Educação

Por Graziela Silva, para o TechTudo


Aplicativos de cursos online passaram a oferecer gratuitamente aulas e recursos premium durante o período de quarentena contra a pandemia do novo coronavírus. Os serviços contribuem para o isolamento social com a oferta gratuita de funções normalmente pagas em plataformas para Android e iPhone (iOS). Opções como Stoodi, Udemy e Coursera liberaram cursos grátis e outros recursos para enriquecer o currículo de usuários durante o período em que estarão em casa.

Em alguns casos, as funções extras serão oferecidas por tempo limitado, com a data de término variando conforme a plataforma. Os materiais incluem aulas e cursos gratuitos sobre conteúdos como informática, direito, administração, preparatórios para o Enem, entre outros assuntos. A maior parte dos recursos está disponível em português. Confira, na lista a seguir, cinco apps que liberaram aulas gratuitas para estudar na quarentena.

Lista traz cinco apps que liberaram aulas gratuitas para estudar na quarentena — Foto: Rubens Achilles/TechTudo Lista traz cinco apps que liberaram aulas gratuitas para estudar na quarentena — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

Lista traz cinco apps que liberaram aulas gratuitas para estudar na quarentena — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Udemy

Durante a quarentena, a Udemy liberou dezenas de cursos gratuitos para quem está em casa e quer estudar. As aulas online têm foco na área de informática e abordam desde técnicas avançadas de programação até o ensino de tecnologia para crianças. Além disso, muitos professores da plataforma também decidiram disponibilizar suas aulas gratuitamente. Por isso, outros conteúdos — sobre finanças ou comunicação, por exemplo — também estão disponíveis de modo grátis no app.

Saiba mais: está fazendo home office na quarentena? Confira ferramentas que vão facilitar sua vida

Home office: veja ferramentas para trabalhar em casa no coronavírus

Home office: veja ferramentas para trabalhar em casa no coronavírus

A Udemy não anunciou uma data limite para a gratuidade dos recursos. A maior parte dos cursos está em português e é direcionada a alunos de nível iniciante. O aplicativo está disponível para Android e iPhone (iOS), mas também é possível acessar os conteúdos na versão web. Para fazer o cadastro, é possível entrar com uma conta do Gmail ou do Facebook. Cada aula possui uma carga horária diferente que pode ser consultada na descrição do curso.

Udemy oferece aulas grátis de informática e de outros temas — Foto: Reprodução/Graziela Silva Udemy oferece aulas grátis de informática e de outros temas — Foto: Reprodução/Graziela Silva

Udemy oferece aulas grátis de informática e de outros temas — Foto: Reprodução/Graziela Silva

2. Stoodi

Usuários cadastrados no Stoodi podem estudar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com aulas em vídeo e exercícios gratuitos liberados pela plataforma. A galeria é composta por mais de 5 mil videoaulas e de 30 mil exercícios sobre Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Códigos, Matemática e Redação. O acesso temporário será disponibilizado por 30 dias, podendo ser prorrogado caso as escolas continuem com aulas suspensas.

Stoodi liberou acesso gratuito a 400 videoaulas e 10 mil exercícios preparatórios para o Enem  — Foto: Reprodução/Graziela Silva Stoodi liberou acesso gratuito a 400 videoaulas e 10 mil exercícios preparatórios para o Enem  — Foto: Reprodução/Graziela Silva

Stoodi liberou acesso gratuito a 400 videoaulas e 10 mil exercícios preparatórios para o Enem — Foto: Reprodução/Graziela Silva

O Stoodi pode ser baixado em celulares Android e iPhone (iOS) gratuitamente. Para entrar no app, é preciso fazer um cadastro com nome, celular, e-mail e senha de acesso. Também é possível fazer login com o Facebook. Após isso, usuários têm acesso à página inicial com as disciplinas abordadas pela plataforma. Ao clicar em uma das matérias, há a visualização de toda a grade do conteúdo disponibilizado. Os usuários ainda podem baixar as videoaulas preferidas para consulta posterior.

3. Linkedin Learning

Além de apresentar vagas de emprego, o LinkedIn também possui um app de formação profissional: o LinkedIn Learning. Devido ao tempo de isolamento contra o avanço do coronavírus, a plataforma liberou o curso "Trabalho Remoto: Colaboração, foco e produtividade" gratuitamente para todos os usuários. O conteúdo em vídeo possui dez unidades sobre trabalho em equipe, comunicação interpessoal, gestão de tempo, entre outros assuntos. São mais de dez horas de material.

Linkedin Learning liberou mais de dez horas de aulas para quem está em regime home office — Foto: Reprodução/Graziela Silva Linkedin Learning liberou mais de dez horas de aulas para quem está em regime home office — Foto: Reprodução/Graziela Silva

Linkedin Learning liberou mais de dez horas de aulas para quem está em regime home office — Foto: Reprodução/Graziela Silva

O app do LinkedIn é gratuito e o download pode ser feito na Google Play Store ou na App Store. Para acessar os conteúdos, é preciso que o usuário faça um cadastro na plataforma, que também possui uma versão em site. O público-alvo do curso são pessoas que estão em regime de home office. É possível assistir às aulas em sequência ou escolher um dos tópicos para estudar isoladamente.

4. Casa do Saber On Demand

No aplicativo Casa do Saber On Demand, também é possível fazer cursos e aulas online grátis durante o período de quarentena. A Casa do Saber é um espaço cultural físico de São Paulo que mistura conteúdo online com atividades presenciais. Por 30 dias, os cursos do app estarão disponíveis gratuitamente para quem está em casa. As videoaulas incluem cursos voltados à cultura e ao conhecimento sobre artes plásticas, literatura, filosofia, entre outras temáticas similares.

O acesso grátis está disponível desde o dia 18 de março de 2020. O app está disponível para celulares Android ou iPhone (iOS), e oferece master classes, coleções e até mesmo espaço para conversa entre profissionais e professores. Todo o conteúdo está disponível em português.

Amantes de cultura e conhecimento podem passar a quarentena estudando com os cursos gratuitos da Casa do Saber On Demand — Foto: Reprodução/Graziela Silva Amantes de cultura e conhecimento podem passar a quarentena estudando com os cursos gratuitos da Casa do Saber On Demand — Foto: Reprodução/Graziela Silva

Amantes de cultura e conhecimento podem passar a quarentena estudando com os cursos gratuitos da Casa do Saber On Demand — Foto: Reprodução/Graziela Silva

5. Coursera

O aplicativo Coursera oferece cursos online gratuitos criados por mais de 100 universidades espalhadas pelo mundo. A ideia da plataforma, durante o isolamento domiciliar em combate ao coronavírus, é fornecer o acesso gratuito ao seu catálogo de cursos de instituições impactadas pela pandemia. Para participar, o estudante deve procurar informações com os representantes da sua universidade. A data limite para inscrição de novos alunos é 31 de julho de 2020.

Coursera oferece cursos online gratuitos para estudantes e professores de universidades afetadas pela pandemia — Foto: Reprodução/Graziela Silva Coursera oferece cursos online gratuitos para estudantes e professores de universidades afetadas pela pandemia — Foto: Reprodução/Graziela Silva

Coursera oferece cursos online gratuitos para estudantes e professores de universidades afetadas pela pandemia — Foto: Reprodução/Graziela Silva

O próprio estudante também pode se inscrever na plataforma por um formulário disponível no site da Coursera. A galeria possui mais de 3 mil cursos e 400 especializações, e ficará disponível grátis até 30 de setembro. As videoaulas abordam uma diversidade de assuntos como tecnologia, saúde, artes e outros temas. Membros do corpo docente são o principal público-alvo da iniciativa. O download do aplicativo pode ser feito em aparelhos Android e iPhone (iOS).

Como aprender a programar sozinho? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Quer saber tudo sobre o universo de celulares, jogos, aplicativos e demais eletrônicos? É só dar uma olhada no nosso canal no YouTube:

Mais do TechTudo