Por Clara Fabro, para o TechTudo


No ano de 2020 o Google encerrou as operações de alguns aplicativos desenvolvidos pela companhia. Dentre eles estão softwares em fase experimental que pertenciam à Área 120 — subdivisão do Google conhecida por incentivar projetos e desenvolver novos produtos — e foram descontinuados, além de aplicativos já consolidados com mais nove anos de funcionamento.

As justificativas para a suspensão dos serviços variam, e alguns foram interrompidos por conta da pandemia causada pela Covid-19, enquanto outros já vinham apresentando declínio e pouco interesse de usuários. Na lista abaixo, o TechTudo apresenta sete aplicativos que foram encerrados ou substituídos pelo Google em 2020. Confira a seguir quais eram as propostas dos apps, suas funções e porquê a companhia decidiu encerrar as atividades dos softwares.

Lista traz sete aplicativos que foram encerrados pelo Google em 2020; confira — Foto: Raquel Freire/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Shoelace

O Shoelace era a rede social do Google com foco em eventos e encontros locais entre amigos e desconhecidos. O app permitia que usuários checassem atividades que eram sugeridas pelo Google a partir de seus gostos pessoais e de localização. Além disso, também era possível confirmar presença nos locais e criar eventos para convidar amigos. O app estava funcionando apenas em Nova York, ainda em fase experimental.

Contudo, apesar de ser um aplicativo recente, lançado em julho de 2019, o Shoelace precisou ser interrompido este ano por conta da pandemia de Covid-19 no mundo. Como as medidas de isolamento e distanciamento social ainda parecem ser a melhor forma de conter o vírus, o Google preferiu descontinuar o aplicativo de encontros sociais.

Shoelace era uma rede social testada pelo Google — Foto: Divulgação/Google

2. Neighbourly

A proposta do Neighbourly era conectar pessoas de uma vizinhança para que elas pudessem aprender sobre sua localidade e explorar regiões próximas com a ajuda de alguém experiente. O Neighbourly também fazia parte dos aplicativos experimentais do Google, e foi disponibilizado apenas em algumas regiões da Índia. No entanto, a companhia decidiu interromper o aplicativo em maio, pois ele não atingiu a quantidade de usuários que era esperada e, por isso, não era capaz de oferecer uma boa experiência.

3. Pigeon

O Pigeon era um aplicativo de trânsito que funcionava de forma coletiva, no qual usuários podiam se comunicar sobre as condições dos transportes públicos, como ônibus lotados, metrôs com atraso, ou congestionamento do tráfego em rotas de transportes, por exemplo. No entanto, o Google optou em encerrar o aplicativo em julho deste ano, e acredita-se que a medida tenha sido tomada por conta da pandemia de Covid-19 e da redução no uso de transportes públicos no mundo.

Aplicativos já consolidados e com quase nove anos de disponibilidade também foram encerrados pelo Google em 2020 — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

4. One Today

O One Today era uma plataforma em que era possível fazer doações de US$ 1 para organizações de caridade sem fins lucrativos de sua escolha. Pelo app, usuários podiam verificar como os fundos seriam utilizados pelas organizações e podiam acompanhar os projetos desenvolvidos a partir de fotos e vídeos publicados. O One Today foi lançado em 2013 e, segundo o Google, o app foi descontinuado porque a companhia percebeu que sua popularidade diminuiu com o passar dos anos.

5. Androidify

O Androidify permitia customizar o robozinho característico do Android, criando um avatar personalizado. Era possível adicionar diferentes combinações de roupas ao mascote, acessórios e até mudar o tom de pele e cor de cabelo do bichinho, criando uma versão característica e humanizada de si mesmo do droid. O app tinha quase nove anos e foi lançado em 2011. De lá para cá, o Google percebeu que a plataforma já não estava atraindo um número considerável de usuários e, por isso, decidiu encerrar o app este ano.

6. Contatos Confiáveis

O app Contatos Confiáveis também foi encerrado esse ano. Como o nome sugere, o app permitia sinalizar contatos específicos para solicitar sua localização em situações de emergência. O aplicativo enviaria seus dados de GPS automaticamente dentro de poucos minutos, caso o contato confiável solicitasse sua posição no mapa e você não pudesse aceitar ao pedido por conta de um acidente.

Apesar de ser um recurso extremamente útil em casos de emergência, o app foi encerrado este ano. No entanto, há uma função semelhante no próprio Google Maps, que permite compartilhar a localização em tempo real com os contatos desejados. No entanto, diferentemente do Contatos Confiáveis, o recurso não envia os dados de GPS automaticamente em casos de solicitação sem resposta.

Google Play Music foi substituído pelo YouTube Music — Foto: Elson de Souza/TechTudo

7. Google Play Music

O principal streaming de música do Google também foi descontinuado este ano. No entanto, ele foi substituído pelo YouTube Music, permitindo que conteúdos comprados no Google Play Music fossem transferidos para a plataforma. Além disso, músicas que foram enviadas ao Google Play Music e as playlists criadas no streaming também poderão ser resgatadas para o YouTube Music até, no máximo, dezembro. No Brasil, o serviço parou de funcionar em outubro.

Via Android Central, TechGig, KilledByGoogle, TechCrunch (1 e 2), The Next Web, SlashGear, 9To5 Google (1 e 2) e Arstechnica

Como recuperar arquivos perdidos e corrompidos no Android? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Brincadeiras do Google: veja 7 truques e jogos escondidos no buscador

Brincadeiras do Google: veja 7 truques e jogos escondidos no buscador

Mais do TechTudo