Jogos de Esporte

Por Victor de Abreu, para o TechTudo


Rocket League, game de futebol com carros desenvolvido pela Psyonix, é destaque nos esports. Desde que o jogo ficou de graça para baixar no Playstation 4 (PS4), Xbox One, Nintendo Switch e PC (via Epic Games Store), ganhou ainda mais popularidade e jogadores. Do começo tímido nos esportes eletrônicos até distribuir milhares em premiações, confira a seguir algumas curiosidades sobre Rocket League no cenário competitivo.

Confira cinco curiosidades a respeito de Rocket League — Foto: Divulgação/Psyonix

Quer comprar jogos, consoles e PC's com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Torneios já no ano de lançamento

Rocket League foi lançado pela Psyonix em 2015. Neste ano, as primeiras competições já podiam ser vistas, mas apenas na América do Norte e na Europa que elas tiveram um pouco mais de relevância na época. Os jogadores tinham poucas opções nesse começo, sendo a principal delas a Go4RocketLeague, que era organizada pela ESL e ocorria semanalmente ou mensalmente. Elas funcionavam de forma online e tinham uma premiação pequena que variava entre US$ 75 (cerca de R$ 430) e US$ 150 (cerca de R$ 860) para o campeão.

Outros eventos com premiações maiores foram aparecendo em 2015, com destaque para a Major League Gaming Pro League, que teve sua primeira temporada distribuindo US$ 2,5 mil (cerca de R$ 14,4 mil) para as equipes participantes. Vale destacar que torneios como a Go4RocketLeague só foram aparecer na América do Sul e na Oceania em 2016, uma época em que América do Norte e Europa já começavam a consolidar de vez seu cenário competitivo.

Potencial de Rocket League foi aproveitado e, a passos curtos, começou a crescer até se tornar um fenômeno — Foto: Divulgação/Psyonix

O auge com a Rocket League Championship Series (RLCS)

Em março de 2016, a Psyonyx observava o crescente sucesso do Rocket League em transmissões na Twitch TV e em outras plataformas de streaming. Tendo em mente a popularidade de seu jogo, ela anunciou a primeira temporada da Rocket League Championship Series (RLCS), uma série de torneios que ocorria duas vezes por ano. A primeira edição aconteceu nos dias 6 e 7 de agosto de 2016 e contou com a maior premiação em torneios de Rocket League até então, US$ 55 mil (cerca de R$ 318 mil). No entanto, as classificatórias foram inicialmente limitadas apenas para equipes da América do Norte e a Europa.

Os anos foram passando, e a RLCS foi crescendo, chamando a atenção de organizações gigantes, como NRG Esports e Renault Vitality, lotando arenas com um número cada vez maior de fãs, criando ligas de acesso, aumentando as premiações e adicionando a Oceania e América do Sul na terceira e sétima temporada, respectivamente. Vale lembrar que a RLCS Season 9, programada para acontecer em abril de 2020, foi cancelada por conta da pandemia do novo coronavírus, e o evento sofreu mudanças, colocando sistema de pontos por regiões e criando três Majors internacionais.

Mundial de Rocket League reuniu cada vez mais fãs em arenas para acompanhar os melhores jogadores — Foto: Divulgação/Rocket League Esports

Brasil também é Rocket League

Antes mesmo de a Rocket League Championship Series abrir suas portas para a América do Sul, as equipes da região já começavam a aparecer graças aos torneios realizados por empresas como a ESL e a Rocket Street. Assim como no cenário internacional, algumas organizações conhecidas nos esports passaram a investir no Brasil também. As duas primeiras que se destacaram e conquistaram as primeiras vagas da região para a RLCS Season 7 foram a Lowkey Esports, que já contava com a melhor line up de Overwatch da América do Sul na época, e a INTZ, famosa principalmente no League of Legends (LoL).

Ambas as organizações já deixaram o cenário de Rocket League. No entanto, os jogadores que vestiam a camisa da Lowkey, que eram Gabriel "caard" Cardoso, Enzo "tander" Toledo e Caio "caioTG1" Vinícius, passaram a atuar pela Elleven Esports, organização do jogador de futebol Gareth Bale, e seguem como uma das melhores equipes da América do Sul. Vale destacar também a The Three Sins, que esteve na RLCS Season 8 e segue disputando o topo da região. Atualmente, ela conta com Matheus "matix" Rodrigues e Diogo "PJ" Ferme, dupla que já atuou pela INTZ, e fecha o trio com Valter "valt" Junior.

Gabriel "caard" Vieira é um dos brasileiros que mais se destacou em Rocket League — Foto: Divulgação/Zeebo

Milhares em prêmios

Como esperado, as maiores premiações já distribuídas no cenário de Rocket League são aquelas presentes nas finais da RLCS. Como a RLCS Season 9 precisou passar por mudanças devido à pandemia do novo coronavírus, as edições que seguem com as maiores premiações são as finais da RLCS Season 7, que aconteceu na cidade de Newark, Estados Unidos, em junho de 2019, e da RLCS Season 8, sediada em Madrid, Espanha, em dezembro de 2019. Ambas distribuíram o valor de US$ 529 mil (cerca de R$ 3 milhões), sendo US$ 200 mil (cerca de R$ 1 milhão) destinados apenas para o campeão.

Fora da RLCS, a competição que mais se destacou em relação à premiação foi a ELEAGUE Rocket League Cup 2018. Ela teve a presença das equipes que participaram da RLCS Season 6 e ainda contou com uma série semanal sobre o Rocket League no canal de televisão norte-americano TBS, o que tornou o jogo ainda mais popular. Sua premiação total foi de US$ 150 mil (cerca de R$ 860 mil)

ELEAGUE Cup 2018 contou com grande premiação e até série na televisão — Foto: Divulgação/ELeague

O jogador que mais faturou com Rocket League

O jogador que mais foi premiado até o momento com Rocket League é o francês Courant "Kaydop" Alexandre. Considerado um dos melhores jogadores da história do game, Kaydop é tricampeão da RLCS, tendo conquistado o título na Season 4 pela Gale Force eSports, na Season 5 pela Team Dignitas, e na Season 7 pela Renault Vitality, que é sua atual equipe. Somando as premiações de seus maiores títulos, alguns vice-campeonatos na RLCS e outras conquistas, ele chega a um ganho estimado em aproximadamente US$ 367 mil (cerca de R$ 2,1 milhão), segundo o portal Esports Earnings.

Além de Kaydop, dois de seus antigos parceiros de equipe também se destacam com os altos valores atingidos. O primeiro é o sueco Pierre "Turbopolsa" Silfver, um dos melhores e também mais antigos jogadores profissionais no cenário do game, que faturou US$ 312 mil (cerca de R$ 1,8 milhão). Ele atualmente veste a camisa da Team Envy. Fechando o Top 3 está o holandês Jos "ViolentPanda" van, que conquistou a RLCS Season 4 e Season 5 ao lado de Kaydop e de Turbopolsa e acumula ganhos estimados em US$ 275 mil (cerca de R$ 1,5 milhão). Hoje em dia, ele segue atuando pela Team Dignitas, por quem foi campeão mundial em 2018.

Kaydop é um dos maiores jogadores da história do Rocket League — Foto: Divulgação/Zeebo

Melhores do Ano 2020: conheça os vencedores de cada categoria

Melhores do Ano 2020: conheça os vencedores de cada categoria

Melhores do Ano 2020: conheça os vencedores de cada categoria

Mais do TechTudo