporar funcionalidades de carteira virtual — Foto: Louise Rodrigues/TechTudo

Aplicativo de entregas passou a incorporar funcionalidades de carteira virtual — Foto: Louise Rodrigues/TechTudo

Posteriormente o aplicativo passou a oferecer novas funcionalidades. Por meio da funcionalidade RappiPay, o aplicativo atua, por exemplo, como uma carteira virtual, e permite pagamentos e mesmo transferências bancárias.

Entrega de combustível e cerveja: 5 aplicativos de delivery curiosos

Entrega de combustível e cerveja: 5 aplicativos de delivery curiosos

3. Banco Inter

O Banco Inter surgiu inicialmente restrito ao setor bancário. Entretanto, o aplicativo ganhou o título de super app com a incorporação de novas funcionalidades. Agora, um correntista do Banco Inter tem acesso a cashback, e o banco retorna a seus clientes uma porcentagem do dinheiro em compras por meio do app. São várias as empresas parceiras do Banco Inter, com destaque para lojas como Renner e Americanas, bem como para marcas como Nextel e HP.

Banco buscou ir além do setor bancário e, por meio de parcerias com outras empresas, atingiu o ramo dos Super Apps — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Banco buscou ir além do setor bancário e, por meio de parcerias com outras empresas, atingiu o ramo dos Super Apps — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Banco buscou ir além do setor bancário e, por meio de parcerias com outras empresas, atingiu o ramo dos Super Apps — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

4. Start Pay

A Start Pay busca atuar como a mais completa plataforma de pagamentos no mercado nacional de fintechs. Criada em Cuiabá, a empresa recebeu investimentos do grupo Shevar Participações, sediado em São Paulo. Dentre as funcionalidades oferecidas, destacam-se a possibilidade de realizar saques em loterias esportivas, a realização de TEDs bancárias, o método cashback e, inclusive, funções que permitem realizar doações para instituições de fomento cultural ou assistência social.

5. Mercado Livre

Inicialmente, o Mercado Livre se destacava como uma plataforma para divulgar anúncios de venda, principalmente de objetos usados. Hoje ela se caracteriza por permitir diversos tipos de pagamento, sobretudo por meio do Mercado Pago, que oferece serviços de pagamento e gestão financeira do dinheiro obtido com vendas na plataforma. Há, inclusive, a possibilidade de realizar pagamentos por meio de máquinas de cartão, tendo a plataforma a sua própria máquina no mercado, a Mercado Pago Point Mini.

Mercado Livre possui máquina própria para pagamentos de cartão de crédito, a Mercado Pago Point Mini — Foto: Divulgação/Mercado Livre Mercado Livre possui máquina própria para pagamentos de cartão de crédito, a Mercado Pago Point Mini — Foto: Divulgação/Mercado Livre

Mercado Livre possui máquina própria para pagamentos de cartão de crédito, a Mercado Pago Point Mini — Foto: Divulgação/Mercado Livre

Qual o melhor site de cashback do Brasil? Deixe sua opinião no Fórum do TechTudo.

Quer saber tudo sobre o universo de celulares, jogos, aplicativos e demais eletrônicos? É só dar uma olhada no nosso canal no YouTube:

Mais do TechTudo