Internet

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


A Apple completa 44 anos nesta quarta-feira (1). A empresa, que nasceu em 1º de abril de 1976 no subúrbio californiano graças aos esforços de Steve Jobs e Steve Wozniak na criação de computadores quase rústicos, se tornou uma referência global em tecnologia e inovação. Hoje, é famosa por uma série de produtos e serviços marcantes e até mesmo revolucionários, como o Apple Lisa, iMac, iPhone, iTunes e a App Store.

A seguir, relembramos grandes sucessos da Apple que ajudam a explicar porque a maçã é uma de três empresas no mundo com valor de mercado acima de 1 trilhão de dólares, além de ser tão presente no cotidiano de milhões de pessoas.

iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max: testamos os celulares da Apple

iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max: testamos os celulares da Apple

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Primeira empresa do mundo a valer US$ 1 trilhão

Em 2018, a Apple se tornou a primeira empresa na bolsa a somar um valor de mercado que superava a casa do 1 trilhão de dólares (cerca de R$ 5,2 trilhões, em conversão direta considerando a cotação atual do dólar). O resultado expressivo se deu por conta de um bom momento da empresa, especialmente por causa do excelente desempenho do iPhone X no mercado, um dos fatores que empolgou os investidores e fez o valor das ações subirem.

Apple alcançou o status de empresa trilionária em 2018 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

A nível de comparação, o PIB do Brasil em 2019, que é a soma de toda a riqueza que o país produziu no ano, ficou na casa dos R$ 7,3 trilhões. Algum tempo depois, Microsoft e Amazon também se juntaram ao clube das empresas trilionárias.

2. AirPods se tornam sucesso de vendas

A ideia parecia difícil de sustentar: um fone de ouvido sem fio propenso a cair do ouvido e fácil de se perder e que, ao contrário dos modelos tradicionais, tinha bateria modesta para poucas horas de uso. Entretanto, o projeto deu certo: em 2019, com dois anos de mercado, a Apple já havia comercializado cerca de 25 milhões de unidades dos AirPods, resultando em um lançamento com números melhores do que os do primeiro iPhone.

AirPods se tornariam um grande sucesso de crítica e mercado — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Hoje, com mais duas versões à venda – a segunda geração dos AirPods e o AirPods Pro –, o fone da Apple ainda desponta como referência em um nicho de mercado que simplesmente não existia há dois anos. Há quem projete que os fones sem fio se tornem um dos principais produtos da maçã até 2021.

3. Computador com interface gráfica

Interfaces gráficas em sistemas para computador não foram uma criação da Apple, mas o Apple Lisa foi o primeiro desktop a empregar o conceito de forma a atingir o grande público com uma experiência de uso mais amigável. A empresa não só inovou com a ideia de um computador mais acessível a pessoas sem conhecimento técnico, como ainda venceu a Microsoft na corrida pelo primeiro sistema com interface gráfica no mercado.

Apple Lisa inovaria com a interface gráfica e conceitos usados até hoje, como cursor e mouse, além de ícones — Foto: Reprodução

Embora o aspecto do sistema do Apple Lisa pareça arcaico e irreconhecível hoje, conceitos inaugurados no computador persistem em sistemas operacionais modernos, como tipografia caprichada (um orgulho particular de Steve Jobs) e cursores para indicar ações na tela, além da comunicação visual por meio de ícones.

4. iPod e iTunes

Uma das maiores revoluções proporcionadas pela Apple foi a criação de uma cadeia de produtos e serviços para a distribuição de digital de entretenimento, principalmente música. Naquele período, a indústria fonográfica sofria com o início da pirataria por conta de compartilhamento de arquivos na Internet e o iPod e o iTunes ajudaram a tornar o consumo de entretenimento por meio de downloads algo corriqueiro.

iPod e iTunes tornariam o consumo de mídia pela Internet viável — Foto: Divulgação/Apple

As músicas custavam centavos de dólar na plataforma, tornando-se, ao mesmo tempo, acessíveis ao público e viáveis para as gravadoras. Tempos depois, o iPod virou um sinônimo de música portátil, assim como o Walkman da Sony, e virou um dos precurssores do iPhone.

5. A reinvenção dos smartphones

A ideia de smartphones, celulares mais completos e com recursos de produtividade além do SMS e das chamadas telefônicas, já existia em 2007, quando a Apple apresentou o primeiro iPhone. O que não existia, até então, eram celulares sem teclados, com tela grande para os padrões da época e um poderoso conjunto de apps e funcionalidades que não eram encontrados em nenhum rival de marcas consolidadas.

iPhones se tornaram um dos principais produtos da Apple — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O iPhone deu início a uma revolução na indústria de tecnologia e motivou o surgimento de uma variedade de celulares com ideias similares, entre cópias mais descaradas, além do próprio surgimento do Android e da invenção da App Store.

6. A era dos aplicativos

Parece estranho, mas a App Storesurgiu em junho de 2008, quase um ano depois do lançamento do iPhone. Até então, não existia uma loja de aplicativos oficial para o celular da Apple, que ficava restrito aos apps nativos do próprio iOS. No entanto, isso mudou de forma marcante com o surgimento da loja que oferecia milhões de aplicativos para os usuários, além de uma plataforma amigável para que desenvolvedores tentassem novos produtos.

iPhone ganhou milhões de apps com a App Store — Foto: Luciana Maline/TechTudo

A criação da loja abriu espaço para a criatividade de milhares de desenvolvedores ao redor do mundo, responsáveis pelos mais de 2,2 milhões de aplicativos disponíveis na plataforma atualmente. A App Store, assim como o próprio iPhone, deu o pontapé inicial no surgimento de uma indústria que movimenta bilhões de dólares ao redor do mundo.

7. MacBook Air

Separar um único computador da Apple como símbolo de inovação não é tarefa fácil, já que a empresa de Cupertino tem um repertório de sucesso: o já mencionado Apple Lisa, o iMac e os primeiros MacBooks feitos de uma única peça de alumínio são exemplos. No entanto, uma das revoluções mais recentes e impactantes é o MacBook Air: o laptop que cabia dentro de um envelope chegou ao mercado deixando todos os rivais com Windows imediatamente obsoleto pelos designs "desajeitados" e mais pesados.

Leve, elegante e super portátil, o MacBook Air seria referência para fabricantes de PCs por anos — Foto: Divulgação/Apple

O Air, e as sucessivas iterações do MacBook Pro, inclusive, encorajaram a Intel em inaugurar a iniciativa ultrabooks. A nova categoria permitiu que fabricantes de PCs passassem a desenvolver designs mais atraentes e portáteis, apostando em bateria para várias horas e performance de ponta para alcançar os notebooks da Apple.

Quer saber tudo sobre o universo de celulares, jogos, aplicativos e demais eletrônicos? É só dar uma olhada no nosso canal no YouTube:

Mais do TechTudo