Jogos de RPG

Por Clercio Rodrigues, para o TechTudo


Pokémon Emerald é um jogo exclusivo de Gameboy Advance, que foi lançado na América do Norte em maio de 2005. O RPG é uma versão melhorada dos jogos Pokémon Ruby e Pokémon Sapphire, que também foram liberados apenas para GBA, e leva os jogadores para a jornada definitiva na região de Hoenn. O título foi o último da franquia a chegar ao portátil de 32-bits da Nintendo, colocou novas reviravoltas no enredo, fez muito sucesso com modo de jogo inédito e ainda é popular entre fãs da série.

Relembre as principais características de Pokémon Emerald, que completa 15 anos — Foto: Reprodução/Rafael Monteiro

Quer comprar jogos, consoles e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Revanche inédita

Em Pokémon Emerald, os líderes de ginásio podem ser vencidos mais de uma vez — Foto: Reprodução / FCPlaythroughs

Na maioria dos títulos da série Pokémon, o jogador deve enfrentar os treinadores mais fortes de cada região – também conhecidos como líderes de ginásio. Só chega na reta final da jornada quem supera todos os líderes. Pokémon Emerald foi o primeiro a permitir que esses rivais sejam desafiados mais de uma vez. Depois de derrotar todos, dá para voltar em cada um dos ginásios e travar batalhas ainda mais difíceis. Os líderes vão usar Pokémon mais fortes e até de outras regiões.

2. Temos que pegar

Pokémon Emerald reuniu mais de 300 monstrinhos novos e antigos — Foto: Reprodução / FCPlaythroughs

Uma das coisas mais marcantes nos RPG de Pokémon são as mecânicas de interação entre jogadores – que permitem batalhas, por exemplo. Para incentivar as trocas, os jogos são lançados em versões diferentes e cada uma possui monstrinhos exclusivos. Em Pokémon Emerald, dá para encontrar todas as espécies de Ruby e Sapphire. Os únicos monstrinhos que não podem ser capturados na versão melhorada são: Surskit, Masquerain, Meditite, Medicham, Roselia, Zangoose e Lunatone.

3. Feebas vs. Elite 4

Feebas enfrenta Gyarados em Pokémon Emerald — Foto: Reprodução / SilphSpectre

Um dos Pokémon mais fracos de Hoenn é Feebas. A criatura do tipo água tem alguns dos status mais baixos da região e só consegue aprender três movimentos ao subir níveis. Isso não impediu o jogador SilphSpectre de zerar Pokémon Emerald batalhando apenas com seu Feebas. Ele usou itens para ensinar golpes estratégicos para o monstrinho e conseguiu vencer a Liga Pokémon. Silph, que publicou um vídeo para mostrar sua conquista, também já fez coisa parecida em Pokémon Black e Pokémon Platinum.

4. Evolução visual

Gráficos de Pokémon Emerald exploram a capacidade do Gameboy Advance — Foto: Reprodução / Rafael Monteiro

Ruby e Sapphire foram os primeiros jogos de Pokémon no Game Boy Advance. A tecnologia do portátil de 32-bits da Nintendo deu jogabilidade, gráficos e som ainda melhores para a franquia. Mesmo assim, foi só com Pokémon Emerald que os monstrinhos ganharam animações de batalha. Todos os 386 Pokémon disponíveis têm alguns frames de movimento ao entrar nas lutas. Outros detalhes, como menus e fundos, também foram atualizados para explorar mais da capacidade do GBA.

5. Desafio da fronteira

No GBA, Pokémon Emerald tem a versão mais completa da região de Hoenn — Foto: Reprodução / FCPlaythroughs

Em suas duas gerações de sucesso no Gameboy clássico, os jogos de Pokémon exploraram as regiões de Kanto e Johto. Já nos capítulos Ruby e Sapphire, a aventura acontece em Hoenn – que só ganhou sua versão mais completa e divertida com o lançamento de Pokémon Emerald. A principal novidade é o Battle Frontier, um desafio pós-game cheio de treinadores fortes. O novo modo de jogo te coloca em batalhas com regras diferentes e aumenta a duração da jornada.

Saiba mais: veja como batalhar com seus amigos no Pokémon Go

Pokémon GO agora permite batalhas entre amigos; saiba como

Pokémon GO agora permite batalhas entre amigos; saiba como

6. Clonando seus monstrinhos

Como muitos dos outros jogos da série, Pokémon Emerald tem vários bugs e glitches interessantes. Um dos mais simples permite que um de seus monstros seja clonado. Vá até a Battle Tower, acesse o PC e deixe o Pokémon que vai ser clonado em uma box vazia. Saia do PC, salve o jogo e coloque o Pokémon que tinha guardado de volta no time.

Erro que permite clonar seu Pokémon acontece ao falar com atendente da Battle Tower em Pokémon Emerald — Foto: Reprodução / Johnstone

Fale com a recepcionista mais próxima do PC até ela pedir para salvar o jogo. Diga que sim e espere cerca de três segundos, até que o jogo pergunte se você quer salvar o progresso mais uma vez. Desligue o GBA sem salvar. Quando reiniciar, seu jogo estará corrompido e vai ser restaurado. O Pokémon escolhido deve estar tanto na sua equipe quanto no PC.

7. Batalhas em dupla

Pokémon Emerald deu ainda mais destaque para as batalhas em dupla — Foto: Reprodução /FCPlaythroughs

Além de trazer a versão definitiva da região de Hoenn, Pokémon Emerald inovou ao permitir batalhas em dupla. Na verdade, as batalhas de 2 contra 2 surgiram em Ruby e Sapphire, mas a mecânica ficou mais dinâmica com a versão Emerald. Antes, apenas batalhas específicas colocavam dois dos seus Pokémon para lutar juntos. Em Emerald, as lutas em dupla ganharam mais destaque no enredo e também acontecem ao entrar no caminho de dois treinadores ao mesmo tempo.

8. Encrenca em dobro

Depois de derrotar Team Aqua e Team Magma, vários monstrinhos lendários podem ser capturados. — Foto: Reprodução / FCPlaythroughs

No enredo de Ruby e Sapphire, devemos enfrentar os planos maléficos do Team Aqua ou do Team Magma (depende da versão que estiver jogando). Em Emerald, as equipes rivais aparecem em momentos diferentes da aventura e conseguem despertar o poder dos gigantescos Kyogre e Groudon. Para impedir o confronto dos lendários, o jogador deve encontrar Rayquaza. Ambos os lendários, assim como o próprio Rayquaza – que aparece na capa do jogo – podem ser capturados antes do final da jornada.

Qual seu jogo preferido da série Pokémon? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo