Gerenciadores

Por Isabela Cabral, para o TechTudo


Organizar o celular é uma tarefa difícil para alguns, mas a atividade pode ser bem mais simples seguindo algumas dicas. Salvar as fotos em álbuns na nuvem, ordenar os aplicativos instalados e limpar a caixa de entrada do e-mail pode ajudar não só a arrumar o seu celular, mas também a poupar memória do dispositivo e melhorar seu desempenho.

Vale lembrar que é importante manter o smartphone organizado para não correr o risco de diminuir a sua produtividade ou terminar perdendo documentos importantes no celular Android e iPhone (iOS). Confira na lista a seguir como organizar suas fotos, vídeos, aplicativos, e-mail, contatos e listas de tarefas, além de textos, vídeos e outros conteúdos da Internet para ver depois.

Saiba como deixar seu smartphone mais prático e organizado — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Fotos e vídeos

Organizar suas fotos e vídeos pode ser uma tarefa divertida, já que você vai acabar resgatando várias memórias de bons momentos da sua vida. Como a galeria padrão que vem instalada em muitos telefones costuma ser bastante limitada, o primeiro passo é usar um aplicativo que automatize grande parte da organização e mantenha um backup dos arquivos na nuvem, evitando que suas imagens sejam perdidas mesmo que algo aconteça com seu smartphone.

Uma das melhores opções é o Google Fotos, disponível para Android e iPhone (iOS). Ele classifica as fotos na nuvem de diversas maneiras. A principal categoria é por data, exibida na tela inicial em uma linha do tempo. Já a seção “Pessoas” agrupa as imagens por rostos identificados, e é possível inserir o nome de amigos e familiares de acordo com a identificação. Em “Lugares” e “Variados”, o app separa fotos de diferentes locais, objetos, comidas, animais, entre outros. A precisão é impressionante, mas não é 100%, então tire um tempo para revisar todas essas classificações e tornar o software mais eficaz.

Você também pode criar álbuns personalizados, com o nome e as fotos e vídeos que desejar, e compartilhá-los com quem quiser. Por fim, não se esqueça de ativar o backup automático de seus arquivos. Quando eles estiverem seguros em sua conta do Google, libere espaço na memória do celular. Pode ser que você recupere muitos gigas.

Google Fotos automatiza boa parte da organização — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

2. Apps

Achar um aplicativo instalado no smartphone não precisa dar trabalho, então vale ajustar a disposição dos apps para facilitar seu dia a dia. A ideia é que os mais utilizados possam ser acessados com o mínimo de toques possível e também que os apps sejam divididos por categorias. Comece fazendo uma limpeza: exclua aplicações que você não usa mais. O app Files pode ajudar os usuários de Android nessa tarefa e, no iPhone, é possível ver nas configurações quais aplicativos não tiveram atividade recente.

Se tem algum site que você acessa com muita frequência pelo navegador e que não possui app próprio, faça um atalho na tela inicial para acessá-lo como se fosse um aplicativo. Crie pastas para reunir apps do mesmo tipo, como redes sociais, mensagens, jogos, delivery, transporte e finanças. Outra opção é separá-los por telas, especialmente se seu sistema não conta com uma gaveta de aplicativos — como acontece no iOS e na MIUI, interface da Xiaomi, por exemplo.

Nesse caso, deixe os apps e pastas menos usados nas últimas telas. Já se você tiver uma gaveta para acessar tudo que tiver instalado no celular, deixe apenas as aplicações mais usadas na tela inicial e crie o mínimo de telas adicionais. Lembre-se de que, com os smartphones enormes que temos hoje, o local mais fácil de tocar no display é a metade inferior, quando o usuário segura apenas com uma mão. Portanto, os apps mais importantes devem ficar nessa área.

Arrume seus apps por ordem de prioridade — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

3. Caixa de e-mails

Manter a caixa de e-mails organizada não é muito fácil, mas pode ser bem satisfatório e evita que e-mails importantes se percam na bagunça. Para isso, algumas ações podem ser aplicadas no Gmail, Outlook e em outros serviços populares. Elimine e-mails inúteis de redes sociais, propagandas e outras mensagens indesejadas. Quando possível, cancele o recebimento de remetentes que fazem envios em massa, por meio do próprio serviço de e-mail ou por um link fornecido no rodapé das mensagens. Saia, inclusive, de newsletters que você não lê há muito tempo.

Filtros e marcadores são grandes aliados na organização. Você pode criar um marcador para agrupar e-mails referentes a um projeto específico, por exemplo. Ou pode criar um filtro para que tudo que chegar de um certo remetente ganhe esse marcador. Filtros também podem automatizar o direcionamento de mensagens à caixa de spam, à lixeira, arquivá-las ou marcá-las como lidas. Não esqueça, aliás, de limpar o spam e o lixo.

No Gmail, use elimine e-mails sem importância e use marcadores e filtros a seu favor — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

4. Contatos

Sua agenda de telefones provavelmente é uma confusão que inclui quase todas as pessoas com quem você já fez contato alguma vez em toda a sua vida digital, com identificações sem sentido, números antigos e gente que você nem sabe mais quem é. Vamos colocar tudo em ordem? Primeiro, escolha onde. Se você usa iPhone, deve ter alguns contatos no iCloud. Se usa Android, eles estão na conta do Google ou da marca do seu celular, como Samsung ou Xiaomi.

Pode ser que estejam espalhados, mas escolha apenas um local para concentrar tudo e, se necessário, faça a migração. É possível exportar um arquivo com todos os contatos de uma conta e importar na outra. O Google costuma ser a melhor alternativa, já que está disponível em uma variedade maior de dispositivos e tem integração com mais serviços.

Agora é hora de fazer uma varredura manual e apagar tudo que não seja útil. No Android, dá para selecionar múltiplos itens e deletá-los de uma só vez. Em seguida, faça a fusão de contatos duplicados, o que pode ser feito de forma automática na conta do Google. Quando sua lista já estiver reduzida ao máximo, começa o trabalho mais árduo. Um a um, tente atualizar os dados, mantendo só telefones, e-mails e endereços que ainda estão ativos.

Padronizar a forma como os contatos são salvos também é uma boa ideia. Por exemplo, em vez de “Maria Advogada”, coloque “Maria” no campo de nome, “Silva” no sobrenome e “advogada” no cargo. Você pode ainda identificar seus contatos com marcadores, como Família e Trabalho, e favoritar aqueles mais importantes.

O Google tem ferramentas eficientes para o gerenciamento de contatos — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

5. Listas de tarefas e compras

Listas podem deixar sua vida muito mais produtiva. Se você ainda não usa apps com essa finalidade ou tem o hábito de fazer gambiarras, como mandar lembretes para si próprio no WhatsApp, considere integrar as listas ao seu cotidiano. O Todoist é uma opção fácil e eficiente para listas de tarefas. Você pode separar por datas, adicionar subtarefas, compartilhar com outras pessoas, criar etiquetas e projetos, entre outras funções. Semelhante ao concorrente, o Microsoft To Do pode ser bom para usuários do ecossistema da empresa.

Já o Google Tasks é mais simples, mas cumpre seu papel e tem integração com Google Agenda, Gmail e Google Docs. Ainda no mundo Google, há também o Keep, voltado para anotações em geral, mas que também permite a criação de listas. Todos os aplicativos citados servem para listas de compras, porém, se você quiser algo mais específico, existem apps dedicados. Com o AnyList, o Our Groceries ou o Bring!, é possível separar os produtos pelos departamentos presentes nos supermercados e criar listas colaborativas com outras pessoas. Todos os apps estão disponíveis para celulares Android e iPhone.

O Todoist é uma boa opção para a criação de listas — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

6. Conteúdos salvos para depois

Todos os dias recebemos uma enxurrada de informações na Internet. Sem conseguir ler todos os textos e ver todos os vídeos que interessam, muitos de nós guardamos alguns desses conteúdos para mais tarde. Mas será que funciona? Bem, com um pouco mais de organização, talvez você consiga colocar suas leituras acumuladas em dia, sim.

Acesse as seções de salvos do Facebook, Instagram, YouTube, Medium e qualquer outro serviço similar que você use e faça uma limpa: exclua tudo que sabe que não será utilizado no futuro ou tem poucas chances de ser lido ou assistido de fato. Caso acumule links no WhatsApp, caixa de e-mail, inbox do Facebook, bloco de notas ou qualquer outro lugar, filtre esses conteúdos também.

Exceto pelos vídeos do YouTube e imagens do Instagram, tente centralizar tudo em um app como o Pocket, que extrai e reúne o conteúdo dos links salvos. A interface é bem limpa e você pode alterar o tipo e tamanho da fonte, escolher o esquema de cores, acessar offline e ouvir o texto em vez de ler. Mais básico e com integração ao Kindle, o Instapaper é também uma boa alternativa.

No Instagram, separe o que ficar em coleções que façam sentido para você, como “Tatuagens” e “Decoração”, por exemplo. No YouTube, tente passar alguns dos vídeos do “Assistir mais tarde” para playlists mais específicas, como “Viagem”, “Inglês” ou “Educação financeira”.

Faça uma varredura nos links salvos para colocar a leitura e os vídeos em dia — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

Por que a Play Store não atualiza os aplicativos? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Como identificar golpes recebidos pelo celular

Como identificar golpes recebidos pelo celular

Mais do TechTudo