Segurança

Por Luana Antunes, para o TechTudo


Um novo golpe do WhatsApp falsifica os perfis dos usuários do mensageiro. Os bandidos conseguem ter acesso aos dados pessoais da vítima pela compra ilegal de banco de dados ou pelo acesso à foto de perfil do mensageiro e, então, fingem ser você com um novo número para extorquir dinheiro de seus contatos.

A Kaspersky explica que o golpe começa com o envio da mensagem "troquei meu celular", seguida de algumas informações para convencer o contato de que aquela situação é real. Os prejuízos desse novo tipo de fraude já passam de R$ 500 mil, de acordo com os dados da operação da Polícia Civil para encontrar os golpistas. Entenda a seguir como funciona o novo golpe no WhatsApp para poder se proteger.

Novo golpe do WhatsApp cria perfis falsos para conseguir roubar usuários — Foto: Luana Antunes/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como funciona o roubo de conta no WhatsApp?

Quando o aplicativo é roubado, o bandido consegue acesso total aos seus contatos e pode enviar mensagens se passando por você com seu próprio número. Os criminosos podem conseguir roubar contas de várias formas, como phishing (golpe com links maliciosos), compra ilegal de banco de dados e, até mesmo, por estelionato (quando alguém se passa por você).

A operação observada pela polícia indica que os criminosos usavam uma foto da vítima e seus dados pessoais para se passarem por ela em outra conta do WhatsApp, com um número novo. Daí, com o contato dos amigos da vítima em mãos, começam conversas avisando que mudou de número. A compra de informações ajuda a trazer veracidade para o golpe, até que o criminoso engana os colegas e pede um empréstimo.

Os bandidos conseguem acesso às contas do WhatsApp por compra de bancos de dados — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Qual a diferença para a clonagem de WhatsApp?

A clonagem de conta do WhatsApp funciona diferente do roubo. Para clonar algum usuário, os hackers devem ativar um novo perfil para a vítima em outro celular. Nesse momento, o WhatsApp pede um código de confirmação que é enviado para o smartphone pessoal da vítima, e os golpistas costumam entrar em contato com alguma desculpa (como conferir dados do banco) para conseguir o código da vítima. Quando a conta é clonada, a vítima não percebe nenhuma diferença e continua a usar o mensageiro normalmente.

Como identificar uma conta falsa no WhatsApp?

A identificação de uma conta falsa no WhatsApp pode ser feita com algumas dicas. Por exemplo, é interessante prestar bastante atenção a possíveis erros ortográficos ou repetição de palavras, porque podem significar que o usuário está conversando com um perfil falso. Uma das principais formas de golpe utilizadas pelos criminosos é pedir dados pessoais e o depósito de alguma quantia de dinheiro, se passando por conhecidos. Caso receba uma dessas mensagens, sempre confirme por telefone com a pessoa que supostamente entrou em contato.

Além disso, o WhatsApp conta com uma ferramenta própria que avisa automaticamente seus contatos caso tenha mudado de número. Assim, desconfie caso receba uma mensagem pessoal de aviso de número. Caso reconheça uma conta falsa no WhatsApp, denuncie como Spam: vá até as configurações do contato, selecione "Denunciar contato" e escolha entre "Denunciar e bloquear" ou somente "Denunciar".

Caso perceba que está conversando com uma conta falsa, denuncie — Foto: Reprodução/Luana Antunes

Como se proteger do golpe de roubo de conta?

Uma das dicas mais simples para evitar o roubo de conta no WhatsApp é ocultar a foto de perfil, assim o usuário escolhe mostrar a foto apenas para contatos adicionados, o que dificulta o roubo de imagem para aplicar o golpe da conta falsa. Procure também não ter a mesma foto de perfil em todas as redes sociais, porque isso dificulta o golpe e seus contatos próximos podem perceber a mudança repentina.

Os analistas de segurança da Kaspersky recomendam também manter a dupla autenticação ativa, assim sempre que cadastrar sua conta do WhatsApp em outro celular, além do código de ativação também será necessário informar um PIN criado por você mesmo. Por isso, não compartilhe o código com terceiros. Outra dica é sempre desconfiar das mensagens recebidas e confirmar por ligação ou ao vivo para saber se aquela mensagem é real. Assim, você protege seus contatos e vice-versa.

Além dessas pequenas ações de privacidade, é necessário entender que algumas coisas não podem ser publicadas de forma alguma pelas redes sociais, como fotos de cartões de crédito ou débito, cartões de embarque, senhas e códigos de ativação, e, até mesmo, sua mesa de trabalho. Se você manter suas informações privadas sempre protegidas, as chances de ser vítima de um golpe diminui.

A confirmação em duas etapas no WhatsApp adiciona mais uma camada de proteção para a conta — Foto: Reprodução/Luana Antunes

3 tipos de mensagens que você não deve enviar para ninguém no WhatsApp

3 tipos de mensagens que você não deve enviar para ninguém no WhatsApp

Mais do TechTudo