Sistemas operacionais

Por Clara Fabro, para o TechTudo


O Android 11 é o novo sistema operacional do Google, já disponível para celulares Google Pixel e Xiaomi Mi 10 e Mi 10 Pro. Lançado oficialmente no início do mês, a nova atualização traz recursos muito esperados, como a gravação nativa de tela sem a utilização de apps terceiros e novas personalizações do modo noturno no celular. No entanto, algumas funções, que são novidades no Android, são conhecidas por usuários de iPhone (iOS) e iPad já há alguns anos.

Por isso, o TechTudo fez um comparativo entre os softwares do Google e da Apple, com foco nas similaridades da nova atualização do Android 11 com outras edições do iOS. Veja, na lista a seguir, seis recursos do Android 11 que foram inspirados em versões anteriores do sistema operacional da empresa da maçã.

inspiração? Relembre funções parecidas do Android 10 e iOS 13

inspiração? Relembre funções parecidas do Android 10 e iOS 13

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Personalizar menu de compartilhamento

A última versão do Android moderniza função de fixar apps, já presente no Android 10 — Foto: Reprodução/Isabela Cabral

O Android 11 trouxe a opção de customizar o menu de compartilhamento, possibilitando fixar no topo da janela até quatro dos apps mais utilizados para enviar arquivos e links. A opção já estava disponível no Android 10, mas foi remodelada com a atualização. Ferramenta parecida é conhecida por usuários do iPhone desde o iOS 13.

No sistema da Apple, para personalizar os ícones de apps que aparecem no menu de compartilhamento, basta compartilhar um arquivo e, dentre as opções de apps disponíveis no menu, encontrar a opção "Mais" para editar a seção e fixar outros aplicativos. O processo é mais fácil no Android 11: é só selecionar e segurar o app em questão para que a opção de fixá-lo apareça. Apps com mais de uma função permitem escolher qual recurso adicionar ao menu. O Twitter, por exemplo, dá a opção de fixar o atalho para tuíte ou para mensagem direta.

A principal diferença está nas "Ações" que o iPhone oferece. No menu do iOS, também é possível escolher e modificar ações como "Adicionar à Lista de Leitura" ou "Adicionar aos Favoritos", por exemplo — opções essas que não estão presentes no menu de compartilhamento do Android 11.

2. Gravador de tela

A atualização Android 11 traz recurso nativo para gravação de tela com áudio externo ou do próprio celular — Foto: Reprodução/9to5Google

A gravação de tela de forma nativa e sem a utilização de apps extras é velha conhecida dos usuários do iPhone. O recurso chegou com a atualização do iOS 11, mas só agora o Google liberou a função para usuários do Android. A gravação de tela, no entanto, já tinha sido disponibilizada em versões do sistema do Google de outras fabricantes, como no EMUI 9.1 da Huawei e MIUI 8 da Xiaomi.

Com Android 11, o recurso de gravação de tela chegará a todos os modelos de celular com compatibilidade para a atualização do sistema operacional. A função poderá ser acessada através do menu de notificações, ao deslizar a tela para baixo, e também permite a gravação de áudio externo ou do som do próprio smartphone, além de oferecer a opção de mostrar os toques na tela. No iPhone, o recurso também funciona de maneira similar e pode ser encontrado na Central de Notificações do celular.

3. Configurar hora para ativar o modo noturno

O Android 11 também inovou ao permitir modificar o tema do celular com o modo escuro de maneira automática, de acordo com o nascer ou pôr do sol, ou horários específicos do dia. A função, no entanto, está disponível para usuários do iPhone desde a atualização do iOS 13, que permite, inclusive, selecionar fundos de tela interativos que também modificam de acordo com o modo selecionado.

Na atualização do Android de 2020, a opção deverá ser acessada tocando e pressionando a opção "Modo Noturno" no painel de configurações do sistema operacional. Em seguida, você deverá clicar sobre uma das opções, que são "Nenhum", "Ativar do pôr do sol ao nascer do sol" ou "Ativar em horário personalizado". O recurso pode ser interessante para quem deseja utilizar o modo apenas à noite para diminuir a claridade da tela.

4. Menu de controle de mídia

Android 11 promete mais rapidez ao conectar dispositivos — Foto: Divulgação/Google

O menu de controle de mídia também foi modificado no Android 11. Além dos controles já presentes de reprodução de mídia (pause, play e avançar), o sistema operacional do Google acrescentou uma ferramenta para alternar entre os aparelhos conectados ao celular, sendo possível escolher a saída de áudio do dispositivo. A mesma função está disponível na Central de Controle do iPhone desde o iOS 10, mas o Android 11 está um passo à frente com a opção de modificar o app que reproduz a mídia.

Se o Spotify e o Deezer estão abertos, por exemplo, o novo Android permite deslizar a tela para acessar as funções em cada um dos apps, sendo essa a principal diferença entre os recursos dos sistemas operacionais rivais. De maneira geral, a ferramenta funciona de maneira similar e traz praticidade na hora de modificar a saída de áudio escolhida, que pode ser os fones de ouvido ou o som do próprio smartphone, por exemplo.

5. Permissões únicas

A atualização do Android 11 aprimorou o gerenciamento de permissões de apps para garantir mais privacidade — Foto: Divulgação/Google

As permissões únicas de apps garantem maior privacidade aos usuários, já que revoga autorizações concedidas por aplicativos assim que o app passa a rodar em segundo plano ou quando é fechado. O recurso chegou ao iPhone com a atualização do iOS 13, e é uma opção na hora de ceder a localização do usuário ou uso do Bluetooth.

No Android 11, as permissões concedidas apenas uma vez também se estendem ao uso da câmera e do microfone do celular. Assim, toda vez que um app for utilizar algum desses recursos do smartphone ele deverá pedir permissão novamente.

6. Nearby Share vs AirDrop

O Nearby Share também é um novo recurso do Android bastante similar ao AirDrop, disponibilizado pela Apple no iOS 8. A ferramenta, longa conhecida de usuários do iPhone, permite compartilhar arquivos de maneira rápida com outros dispositivos Apple por perto. O recurso utiliza Wi-Fi ou Bluetooth para enviar conteúdos como fotos ou links da web.

A função chega para usuários do sistema operacional do Google com o Android 11 e tem basicamente a mesma função do AirDrop. Com o Nearby Share também será possível ficar "invisível" ou disponível para todos os seus contatos, além de poder enviar e receber arquivos de Chromebooks. A ferramenta promete ser mais rápida e apresentar maior praticidade no envio de arquivos, além de funcionar mesmo quando o usuário estiver offline.

Via Techpp, HowToGeek, AndroidAuthority (1 e 2), 9to5Google, GadgetsToUse, AndroidCentral (1, 2 e 3), Gearbest, Huawei, Apple, The Verge, XDA Developers, Android, Gimbal, Medium e Google

Quais são os melhores aplicativos para Android? Deixe sua opinião no Fórum do TechTudo.

Quatro coisas que você nunca deve fazer no seu celular Android

Quatro coisas que você nunca deve fazer no seu celular Android

Mais do TechTudo