Produtividade

Por Paulo Alves, para o TechTudo


Baixar o Word de graça não é possível, já que o software faz parte do Microsoft Office, um pacote de softwares comercializado por pelo menos R$ 499 em compra única ou por parcelas mensais a partir de R$ 24 na modalidade Office 365. No entanto, existem no mercado pelo menos oito alternativas gratuitas ao Word para quem precisa escrever textos no computador e não deseja pagar nada.

Soluções de código aberto ou desenvolvidos por empresas com modelo de negócios diferente permitem acessar funções parecidas sem precisar desembolsar um real sequer. Veja, a seguir, oito programas ou ferramentas online para substituir o editor de texto da Microsoft no PC.

Veja oito alternativas grátis ao Word para usar no PC — Foto: Paulo Alves/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Veja também: home office: veja ferramentas para trabalhar em casa no coronavírus

Home office: veja ferramentas para trabalhar em casa no coronavírus

Home office: veja ferramentas para trabalhar em casa no coronavírus

1. Microsoft Office Online

O Office Online oferece uma versão web do Word muito parecida com a convencional. Com acesso gratuito, o serviço requer apenas a criação de uma conta da Microsoft para poder editar textos diretamente pelo navegador e salvar na nuvem do OneDrive. É possível também baixar documentos no formato .docx para enviar por e-mail mesmo sem ter o Word instalado no computador. A solução tem algumas limitações na comparação com versão regular, como a falta de suporte à criação de sumário. Mas, as principais funções estão lá: formatação de texto, modo de revisão, edição de cabeçalho e rodapé, checagem gramatical em português e até recurso de ditado.

Word Online é melhor alternativa gratuita ao Word convencional — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Para usar o serviço, acesse a página do Office na internet (office.live.com) e faça login com uma conta da Microsoft. É possível também criar documentos na web pelo OneDrive (onedrive.live.com) ou por meio da extensão para Chrome.

2. Google Docs (Google Drive)

Principal rival do Office Online, o Google Docs também é uma opção viável para substituir o Word. Além de trazer várias das mesmas funções para a produção de textos, incluindo correção gramatical automática, o software tem uma forte integração com serviços do Google, como o Google Tradutor para traduzir documentos com um clique, e reconhecimento de fala avançado para digitar usando a voz.

Google Docs pode funcionar também offline — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Além disso, a solução é superior ao Word Online no tipo de acesso, pois permite abrir e editar arquivos também sem internet. O Google Docs está disponível na web em uma página própria (docs.google.com) e por meio do Google Drive (drive.google.com).

3. Zoho Docs

O processador de texto do Zoho Docs é uma alternativa que se destaca pelo design. O software funciona no navegador e tem um visual limpo que concentra todas as ferramentas em um menu na lateral. Ele traz funções básicas como formatação de página e texto e modo de revisão, mas peca por não suportar correção ortográfica em português. Seus destaques vão para o modo de foco, que destaca a porção do texto editado no momento, e o modo noturno, que muda a paleta de cores para azul e tons de cinza para atenuar os efeitos sobre os olhos em longas sessões de trabalho.

Zoho Docs tem visual agradável e modo escuro — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Para usar, basta visitar a página do Writer (www.zoho.com/pt-br/writer/) e criar uma conta gratuita. O pacote profissional Zoho Workplace também tem versão grátis, desde que o usuário já tenha um domínio próprio.

4. FreeOffice

O editor de texto TextMaker, que é parte do FreeOffice, é uma opção para quem prefere um programa instalado no computador. Totalmente gratuito, o software opera sem a necessidade de estar conectado e traz funções úteis, como exportador de texto em PDF ou ePub. Ele também conta com visual muito parecido com o antigo Word 2007 e permite escolher diferentes estilos de aparência, incluindo com modo escuro.

FreeOffice tem design parecido com Word 2007 — Foto: Reprodução/Paulo Alves

No entanto, seu ponto fraco está no corretor ortográfico, que requer configuração manual para reconhecer textos em português e, mesmo assim, não funciona tão bem. Para utilizar o programa, é preciso somente visitar o site do FreeOffice TextMaker (www.freeoffice.com/pt/freeoffice-textmaker) e fazer o download gratuito do programa para Windows.

5. WPS Office

O WPS Office é um pacote de programas de escritório que tem uma versão gratuita robusta. Ele traz um design agradável e interface organizada em abas para navegar facilmente entre vários documentos. A ferramenta oferece 1 GB grátis na nuvem, corretor ortográfico avançado com suporte a até três idiomas simultâneos, inclusive português, e alguns anúncios, mas nada que atrapalhe a experiência de uso.

WPS Office organiza documentos em abas — Foto: Reprodução/Paulo Alves

O conjunto acompanha um leitor de PDF gratuito e traz downloads para Windows, Mac e Linux, além de sincronização com apps para Android, iPhone (iOS) e versão web. Para usar, acesse o site www.wps.com e baixe gratuitamente. No entanto, é preciso ter paciência, pois os servidores da Kingsoft, desenvolvedora do programa, tendem a oferecer baixa velocidade de download.

6. Polaris Office

Mais famoso nas plataformas de celular Android e iOS, o Polaris Office também tem versão para desktop Windows e macOS. O software tem interface praticamente idêntica ao do Word e oferece recursos como pesquisa Google integrada, modo de revisão e salvamento automático na nuvem. Assim como o WPS Office, ele traz anúncios e permite armazenar até 1 GB grátis, desde que se cadastre apenas um computador e dois dispositivos móveis.

Famoso no celular, Polaris Office tem versão grátis para PC — Foto: Reprodução/Paulo Alves

É possível também atrelar serviços como Google Drive, Dropbox, Box e OneDrive quando o espaço acabar. Por outro lado, o programa não tem correção ortográfica em português. A versão gratuita Polaris Office Cloud está disponível para download na página do serviço (www.polarisoffice.com/en/download).

7. LibreOffice

A famosa alternativa em software livre LibreOffice segue sendo opção para substituir o Microsoft Office no computador. Com download gratuito para Windows, Mac e Linux e sem exibição de anúncios, o processador de texto Writer que vem incluso no pacote oferece ferramentas básicas de edição, funcionamento offline e compatibilidade com formatos populares como o .docx, além do open source .odt.

LibreOffice tem corretor ortográfico competente, mas não tem sincroniza dados online — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Seu ponto fraco está na falta de salvamento na nuvem ou sincronia com apps para celular. Em contrapartida, o corretor ortográfico integrado é competente para revisar automaticamente textos em português, embora não seja atualizado com muita frequência. A versão mais recente 6.4.2 do LibreOffice atualmente está disponível para download no site oficial (www.libreoffice.org/download/download/).

8. Dropbox Paper

O Dropbox Paper é uma opção para usuários que estão dispostos a ir além do editor de texto comum e precisam de recursos avançados de colaboração. Integrado à nuvem do Dropbox, a ferramenta funciona sempre online e permite adicionar colaboradores facilmente, assim com no Word Online e no Google Docs. Seu diferencial está no design em blocos e na facilidade de criar textos com muito conteúdo multimídia. É possível importar imagens, fotos, vídeos, gráficos, apresentações e até códigos de programação diretamente de serviços online.

Dropbox Paper é ideal para textos colaborativos com muito conteúdo multimídia — Foto: Reprodução/Paulo Alves

A plataforma também oferece checagem ortográfica em português, mas não executa nenhuma correção automática. Para acessar o serviço basta criar uma conta no Dropbox e acessar o Paper pelo navegador (www.dropbox.com/paper).

Como resolver problema de formatação no Word? Comente no Fórum do TechTudo

Quer saber tudo sobre o universo de celulares, jogos, aplicativos e demais eletrônicos? É só dar uma olhada no nosso canal no YouTube:

Mais do TechTudo