Internet

Por Paulo Alves, para o TechTudo


Change.org é uma plataforma de abaixo-assinados online usada para coletar assinaturas em apoio a uma determinada causa. As petições geradas na plataforma, em geral, têm a intenção de iniciar campanhas, mobilizar pessoas em prol de causas sociais, ambientais e políticas, além de outras demandas individuais ou coletivas. Qualquer pessoa pode criar um abaixo-assinado, mas isso não garante, necessariamente, que a petição terá resultado. Entenda, a seguir, como funciona a Change.org e como usar a plataforma.

Entenda como funciona a plataforma de abaixo-assinados Change.org — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Veja também: Quatro dicas para proteger suas informações online

Quatro dicas para proteger suas informações online

Quatro dicas para proteger suas informações online

O que é a Change.org?

A Change.org é a maior do mundo no segmento de petições online. Fundada em 2007 nos Estados Unidos e atuante no Brasil desde 2012, a plataforma conta com mais de 200 milhões de usuários em 196 países, de acordo com o site oficial.

O serviço visa a oferecer um espaço para o exercício de ativismo online por meio da criação de documentos para coleta de assinaturas em apoio a causas coletivas ou individuais. As petições são posteriormente endereçadas às empresas e autoridades destinatárias da mobilização.

É importante destacar que os abaixo-assinados gerados na plataforma funcionam apenas como mecanismo de pressão e que podem ou não render resultados. Isso acontece porque, segundo a legislação brasileira, estes não são dotados de validade legal.

A vantagem é que qualquer pessoa pode iniciar uma mobilização, já que a plataforma não demanda grandes habilidades em comunicação ou recursos financeiros para realizar campanhas. Basta, portanto, ter acesso à Internet e seguir o passo-a-passo do site.

Plataforma permite criar abaixo-assinados por categorias — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Change.org é confiável?

A Change.org tem reputação classificada como ótima entre os usuários do Reclame Aqui, com nota 8.1 de 10 e alta taxa de resposta na solução de problemas. A plataforma foi alvo de 268 reclamações no país, das quais 260 (97,01%) foram respondidas até o fechamento da matéria. Segundo as estimativas do site, a maioria dos usuários indica que voltaria a utilizar o Change.org.

Já o dinamarquês Trustpilot, que hospeda avaliações de clientes de empresas ao redor do mundo, apresenta uma nota 1,2 de 5 atribuída pelos consumidores, classificada como ruim, de acordo com a escala do site. Uma das reclamações recorrentes sobre a plataforma é o débito indevido de doações, que teriam sido autorizadas apenas uma vez pelos doadores e não de forma recorrente.

Além disso, recentemente, a Change.org foi vítima de fake news sobre supostas petições falsas, financiamento de grupos políticos e, também, a associação do site ao diretor do Grupo Abril, que teria o domínio da ferramenta. A falsa notícia, no entanto, foi desmentida pela própria Change.org por meio de comunicado oficial onde informava que a plataforma foi fundada por Ben Rattray, que atua de forma independente no Brasil desde 2012.

A farsa também foi desmentida pelo site Boatos.org, que constatou que o fundador do site de abaixo-assinados não possui qualquer relação com a Abril ou com grupos políticos citados nos boatos espalhados.

Como fazer um abaixo-assinado na Change.org

Para criar um abaixo-assinado no site Change.org basta fazer um cadastro, escolher o assunto entre os temas disponíveis e atribuir um título à petição e os seus destinatários, que são as pessoas ou organizações que têm o poder de resolver o problema apontado.

A plataforma coloca à disposição do usuário um pequeno tutorial de como narrar os fatos ou histórias que justificam a criação do abaixo-assinado e as imagens que podem gerar maior alcance e engajamento à petição. No final do processo, o site disponibiliza o link do abaixo-assinado que poderá ser compartilhado pelo autor em suas redes sociais ou via e-mail.

Change.org permite compartilhar abaixo-assinado nas redes sociais — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Os abaixo-assinados têm algum efeito?

Abaixo-assinados funcionam como indicadores da opinião popular e como mecanismo de pressão às autoridades ou empresas às quais se destinam. Entretanto, petições criadas em plataformas online, em geral, não possuem validade jurídica reconhecida, já que nem sempre dispõem de meios seguros de verificação dos dados no documento.

Isso porque documentos à assinatura firmados virtualmente só podem ser validados com o uso de certificado digital. É necessário, ainda, que o atestado seja emitido por autoridade certificadora credenciada, conforme previsão legal na Medida Provisória 2.200-2 de 2001 e na Lei 11.419 de 2006. Mesmo assim, o site assegura um alcance significativo de mais de 67 mil abaixo-assinados que tiveram êxito em 196 países.

É importante ter em mente que o número de assinaturas indica o apoio e a mobilização popular. No entanto, os resultados podem variar de acordo com o tipo de causa e os destinatários do pedido. O número de assinaturas suficientes para pressionar a mudança de sinalização de uma avenida em um pequeno município, por exemplo, não deve ter o mesmo efeito em um abaixo-assinado que pretende revogar uma lei federal.

Change.org se mantém por meio de doações e assinaturas mensais — Foto: Reprodução/Paulo Alves

Como o site se mantém financeiramente?

A Change.org diz contar com contribuições dos próprios usuários para promover suas campanhas e manter a plataforma independente de anunciantes. As fontes de renda do site são os abaixo-assinados impulsionados e as doações únicas ou mensais feitas pelas pessoas que utilizam a plataforma. O site não cede espaço para nenhum tipo de publicidade.

Mais do TechTudo