Jogos de Esporte

Por Yuri Hildebrand, do Home Office


O FIFA 21 vai marcar o início de uma nova era para os usuários brasileiros. Após oito anos com Tiago Leifert à frente da narração em português, chegou a vez de Gustavo Villani assumir o posto no game da EA Sports. O narrador do Grupo Globo, que curiosamente tem o bordão "gol de videogame" nas transmissões da vida real, vai fazer dupla com Caio Ribeiro, que continua como comentarista do simulador de futebol.

O TechTudo conversou com Villani e Daniel Perassolli, especialista em português brasileiro na equipe de localização da Eletronic Arts, e conta a seguir os principais detalhes sobre a novidade na narração do game. Vale lembrar que o FIFA 21 está previsto para 3 de outubro em Xbox One, Playstation 4 (PS4), Nintendo Switch e PC, além de versões melhoradas para a nova geração, com Xbox Series X e Playstation 5 (PS5).

Gustavo Villani vai substituir Tiago Leifert como narrador da série a partir do FIFA 21 — Foto: Divulgação/EA Sports

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Processo longo e a pandemia

Anunciado como novo narrador do FIFA em julho de 2020, Gustavo Villani já estava trabalhando nas gravações para o game desde junho de 2019. Segundo ele, foram quase 11 meses de gravação, o equivalente a 366 horas em estúdio, divididas entre 80 sessões de mais ou menos 5 horas cada. Além disso, vale ressaltar que o processo aconteceu em meio às transmissões de jogos, programas e viagens da TV Globo e do SporTV, que sempre foram priorizadas pelo narrador.

Dessa forma, grande parte do trabalho aconteceu antes da pandemia do novo coronavírus, que não chegou a atrapalhar o processo. O narrador falou que as gravações foram finalizadas basicamente no final de fevereiro, ou seja, antes das medidas mais rígidas de isolamento social serem tomadas no Rio de Janeiro e nas principais capitais do Brasil. "Foram pouco mais de três semanas em que a gente higienizou o estúdio, só eu podia usar o estúdio e o meu coordenador fazia a edição remotamente", contou.

Gustavo Villani no FIFA 21: 366 mil horas de gravação para o novo game — Foto: Reprodução/Instagram

Apesar de não ter sido um grande problema para as gravações em si, a necessidade de isolamento social para combater a Covid-19 impediu a realização do evento que revelaria a chegada do narrador ao game, que estava programado para o Museu do Futebol, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. "Para mim é um templo, eu cheguei a imaginar o grande dia", completou.

Villani também lamentou a situação crítica que vive o país em meio à pandemia – hoje já são mais de 119 mil mortos no Brasil –, e reforçou a sorte de estar bem: "Agradecer por estarmos aqui vivos, lançando e divulgando o jogo, mesmo que remotamente."

Gravação feita "às cegas"

Diferentemente de uma transmissão real, as narrações do FIFA são feitas "às cegas", ou seja, sem uma demo do jogo passando ou algo do tipo. Funciona da seguinte maneira: uma equipe de roteiristas, parte do time de localização da EA que fica em Madrid, na Espanha, decupa trechos de trabalhos já feitos por Villani na "vida real" e monta o texto, que depois é lido pelo narrador durante as gravações. "Todas as 67 mil linhas gravadas são produzidas aqui por uma equipe de brasileiros, já pensando no Guga e no Caio", afirmou Daniel Perassolli, especialista da EA em português do Brasil.

Diferente da vida real, narração do FIFA é feita "às cegas", ou seja, sem as imagens do jogo — Foto: Reprodução/Twitter

Segundo ele, foram transcritas entre 15 e 20 transmissões feitas por Villani na TV, de onde são retirados frases e trechos que podem ser interessantes para as diferentes situações de jogo. "A gente fez um trabalho de botar no papel o que ele fala nas transmissões da vida real e ver a melhor maneira de usar isso no FIFA. Ou seja, o texto é feito com ele (e o Caio) em mente", afirmou Daniel.

Ele reforçou ainda que, ao gravar, o narrador teve liberdade para dar seu próprio toque no material – ainda assim, com alguns limites. "É o Gustavo Villani da TV, mas no FIFA. Quem jogar vai ver que a gente conseguiu adaptar bem para o jogo. E ele foi um craque. Quando gravou a primeira vez, parecia que estava no FIFA desde o (FIFA) 94)", concluiu.

Já aproveitou a Libertadores no FIFA 20? Veja se dá para jogar com seu time no modo:

FIFA 20 recebe a Copa Libertadores; veja principais novidades

FIFA 20 recebe a Copa Libertadores; veja principais novidades

Narração real vs narração para o FIFA

A respeito das diferenças entre a narração feita para o jogo e o que já acontece nas transmissões da vida real, Villani lembrou que, como jornalista esportivo, costuma lidar com emoções opostas durante a narração para a TV. Por não saber como equilibrar essas situações dentro do jogo, preferiu ser mais "sério" em um primeiro momento, mas percebeu que não seria o ideal. "Logo eu entendi que quem se dispõe a jogar – a não ser gamers profissionais – pega o controle na mão para curtir. É um momento de lazer, de entretenimento", afirmou.

Principal diferença é não envolver o embate entre duas paixões: "quem se dispõe a jogar pega o controle na mão para curtir" — Foto: Reprodução/Electronic Arts

Segundo ele, uma transmissão real é "um jogo de equilibrar prato", já que são torcedores de diferentes times assistindo às partidas. "Por mais que seja um clube de massa contra um time menor, eu tenho que ter o respeito com aquele torcedor de equipe de menos expressão. No FIFA não tem isso. Então foi muito divertido e leve, na linguagem, no trato...", concluiu.

Outra diferença importante tem a ver com o formato de gravação. Segundo Villani, o desafio estava em imaginar as várias situações: "eu tinha lá: 'bola na trave', 'bola na trave e entra' ou 'o goleiro espalma, pega na trave e vai para fora'... foi um exercício de imaginação. Mas eu já vivi todas as situações de jogo que estão no FIFA". "Mais me diverti que sofri, apesar do desgaste físico entre viagens, gravação (...) eu tive dificuldades, mas me diverti muito mais", concluiu o narrador.

Sobre o assunto, Daniel Perassoli reforçou ainda que uma preocupação por parte da EA é de não soar mecânico. "O Gustavo desde a primeira sessão conseguiu fazer isso muito bem. A gente pode pegar a narração do FIFA e colocar na TV que vai funcionar", garantiu o especialista.

Narração de Gustavo Villani no FIFA vai seguir a linha vista na TV, mas com maior liberdade — Foto: Reprodução/SporTV

Como funciona a escolha do que será dito na hora do jogo?

Uma vez no game, a voz de Villani vai aparecer em diversas situações de jogo, indo desde uma troca de passes laterais em um empate decepcionante até uma vitória de virada com gol no último minuto. E, como o narrador não está dentro do videogame, como brincou Daniel Perassolli, o software faz essa seleção dentre as milhares de linhas gravadas por Caio e Gustavo.

Segundo ele, caso saia um gol do Messi com a perna direita, por exemplo, o game escolhe uma frase certa do narrador falando sobre o assunto. "O jogo sabe que é o Messi, que a perna boa dele é a esquerda, e que ele acabou de fazer um gol de direita. Então o software do jogo consegue puxar uma linha do Guga falando: 'até de direita ele consegue fazer gol!'", afirmou Daniel.

Jogo reconhece movimentos, jogadores e situações para escolher a melhor linha de Villani para o momento — Foto: Reprodução/EA Sports Fifa

O especialista da equipe de localização da EA garante que são milhares e milhares de contextos, e o software sempre busca a melhor linha para cada situação. Além disso, as pessoas por trás da transcrição e da montagem dos roteiros entendem como funciona o software por trás do jogo. "A gente tem que olhar aquilo e entender, no meio do código do FIFA, onde vai funcionar", concluiu.

Na ponta do narrador, o processo também dá conta de diferentes versões de uma mesma fala. Segundo Villani, uma mesma situação pode ser gravada de cinco a seis vezes, e esse material, como indica Daniel, fica arquivado em um banco, de onde pode ser puxado pelo software a qualquer momento. "Para não ficar repetitivo, a gente tem 20 contextos em um escanteio no final do jogo com o placar empatado… Aí é aleatório: ele vai lá nesse banco e busca uma frase daquelas, para não sair sempre a mesma, afirmou o especialista.

Disputa de bola decisiva nos minutos finais? Existem algumas variações para esse contexto, sem deixar a narração repetitiva — Foto: Divulgação/EA Sports

Esse é um dos fatores que leva ao total de horas de gravação, já que considera desde situações normais até (algumas) anormais: "tem gol do Messi de direita e de variações disso. Por isso o Guga ficou 11 meses gravando 5 horas por dia. A gente tem que ter essa variação". Já sobre o momento mais importante do futebol, Daniel completou: "são 2 mil jeitos diferentes de escutar o Gustavo Villani gritando gol no FIFA 21. Podia até ter uma conquista disso ou um troféu, já pensou?".

Continua o estilo "brincalhão" como o do Tiago Leifert?

No primeiro dia de gravação, Daniel perguntou ao Gustavo Villani como seria sua narração, e a opção do narrador foi por um estilo mais sério, como já dito antes. "Sério? Assim, é mais sério que a do Tiago – o que não é muito difícil (risos) –, mas não é um Gustavo Villani versão séria… é descontraído", disse o especialista da EA.

Guga disse que jogou o FIFA 20 para se basear no trabalho do Tiago e acabou percebendo trechos que ele não falaria na vida real. "Quando ele me perguntou 'você vai fazer sério ou vai brincar?', eu falei: 'cara, eu não vou usar essas coisas do Tiago porque não são minhas'. Foi isso que eu quis dizer", completou.

Caio Ribeiro e Gustavo Villani vão fazer uma transmissão descontraída — Foto: Reprodução/Instagram

Seus bordões, por exemplo, estarão presentes. "Tem um montão deles: 'gol de videogame', 'joga a luva goleirão', 'ja vai? volta que tá cedo'... tudo que me acompanha na televisão, eu levei para o jogo", disse Villani. Segundo ele, essas falas já funcionam como recurso para deixar suas transmissões mais descontraídas, e não precisaria de muito mais para isso.

O narrador garantiu ainda que foi se soltando com o tempo, prometendo algumas surpresas. E deu até um spoiler: em algum momento do game ele e Caio vão entoar juntos "You will never walk alone", música cantada frequentemente pelos torcedores do Liverpool.

Quais são as siglas das posições do FIFA? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo