Roteadores

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Conectar a Internet na TV é algo primordial para aproveitar ao máximo o dispositivo. Isso porque suas funções smart, como acesso a aplicativos de streaming como Netflix, Amazon Prime Video, entre outros, são apenas possíveis graças à conexão. Além do Wi-Fi, já comum na grande maioria das smart TVs do mercado, é possível ligar o televisor ao roteador por meio de um cabo Ethernet, o que deve significar maior desempenho na transferência de dados.

Outra possibilidade, caso o aparelho fique em algum cômodo mais distante, é utilizar um repetidor para melhorar o sinal. Confira a seguir mais detalhes sobre cada tipo de conexão e veja qual opção é melhor para usar as funções smart da sua TV.

Repetidores: saiba como ampliar o sinal Wi-Fi da sua casa

Repetidores: saiba como ampliar o sinal Wi-Fi da sua casa

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Wi-Fi

Os benefícios do uso da rede sem fio para ligar o televisor pode ser estético, já que evita a presença de muitos fios no ambiente, por exemplo, Além disso, não é nada complicado em TVs mais recentes, já que a configuração é simples e o suporte ao padrão Wireless bastante comum em modelos de diferentes faixas de preço.

A conveniência da conexão sem fio com a Internet também pode funcionar bem em situações em que o aparelho fica longa do roteador, já que é mais difícil instalar um cabo longo o bastante para passar pelas paredes da casa.

Conectividade Wi-Fi permite deixar o espaço mais elegante, sem a confusão de cabos — Foto: Aline Batista/TechTudo

Também é importante prestar atenção aos outros dispositivos conectados à rede. Caso tenham muitas pessoas utilizando a mesma rede, ou aparelhos realizando tarefas mais exigentes, a qualidade do sinal pode ficar abaixo do esperado. Para melhorar, uma dica é evitar jogar online ao mesmo tempo em que há um celular exibindo um filme via streaming, por exemplo.

Outros fatores que podem ajudar são posicionar o roteador e sua antena da forma correta, além de configurar o Wi-Fi para aplicar IP fixo à TV, além de ajustes como liberação de portas, QoS, entre outros.

Cabo Ethernet

A grande vantagem de ligar seu aparelho de TV diretamente ao roteador por um cabo de rede está na taxa de transferência, que provavelmente será maior do que no Wi-Fi. Além disso, a conexão por cabo é mais estável e não está suscetível às oscilações que podem perturbar o sinal do Wi-Fi.

Essas qualidades acaba tornando o uso do cabo de rede Ethernet a melhor opção para quem precisade uma conectividade estável e maior velocidade com a Internet. Em muitos casos, o uso desse tipo de conexão pode fazer ainda mais diferença, como para realizar streaming em 4K, por exemplo, o que deve evitar perdas de qualidade ou travamentos ao carregar o vídeo.

Ligar cabo Ethernet na TV pode garantir desempenho muito superior na hora de curtir streaming — Foto: Thiago Rocha/TechTudo

Outra vantagem interessante, sobretudo para quem tem pouca experiência no assunto, é a simplicidade do processo, que dispensa a necessidade de configurações adicionais. Ao ligar o cabo, o televisor já reconhece a conexão, que não precisa de uma senha como no Wi-Fi.

Mas, caso o aparelho fique muito longe do roteador, é importante considerar que passar o cabo por paredes e lajes não é uma tarefa fácil. Por isso, é algo que deve ser feito em TVs que estejam no meso cômodo do dispositivo de rede. Outro ponto que deve fazer diferença é o padrão das portas RJ-45: o Gigabit, mais recente, permite maiores velocidades de transferência, enquanto o Fast Ethernet vai limitar o potencial da sua Internet.

Repetidor ou roteador mesh

O uso de repetidores ou até mesmo roteadores Mesh, pode ser a melhor opção para quem tem uma TV instalada em cômodos muito afastados do ponto de acesso principal, sobretudo em ambientes com paredes muito grossas e numerosas. O primeiro estende o alcance do Wi-Fi emitido pelo roteador original, criando uma nova rede.

Um repetidor pode ser bem barato no Brasil, como o MaxLink 300, da MaxPrint, por exemplo, que custa cerca de R$ 75. Mesmo modelos mais caros, caso do RE200, da TP-Link, com preços em torno de R$ 200, podem ser interessantes, já que substituem o uso de cabos muito longos ou a compra de roteadores por valores muito altos e com sinal de maior alcance.

As vantagens do uso desse tipo de solução são parecidas com o exemplo do Wi-Fi. O usuáriuo pode reduzir bastante o volume de cabos na sua casa, não vai precisar furar paredes e a instalação da TV pode ser feita com maior tranquilidade em relação à conexão.

Repetidores, como o Maxlink 300 da MaxPrint, são baratos e também possibilitam o uso de cabo de rede — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Já o roteador Mesh, vale ressaltar, não é barato. Apesar disso, é uma opção bastante prática para conseguir um bom alcance. Além disso, os modelos desse tipo costumam trazer funções inteligentes, que destinam a maior banda para os aparelhos com mais demanda, por exemplo.

Uma vantagem em relação aos repetidores é que o sinal emitido por um dos nós, como são chamadas as diferentes unidades de uma rede Mesh, é tão original quanto o do roteador principal. Dessa forma, é possível instalar um dos dispositivos ao lado da TV e ligar a mesma via cabo Ethernet, com a mesma qualidade de conexão.

Como colocar Wi-Fi em TV normal? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo