Por Soraia Barbosa, para o Techtudo


O mundo dos games é cheio de mistérios interessantes e curiosidades engraçadas. Ao jogar um clássico como GoldenEye 007 do Nintendo 64, você não imagina que ele foi desenvolvido por um time inexperiente. Ou quando vê Devil May Cry, do PlayStation 2 (PS2), dificilmente pensa que ele se originou de um projeto que começou como um protótipo do que seria Resident Evil 4. Poucas pessoas sabem, mas já aconteceu até mesmo uma epidemia no World of Warcraft (WoW). Veja, na lista a seguir, 12 coisas engraçadas e segredos sobre videogames que você provavelmente não conhecia.

O popular protagonista Dante teve a sua estreia no Devil May Cry, do PlayStation 2 — Foto: Reprodução/Gematsu

Quer comprar jogos, consoles e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Devil May Cry, um “Resident Evil que deu errado”

Atualmente uma franquia consolidada com seis jogos, sendo o mais recente o Devil May Cry 5 lançado para Xbox One, PlayStation 4 (PS4) e PC (Steam), Devil May Cry seria, inicialmente, uma parte de Resident Evil. O jogo comandado por Hideki Kamiya traria novos ares para a franquia de survival horror com um novo gameplay de ação “legal” e estilizado.

O protagonista da história seria Tony, um homem invencível com habilidades e intelecto superiores aos de seres humanos comuns, graças à biotecnologia implantada em seu corpo. O jogo teria um visual gótico e um sistema de câmera dinâmico para dar mais destaque ao protagonista.

Saiba mais: assista ao vídeo sobre curiosidades do Xbox One X a seguir

Xbox One X: conheça as principais curiosidades do console

Xbox One X: conheça as principais curiosidades do console

Mas logo Shinji Mikami, criador de Resident Evil, percebeu o quanto aquilo destoava do estilo survival horror e convenceu os desenvolvedores a usarem a ideia para um novo projeto. Então, Kamiya reescreveu a história trocando a ameaça dos zumbis criados pela Umbrella Corporation por demônios. O protagonista também foi retrabalhado e teve seu nome trocado de Tony para Dante. Nascia então Devil May Cry.

2. Tetris foi o primeiro jogo a ir para o espaço

Em 1993, um jogo saiu da órbita terrestre pela primeira vez. Esse jogo foi o Tetris do Nintendo Game Boy, que estava bastante popular na época e foi levado pelo cosmonauta russo Aleksandr A. Serebrov a bordo de uma Soyuz TM-17 para a Estação Espacial MIR. A viagem durou 196 dias e 17 horas e o game orbitou a Terra mais de três mil vezes. Em 2011, o cartucho viajante foi vendido em um leilão por US$ 1.220.

O cartucho de Tetris do Game Boy que foi ao espaço se tornou uma raridade entre colecionadores — Foto: Divulgação/Tetris

3. Hyundai Comboy, o NES da Coreia do Sul

Devido aos conflitos da Segunda Guerra Mundial, a Coréia do Sul estava proibindo a importação de tudo que fosse relacionado ao Japão, inclusive produtos de empresas japonesas como a Nintendo e a SEGA. A proibição se manteve até 2004.

Portanto, a Hyundai Electronics, que era a responsável pela distribuição dos produtos da Nintendo na Coreia do Sul na época, criou uma brecha e lançou o console no país com o nome Hyundai Comboy. Ele era bem semelhante ao modelo lançado na América, mas não foi bem nas vendas. Ainda assim, o Hyundai Comboy teve dois sucessores, o Super Comboy e o Comboy 64, versões sul-coreanas do Super Nintendo e Nintendo 64, respectivamente.

O Hyundai Comboy levou os clássicos do NES para a Coreia do Sul — Foto: Reprodução/Fantendo

4. Lara Croft quase se chamou Laura Cruz

Lara Croft, a arqueóloga mais famosa dos videogames, quase teve um nome bem diferente. Quando os primeiros conceitos de Tomb Raider foram elaborados, o plano do animador da Core Design responsável pelo título era desenvolver uma história interativa em que um personagem masculino, nos moldes de Indiana Jones, iria até as pirâmides do Egito para procurar tesouros. No entanto, para se diferenciar do personagem dos cinemas, a equipe decidiu transformar o personagem masculino em uma mulher sul-americana chamada Laura Cruz.

Posteriormente, o nome latino foi considerado muito difícil de pronunciar entre os falantes do idioma inglês. Então, Laura virou Lara e, após consultar um catálogo telefônico, eles encontraram o sobrenome Croft, que substituiu o Cruz.

Antes de se tornar britânica, Lara Croft de Tomb Raider era uma sul-americana — Foto: Divulgação/Core Design

5. Barack Obama fez campanha em vários jogos

Durante a eleição presidencial de 2008, o então candidato Barack Obama decidiu usar os jogos como veículo de sua campanha. Ele comprou espaços de propaganda em 18 títulos para exibir o seu slogan “Vote for Change”. Os anúncios foram exibidos em 10 estados americanos em jogos mais focados no público adulto como Burnout Paradise, Skate, Madden e NASCAR.

A campanha de Barack Obama foi exibida em diversos jogos nos EUA em 2008 — Foto: Reprodução/Gamespot

6 .World of Warcraft passou por uma pandemia virtual

No dia 13 de setembro de 2005, o Patch 1.7.0 de World of Warcraft foi lançado trazendo uma nova área de raid chamada Zul'Gurub. Nela, os jogadores enfrentavam o boss Hakkar the Soulflayer que tinha como habilidade um debuff chamado Corrupted Blood. Ele drenava a vida dos personagens e se espalhava para todos que estavam perto. A intenção era que o efeito acabasse ao fim da raid, mas devido a um erro de programação, o debuff saiu da raid e logo começou a se espalhar.

O jogadores de level mais baixo começaram a morrer e os de nível alto precisavam se curar constantemente. A “doença” também afetou NPCs, aumentando ainda mais a velocidade de contágio. Hubs de quest e áreas comuns ficaram desertos e os jogadores começaram a ter que fazer quarentena, evitando lugares de alta circulação. A Blizzard precisou fazer um hard reset e aplicar um patch ao jogo para eliminar a praga.

O evento foi tão marcante que chamou a atenção de médicos e cientistas que o usaram o caso da Corrupted Blood como estudo no combate de doenças do mundo real.

A pandemia de Corrupted Blood causou uma grande devastação nos servidores de World of Warcraft — Foto: Divulgação/Blizzard

7. 007 GoldenEye foi desenvolvido por um time inexperiente

007 GoldenEye, do Nintendo 64, é um dos jogos mais queridos da plataforma da Nintendo. Ele foi um título de grande importância para o gênero FPS, mostrando que eles podiam fazer bonito também nos consoles, além de adotar um estilo mais realista do que o de outros jogos da época. O time de desenvolvimento do game era bem pequeno, com apenas nove integrantes. Dos nove, oito nunca tinham trabalhado em um jogo anteriormente.

GoldenEye 007 é considerado um dos melhores jogos do Nintendo 64 — Foto: Divulgação/Rare

8 . Master Chief é um DJ de rádio

Os fãs da franquia Halo certamente reconhecem a voz do protagonista Master Chief quando ouvem. Quem ficou eternizado como a voz de John-117 em todos os games da franquia foi Steve Downes, um DJ de rádio e dublador desde o fim da década de 1970. Downes foi descoberto pelo compositor Martin O'Donnell após dublar o personagem Gunnar no jogo Septerra Core: Legacy of the Creator de 1999. Quando o compositor começou a trabalhar em Halo, ele chamou Steve para dublar o personagem.

A icônica voz do personagem Master Chief, de Halo, pertence ao dublador e DJ Steve Downes — Foto: Divulgação/Bungie

9. Os blocos no Mushroom Kingdom são pessoas

Pensar que Mario pode estar matando pessoas ao pular nos blocos pode ser uma ideia assustadora. Porém, ela pode ser verdadeira. No manual do jogo Super Mario Bros., de Super Nintendo, é informado que os malignos Koopas transformaram os habitantes do Mushroom Kingdom em blocos, pedras e plantas.

Super Mario Bros. foi um dos grandes responsáveis pelo sucesso do Nintendo 8 Bits — Foto: Reprodução/RetroGames

10. Comércio ilegal de... bananas?

A censura às vezes gera algumas mudanças inusitadas nos jogos. Um caso bem curioso é o do game Final Fantasy Legend II de Game Boy. Em determinado momento do game, aparece um grupo de contrabandistas de ópio. A Nintendo da América, sempre bastante rígida com os seus títulos, exigiu que os traficantes de drogas se tornassem vendedores de bananas para que o título pudesse chegar aos Estados Unidos. Se você jogou a versão americana, certamente estranhou tanto segredo em uma inocente venda de frutas.

Final Fantasy Legend II foi alvo de censura devido à presença de vendedores de ópio — Foto: Reprodução/GamefAQs

11. Um computador feito com PlayStation 3

Em 2010, a Força Aérea Americana criou um poderoso supercomputador capaz de analisar rapidamente imagens de alta-resolução chamado Condor Cluster. No entanto, ele chamou bastante atenção do público gamer por ser composto de 1.760 consoles PlayStation 3 que trabalhavam em conjunto com unidades de processamento gráfico e servidores coordenadores.

O Condor Cluster é um impressionante supercomputador que usa o poder do PS3 — Foto: Reprodução/Der Standard

O projeto custou US$ 2 milhões e, segundo o Departamento de Pesquisa da Força Aérea, ele estava entre o 35º ou 36º computador mais rápido do mundo. Os pesquisadores optaram pelos consoles devido ao seu custo mais baixo. Caso o computador tivesse componentes convencionais, o projeto sairia 20 vezes mais caro.

12. Gandhi, o grande agressor

Quando pensa em Mahatma Gandhi, certamente vem na sua mente a imagem de uma pessoa pacífica – mas não se você for um jogador de Civilization. Desde o primeiro jogo da franquia, ele é bastante conhecido por ter uma grande predileção pelo uso de armas nucleares. Tudo começou graças a um bug: os líderes do jogo possuem uma taxa de agressão, e a de Gandhi, como já era de se imaginar, era a mais baixa com apenas um ponto. Quando um jogador optava pela democracia, a agressão do líder caía em dois.

Porém, devido a um erro no código, em vez da agressão de Gandhi cair para números negativos, na verdade, ela ia para 255 – o que tornou o personagem um líder altamente agressivo. Nos títulos posteriores, essa característica foi mantida como uma forma de homenagem à peculiaridade do primeiro Gandhi.

Um bug podia tornar o líder mais pacífico de Civilization um tirano — Foto: Divulgação/Firaxis

Qual foi o videogame que marcou sua vida? Comente no Fórum do TechTudo

Quer saber tudo sobre o universo de celulares, jogos, aplicativos e demais eletrônicos? É só dar uma olhada no nosso canal no YouTube:

Mais do TechTudo