E-commerce

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


O Mercado Livre permite a venda de diversos produtos e serviços com anúncios gratuitos ou pagos. O site oferece pagamento parcelado, por boleto bancário e a possibilidade de oferecer frete grátis aos clientes. Além disso, a plataforma é considerada segura por diversas funções, como a autenticação em dois fatores para site e app, e pelas garantias do Mercado Pago, serviço que sustenta o recebimento do seu dinheiro, mesmo que o comprador se mostre inadimplente. A seguir, veja todos os detalhes sobre o site, como funcionam as vendas no Mercado Livre, quanto custa vender e quais são as formas de pagamento.

Saiba como comprar no Mercado Livre pelo celular — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como vender no Mercado Livre?

Para vender no Mercado Livre, é preciso criar uma conta na plataforma com informações básicas, como seu endereço. Depois disso, basta iniciar um anúncio para o produto ou serviço que está comercializando. Então, é só optar por anúncios gratuitos, que ficam no ar por 60 dias e têm uma visibilidade limitada na plataforma, ou pagos. A divulgação sem custos é ideal para usuários casuais do site, que precisam vender algo específico que não usam mais, por exemplo.

No caso do anúncio pago, o produto fica em evidência no site, o que torna mais fácil que possíveis compradores o visualizem. Além disso, esse tipo de divulgação não tem duração limitada. Entretanto, o Mercado Livre irá cobrar uma taxa de 11% ou 16% para as modalidades Clássica ou Premium, respectivamente, para produtos com valor maior do que R$ 200. Já as mercadorias com preços inferiores terão a taxa de 11 ou 16%, mais R$ 5 por unidade. Os anúncios pagos são recomendados para lojistas e quem têm um grande volume de vendas por mês e, para competir na plataforma, dependem de que seus anúncios sejam visualizados pelo maior número possível de pessoas.

O processo em si parte do comprador. Uma vez que a compra for confirmada, será preciso informar o método de pagamento e o crédito no valor da venda fica atrelado à sua conta do Mercado Pago. O vendedor recebe a confirmação, emite nota fiscal, se for o caso, e dá início ao processo de envio da mercadoria por meio da impressão das etiquetas postais, geradas automaticamente pelo Mercado Livre. Então, basta postar o produto, esperar a liberação dos recursos no Mercado Pago e aguardar para ver se seu comprador recebeu tudo em ordem.

Como funciona a primeira venda?

Mercado Livre permite que você realize anúncios gratuitos e sem taxa — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Para criar um anúncio, basta cadastrar o produto no site com título e descrição, além de preencher a ficha técnica quando necessário. É preciso também escolher a forma de pagamento, tipo do anúncio, se o produto é novo ou usado, incluir fotos e definir se você deseja oferecer frete grátis e a possibilidade de retirada pessoal do item.

Ao visualizar um anúncio, também é possível fazer perguntas a respeito do produto e das suas condições de venda. É recomendado que o vendedor responda o mais rápido possível, já que o Mercado Livre classifica a demora na resposta: quanto mais rápido você interagir, melhor para o perfil de vendedor.

Quando alguém compra um produto, o vendedor é avisado por notificações e e-mail e o Mercado Livre libera o processo de envio. Será preciso que o vendedor faça o login na conta e realize a impressão dessa etiqueta para enviar o produto por meio dos Correios.

O Mercado Pago irá aguardar alguns dias para liberar o pagamento, mas quando disponível, será possível transferir a quantia para a conta bancária. No intervalo, é possível manter conversas entre vendedores e compradores por meio do site, além de acompanhar o processo de envio do produto por meio do rastreio da encomenda.

Mercado Livre é seguro?

Mercado Livre oferece sistemas de proteção para garantir o seu dinheiro — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

O Mercado Livre, em si, é seguro. Site e apps oficiais da plataforma funcionam com autenticação em dois fatores por padrão, por exemplo, e a plataforma possui políticas de proteção de seus usuários, inclusive, com ressarcimento.

Para o vendedor, a forma mais segura é oferecer a venda com pagamentos via Mercado Pago. O serviço irá garantir o seu dinheiro, mesmo que seu comprador se mostre inadimplente. O contrário também vale: se alguém compra no Mercado Livre com pagamento via Mercado Pago, tem garantia de receber o dinheiro de volta caso o produto não esteja de acordo com o anunciado, ou caso o vendedor se mostre desonesto.

Quais são as taxas para vender no Mercado Livre?

Mercado Livre tem modalidades de anúncio grátis e com taxas — Foto: Reprodução/Mercado Livre

O Mercado Livre impõe taxas apenas em modalidades de anúncio Clássica e Premium. Quem preferir, pode anunciar gratuitamente e vender sem precisar pagar nada. Nesse caso, o produto não é exibido com destaque e os compradores precisarão pesquisar no site para encontrá-lo.

Na modalidade Clássica, o Mercado Livre irá expor o anúncio com maior evidência no site, dando maior relevância nas buscas dos usuários. Entretanto, o vendedor terá de pagar uma taxa que equivale a 11% do valor da venda, caso seu produto custe mais do que R$ 200. Caso o produto custe menos de R$ 200, a tarifa é de 11% somada a R$ 5 por unidade vendida.

O outro tipo de anúncio é o Premium. Nesse caso, a exposição do produto é ainda maior dentro da plataforma, garantindo que o anúncio será visualizado por um público mais amplo. No entanto, o valor também é maior: a tarifa é de 16% por venda para valores acima de R$ 200, ou de 16% mais R$ 5 por unidade em produtos que custarem menos que R$ 200.

O que vender no Mercado Livre?

É possível vender diversos tipos de produto na plataforma. Há anúncios para eletrônicos usados, propriedades, veículos, utensílios e muito mais. As restrições são as mesmas das leis: se algo tem comercialização proibida por lei, não será possível vender no Mercado Livre.

Veja também: Quatro coisas que você nunca deve postar nas redes sociais

Quatro coisas que você nunca deve postar nas redes sociais

Quatro coisas que você nunca deve postar nas redes sociais

Além disso, a plataforma restringe a comercialização de produtos que violam direitos autorais, além de itens como narcóticos, tabaco, plantas e animais, rifas e loterias, inseticidas, ingressos para espetáculos e uma série de outros itens descritos nas políticas de uso.

Como calcular o preço de venda?

Seu preço precisa levar em consideração vários fatores — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

É preciso vender o produto por um preço que seja suficiente para gerar lucro, mas se mostre competitivo diante da concorrência e atraente para o cliente. Em resumo, a melhor forma de descobrir por quanto vender é comparar os preços dos seus concorrentes. Além disso, caso ofereça algum anúncio com taxa, será preciso considerar os custos do Mercado Livre na hora de fixar seu preço.

Para usuários comuns, que vão vender apenas o que não estão usando, o raciocínio é parecido. A diferença é que, na venda de algo usado, é possível ser um pouco mais agressivo no preço para atrair os compradores em potencial – especialmente se o anúncio for gratuito e tiver menor visibilidade.

Outro fator a ser considerado são os custos de envio. O Mercado Livre auxilia para que você envie seu produto ao comprador e aplica o custo de frete automaticamente à venda. O vendedor, pode optar por oferecer frete grátis, mas nesse caso poderá absorver mais esse custo.

Como funciona o pagamento?

Mercado Pago controla o processo de pagamento e garante o seu dinheiro — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

O Mercado Livre gerencia pagamentos por meio do serviço Mercado Pago. Do ponto de vista do vendedor e do comprador, o Mercado Pago é a melhor escolha para o processo de compra no Mercado Livre por ser seguro e totalmente integrado ao site.

O Mercado Pago permite que o comprador faça o pagamento tanto de forma parcelada, utilizando cartão de crédito, ou por meio de boleto bancário. Por padrão, as parcelas terão juros, mas também é possível oferecer venda sem juros – caso em que o vendedor terá que cobrir esse custo. A outra opção de pagamento que é dinheiro em mãos nos casos em que o comprador retire o produto presencialmente.

Quando o pagamento é realizado, a quantia é associada à conta do usuário no Mercado Pago e fica bloqueada por uns dias. O serviço informa quando o valor será liberado e, nesse data, é possível acessar a quantia e transferi-la para uma conta bancária, por exemplo.

Precisa de CNPJ e nota fiscal?

Você pode usar as funcionalidades do Mercado Livre para gerar nota fiscal — Foto: Marvin Costa/TechTudo

Caso seja feita a venda algo novo e se a operação no Mercado Livre for parte de um negócio, é necessário ter um CNPJ e emitir nota fiscal.

Desde que o vendedor tenha os dados cadastrados corretamente, o Mercado Livre irá realizar sozinho a emissão da NF-E em nome do comprador no momento da autenticação do pagamento. É evidente que, caso o usuário possua um comércio estabelecido, pode também emitir as notas por sua conta, enviando-as com o produto ou por meio eletrônico ao comprador.

Via Mercado Livre (1 e 2)

Como saber se uma loja é confiável? Descubra no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo