Redes sociais

Por Clara Fabro, para o TechTudo


O WhatsApp se envolveu em algumas polêmicas em 2020. Entre os destaques controversos deste ano estão o bug que tirou os avisos de status "online" dos chats no Android, iPhone (iOS) e na versão web do app, além de outras duas falhas de privacidade que expuseram números de telefone privados e links de convite de grupos na web. O anúncio do WhatsApp Pay e a sua suspensão no mesmo mês pelo Banco Central também virou polêmica.

No início de dezembro, o app de mensagens mais popular do mundo também direcionou críticas à Apple, logo após a companhia anunciar o lançamento de novas funções em privacidade na App Store, previstas para o início de 2021. Confira, na lista a seguir, as principais polêmicas envolvendo o WhatsApp em 2020.

WhatsApp se envolveu em polêmicas de privacidade, bugs e críticas à Apple em 2020 — Foto: Rubens Achilles/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Posicionamento contra atualização de privacidade no iOS 14

Novas funções de privacidade no iOS 14 do iPhone gerou críticas do WhatsApp — Foto: Reprodução/Marvin Costa

O iOS 14.3 chegou com novos recursos em privacidade, o que era esperado por usuários de iPhone desde o lançamento do iOS 14. A função "Rótulos", por exemplo, exige que todos os aplicativos disponíveis na App Store estabeleçam uma espécie de sumário contendo as permissões requeridas pelos apps e informações sobre os dados coletados.

O WhatsApp, no entanto, criticou o posicionamento da Apple com as modificações de privacidade, alegando que a política não seria aplicada aos aplicativos pré-instalados de fábrica no iPhone e que os rótulos não seriam o suficiente para explicar o porquê da coleta de dados por parte dos desenvolvedores. A Maçã respondeu a crítica informando que a exigência vale para todos os apps na App Store, incluindo os disponibilizados pela companhia.

2. Números privados de usuários foram expostos no Google

Google indexa links para números brasileiros privados do WhatsApp — Foto: Reprodução/TechTudo

Uma falha de privacidade no WhatsApp foi descoberta por um pesquisador em segurança digital no mês de junho. A brecha expôs entre 29 mil e 300 mil números de telefone de contas pessoais de usuários do mensageiro em pesquisas simples no Google. Os países afetados pela falha foram Brasil, Reino Unido, Índia e Estados Unidos. Em alguns casos, as fotos de perfil e o status dos usuários também ficaram visíveis.

Segundo o pesquisador, todos os links gerados pelo WhatsApp com a URL "wa.me/<número do WhatsApp>" foram comprometidos, já que o recurso não é capaz de oferecer criptografia ao número presente no link. Normalmente, essas URLs são geradas a partir da leitura do QR Code de cada usuário ou através do compartilhamento direto do link, como acontece com empresas no WhatsApp Business, por exemplo. Ainda de acordo com o pesquisador, os links ou QR Codes compartilhados em outras plataformas puderam ser acessados e indexados pelo Google e, por isso, ficaram disponíveis na web.

3. Convites para grupos privados ficaram disponíveis no Google

Convites para grupos privados no WhatsApp são encontrados em busca no Google — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Além de números de telefone de contas pessoais ficarem disponíveis como resultados de pesquisa no Google, outra polêmica do WhatsApp com o buscador foram os convites para participar de grupos, que também ficaram expostos na web. Essa falha de privacidade foi descoberta por uma agência alemã, e acontece de maneira similar à anterior.

Segundo a investigação, ao menos 470 mil links foram indexados ao Google. Os links de grupos privados ficam disponíveis na web quando são compartilhados através de outras plataformas públicas. Se você cria um grupo no WhatsApp e compartilha o link no Facebook, por exemplo, o Google pode acessar a URL e indexá-la ao buscador, oferecendo o link privado como um resultado de busca.

4. Suspensão do WhatsApp Pay no Brasil

WhatsApp Pay foi suspenso pelo Banco Central e não tem data de estreia prevista no Brasil — Foto: Divulgação/WhatsApp

A função de pagamentos no WhatsApp foi anunciada em junho no Brasil, após período de testes na Índia no início do ano. O recurso permitiria que usuários de contas pessoais ou comerciais enviassem dinheiro e efetuassem pagamentos diretamente pelo aplicativo, configurando um cartão de débito ou crédito no Facebook Pay. No entanto, a nova função foi barrada pelo Banco Central no mesmo mês e, apesar de ter sido concedido um novo período de testes no final de julho, o WhatsApp Pay está suspenso desde então, sem data de estreia no país.

5. Bug no status de "online"

Bug no status de "online" do WhatsApp mostrava mensagem de erro aos usuários — Foto: Reprodução/TechTudo

Outra falha que repercutiu bastante foi o bug que retirou os status de "online", "visto por último", "digitando..." e "gravando áudio" do WhatsApp. Os avisos não estavam sendo mostrados no mensageiro no dia 19 de junho, independentemente das configurações de privacidade escolhidas pelos usuários. O bug se tratou de um problema pontual, que foi corrigido pelo WhatsApp e voltou a exibir os dados de status no mesmo dia. No entanto, a possibilidade do mensageiro não mostrar as atividades dos usuários é uma função aguardada por algumas pessoas.

Silenciar grupos para sempre e 'limpar' app: 4 novidades do WhatsApp

Silenciar grupos para sempre e 'limpar' app: 4 novidades do WhatsApp

Mais do TechTudo