Jogos simuladores

Por Soraia Barbosa, para o TechTudo


O The Sims completa 20 anos de vida neste terça-feira (4). No dia 4 de fevereiro de 2000, o primeiro jogo da franquia chegou ao mercado como um inusitado “simulador de vida” que, depois, se tornou um dos games mais populares de todos os tempos. Atualmente, com quatro títulos principais, diversas expansões e alguns spin-offs, a série da Electronic Arts (EA) conquistou vários jogadores, desde os mais hardcore até os casuais.

Toda a sua história ao longo desses 20 anos foi marcada por muitos fatos interessantes, como a criação de um idioma próprio e outros mistérios que intrigam jogadores. Veja, na lista a seguir, 10 curiosidades sobre The Sims.

The Sims completa 20 anos: confira curiosidades sobre a franquia — Foto: Divulgação/EA The Sims completa 20 anos: confira curiosidades sobre a franquia — Foto: Divulgação/EA

The Sims completa 20 anos: confira curiosidades sobre a franquia — Foto: Divulgação/EA

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Tudo começou com um simulador de arquitetura

Muitos jogadores consideram a parte de construir e mobiliar casas a melhor parte de The Sims – e, inicialmente, o foco do jogo era apenas esse. A ideia inicial de Will Wright, criador da franquia, era desenvolver um game de design e arquitetura. Depois que a casa já estivesse pronta, humanos virtuais iriam interagir com as criações dos jogadores para avaliar o quanto o ambiente era funcional e confortável.

Evolução de The Sims: compare a área externa do primeiro jogo (esquerda) com The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze Evolução de The Sims: compare a área externa do primeiro jogo (esquerda) com The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Evolução de The Sims: compare a área externa do primeiro jogo (esquerda) com The Sims 4 (direita) — Foto: Reprodução / Thomas Schulze

Porém, logo nos primeiros protótipos, Wright percebeu que esses seres virtuais poderiam se tornar algo muito mais interessante e divertido. Dessa forma, o projeto começou a tomar a forma de simulador de vida que conhecemos hoje.

2. A ideia do jogo surgiu após um incêndio

The Sims foi um fenômeno em sua época e até hoje é uma série bastante popular — Foto: Reprodução/Paste Magazine The Sims foi um fenômeno em sua época e até hoje é uma série bastante popular — Foto: Reprodução/Paste Magazine

The Sims foi um fenômeno em sua época e até hoje é uma série bastante popular — Foto: Reprodução/Paste Magazine

Em 1991, uma grande tempestade de fogo destruiu várias casas em Oakland e Berkeley, na Califórnia. O primeiro imóvel a ser queimado foi o de Will Wright, que precisou fugir rapidamente e acabou perdendo tudo. No entanto, esse evento trágico foi o que gerou a ideia do maior sucesso da carreira de Wright. Enquanto construía e mobiliava a sua nova casa, ele teve a inspiração de criar um jogo que fosse uma simulação desse processo.

3. O primeiro objeto criado foi um vaso sanitário

Brincar no vaso sanitário faz a criança perder pontos em Responsabilidade no The Sims 4: Vida em Família — Foto: Reprodução/Tais Carvalho Brincar no vaso sanitário faz a criança perder pontos em Responsabilidade no The Sims 4: Vida em Família — Foto: Reprodução/Tais Carvalho

Brincar no vaso sanitário faz a criança perder pontos em Responsabilidade no The Sims 4: Vida em Família — Foto: Reprodução/Tais Carvalho

Quando o primeiro protótipo de The Sims surgiu em 1993, ele tinha apenas um item com o qual os Sims podiam interagir: um vaso sanitário. O vaso tinha as opções de “usar”, “limpar” e deixar a tampa abaixada ou levantada. No entanto, esse objeto não foi escolhido ao acaso. Wright decidiu que o vaso seria uma boa opção, já que ele tinha diferentes possibilidades de interação, além de algumas variáveis.

4. As necessidades dos Sims são baseadas na Hierarquia de necessidades de Maslow

The Sims 2 é o segundo jogo da franquia — Foto: Divulgação/EA The Sims 2 é o segundo jogo da franquia — Foto: Divulgação/EA

The Sims 2 é o segundo jogo da franquia — Foto: Divulgação/EA

Os personagens de The Sims possuem algumas vontades básicas que afetam o seu humor. Elas foram elaboradas com base na Hierarquia de necessidades de Maslow, teoria que divide as necessidades humanas em cinco categorias e estabelece condições para que seja alcançada a satisfação. As categorias dessa pirâmide são: fisiológicas, segurança, amor/relacionamentos, estima e realização pessoal.

Basicamente, a teoria diz que as pessoas são motivadas pelas suas necessidades, começando pelas mais básicas. Quando estas estão satisfeitas, então o indivíduo passa a ser motivado por necessidades menos urgentes até finalmente chegar em sua realização pessoal. Apesar das mudanças na mecânica dos jogos ao longo dos anos, essa hierarquia sempre foi a base para o comportamento dos Sims.

5. O Simlish foi baseado em idiomas reais

The Sims tem um idioma próprio chamado de Simlish  — Foto: Reprodução/Tais Carvalho The Sims tem um idioma próprio chamado de Simlish  — Foto: Reprodução/Tais Carvalho

The Sims tem um idioma próprio chamado de Simlish — Foto: Reprodução/Tais Carvalho

Ao jogar The Sims, um dos aspectos que mais chama a atenção é o seu idioma, o Simlish. A ideia inicial era que os Sims falassem inglês, mas isso acabaria gerando algumas dificuldades. Além de ter que contratar atores de voz para dublar os Sims em inglês, ainda seria necessário contratar mais dubladores para cada região onde o jogo fosse lançado. Por isso, Will Wright pensou em criar uma língua própria para os Sims.

O Simlish mistura elementos do ucraniano, francês, latim, finlandês, inglês, fijiano, cebuano e tagalo para criar uma língua única. Até mesmo as músicas do jogo são cantadas nele. A Maxis, desenvolvedora subsidiária da EA, pediu a alguns artistas para regravarem suas músicas em Simlish para aumentar ainda mais a imersão. Até mesmo a cantora Katy Perry gravou os seus hits “Hot 'n' Cold” e “Last Friday Night” em Simlish.

6. De criminoso a mímico

Pouco tempo depois do seu lançamento, The Sims se tornou um fenômeno mundial e logo começou a chegar aos países asiáticos. No Japão, o nome foi trocado para SimPeople, pois o título “The Sims” foi considerado de difícil tradução para o público japonês.

A Vida de Crime é uma das carreiras básicas da franquia The Sims — Foto: Divulgação/Electronic Arts A Vida de Crime é uma das carreiras básicas da franquia The Sims — Foto: Divulgação/Electronic Arts

A Vida de Crime é uma das carreiras básicas da franquia The Sims — Foto: Divulgação/Electronic Arts

Já na China, o simulador precisou alterar uma de suas carreiras. A carreira de Criminoso presente no jogo original foi trocada para a de Mímico. A mudança ocorreu devido às exigências do governo Chinês, que visam deixar os games mais apropriados para a sua audiência. A nova profissão foi totalmente personalizada, com direito até a um traje de mímico que acabou se tornando icônico na franquia.

7. A EA criou “Sims Reais”

The Sims 4 tem várias expansões — Foto: Divulgação / EA The Sims 4 tem várias expansões — Foto: Divulgação / EA

The Sims 4 tem várias expansões — Foto: Divulgação / EA

Com o inegável sucesso do primeiro jogo e a evolução dos computadores, a EA decidiu ir mais além de lançar apenas expansões. Em 2004, The Sims 2 chegou ao mercado e levou os Sims para um mundo totalmente 3D. A sequência teve uma divulgação bastante inusitada: a divisão europeia da EA, a EA Benelux, criou uma “família de Sims real.”

Foi montada uma enorme casa de vidro onde algumas pessoas passaram a viver como os personagens do game. O público podia visitar a casa para observar o dia a dia dos “Sims humanos.”

8. The Sims 2 teve conteúdos perdidos em um incêndio

Todas as expansões de The Sims 4: Estações — Foto: Divulgação / EA Todas as expansões de The Sims 4: Estações — Foto: Divulgação / EA

Todas as expansões de The Sims 4: Estações — Foto: Divulgação / EA

Mais tarde, um outro incêndio marcaria a história de The Sims – porém, dessa vez, de forma totalmente negativa. Após anos de desenvolvimento, um incêndio em uma sala de servidor fez com que muito do código-fonte de The Sims 2 fosse perdido. Depois do incidente, foi necessário recriar uma grande parte do jogo do zero.

Além de atrasar o desenvolvimento do projeto, isso ainda fez com que o seu lançamento fosse inferior ao que foi mostrado no trailer da E3. Até mesmo alguns sistemas que já estavam implementados tiveram que ser descartados do game base, como o de clima que só chegou depois com a expansão Quatro Estações.

9. Um vírus misterioso começou a matar Sims

The Sims: o inocente porquinho-da-índia escondia um misterioso vírus que matava os Sims — Foto: Divulgação/Electronic Arts The Sims: o inocente porquinho-da-índia escondia um misterioso vírus que matava os Sims — Foto: Divulgação/Electronic Arts

The Sims: o inocente porquinho-da-índia escondia um misterioso vírus que matava os Sims — Foto: Divulgação/Electronic Arts

Os jogos de The Sims são cheios de mistérios. Um dos mais famosos é o da personagem Laura Caixão, que até hoje leva os fãs a investigações e teorias sobre o seu paradeiro. No entanto, um outro mistério bem curioso foi um vírus introduzido secretamente no jogo por Will Wright. Sem nenhum aviso, algo começou a fazer os Sims ficarem doentes e morrerem, aparentemente sem motivo. Diante disso, a comunidade logo começou a buscar por respostas.

Foram muitos dias de discussões e especulações em fóruns até o segredo finalmente ser descoberto. A doença estava ligada a porquinhos-da-índia que podiam ser comprados com a expansão Gozando a Vida. Os Sims ficavam doentes ao serem mordidos por porquinhos-da-índia em uma jaula suja ou ao ter contato com outros Sims doentes.

10. Os Sims jogam The Sims!

Em The Sims 2 é possível ver seu personagem jogar uma versão inicial de The Sims 3 — Foto: Reprodução/The Sims Wiki Em The Sims 2 é possível ver seu personagem jogar uma versão inicial de The Sims 3 — Foto: Reprodução/The Sims Wiki

Em The Sims 2 é possível ver seu personagem jogar uma versão inicial de The Sims 3 — Foto: Reprodução/The Sims Wiki

Uma das formas de diversão dos Sims é usar computadores e videogames. É claro que os desenvolvedores aproveitaram esses objetos para colocar alguns easter eggs no game. Os títulos são claras referências a jogos do mundo real como SimCity, The Elder Scrolls, Spore e até mesmo o próprio The Sims.

Em The Sims 4, há um jogo chamado The Sims Forever, que nada mais é do que o primeiro game da franquia. No entanto, bem antes disso, ainda em The Sims 2, os simpáticos humanos virtuais já estavam jogando The Sims 3.

Via The Gamer (1 e 2) e Berkeleyside

Como usar código no The Sims 4

Como usar código no The Sims 4

Qual sua opinião sobre The Sims 4? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo