Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Geladeiras smart são produtos conectados à Internet que trazem recursos extras para controle de temperatura e até mesmo avisos quando a comida está acabando, por exemplo. No Brasil, é possível encontrar opções de marcas como Samsung e LG com refrigeração inteligente, suporte a comandos de voz e tecnologia Inverter, prometendo economizar até 50% de energia. Além disso, tecnologias que eliminam bactérias e odores também são comuns em eletrodomésticos do tipo.

Apesar das vantagens, os preços são relativamente altos: há modelos mais em conta, como algumas versões mais simples da LG, por exemplo, que começam em R$ 5.534,91 no varejo nacional, mas a maior parte dos produtos custam em torno de R$ 17 mil. Confira a seguir os principais prós e contras de geladeiras smart e saiba se vale a pena comprar uma dessas.

Geladeira smart que avisa quando sua bebida está acabando é destaque na CES 2019

Geladeira smart que avisa quando sua bebida está acabando é destaque na CES 2019

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

PONTOS POSITIVOS

1. Refrigeração inteligente

Geladeiras smart contam com sensores para monitorar a refrigeração dos itens armazenados e podem atuar para manter um nível de temperatura preciso, inclusive com controle de umidade, em alguns casos. Essa ação mais precisa em relação ao comportamento da geladeira tem efeito decisivo, já que permite manter os itens frescos por mais tempo.

Também é comum encontrar modelos que trazem filtros e luzes específicas para ação antibacteriana, ou mesmo opções que simulam a luz do sol para permitir que vegetais guardados no interior da geladeira mantenham o frescor.

Geladeiras inteligentes têm controle mais preciso de temperatura — Foto: Aline Batista/TechTudo

2. Economia de energia

O controle preciso da temperatura e do fluxo de ar no interior da geladeira permite maior eficiência e menor consumo de energia. Além disso, esses refrigeradores smart contam com recursos extras que podem levar a um rendimento maior, como segunda porta, facilitando o acesso rápido a itens do dia a dia. Isso evita a saída de ar frio e mantém seu interior com uma temperatura sempre equilibrada.

Outra forma pela qual geladeiras inteligentes diminuem consumo é o controle mais preciso de suas funcionalidades por parte do usuário. Refrigeradores do gênero contam com apps e plataformas integradas de controle que possibilitam ajustes mais detalhados em relação ao funcionamento do aparelho, além de permitir o agendamento e definições de perfis de uso que racionalizam o consumo.

A geladeira Side by Side Inverter da LG, por exemplo, tem o recurso de dar dois toques no display touch e, assim, exibir os itens presentes no refrigerador. Dessa forma, não é preciso abrir o equipamento para ver o que está dentro. O recurso Inverter também é essencial para diminuir o consumo nos eletrodomésticos: assim como em aparelhos de ar-condicionado, a tecnologia promete reduzir drasticamente os gastos com luz, chegando a 32% ou até 50% em alguns casos.

3. Recursos de conectividade

As geladeiras smart vêm muitas vezes com sistema operacional próprio e completo, permitindo o controle direto ou a partir de aplicativos para smartphone, sendo possível realizar ajustes à distância. Dessa forma, o usuário pode consultar o estoque de comida pelo celular ou ainda receber alertas e notificações sobre produtos perto de vencer ou acabando.

Além do uso dessas plataformas diretamente na geladeira e no celular, refrigeradores smart podem ter compatibilidade com os serviços de casa conectada de Google, Amazon e Apple. Com isso é possível realizar comandos de voz via Google Assistente, Alexa, Siri, além dos próprios de Samsung e LG, Bixby e ThinQ AI, respectivamente. Assim, o usuário pode controlar tanto a geladeira quanto outros dispositivos conectados pela casa, criar rotinas e automatizar ações, entre outros exemplos.

Pontos negativos

Refrigeradores smart são cheias de tecnologia e recursos, mas os preços são bem altos — Foto: Aline Batista/TechTudo

1. Preço alto

Premium, cheias de recursos, tecnologias e acabamento premium, geladeiras smart não são produtos acessíveis no mercado brasileiro. Nas nossas buscas, modelos de geladeira smart com Wi-Fi e painel LED frontal aparecem custando em torno de R$ 17 mil. O valor é suficiente para comprar TVs 8K top de linha, por exemplo, assim como computadores premium da Apple e até mesmo carros de segunda mão, dependendo do modelo.

Um contraponto que pode ser analisado é o fato de que a economia de energia pode compensar o investimento depois de algum tempo, sobretudo ao levar em conta que as geladeiras acompanham famílias por muitos anos. Entretanto, mesmo nesse caso, vale ponderar as estimativas de economia dos modelos smart e comparar a refrigeradores comuns de mesmo porte.

Há ainda opções mais em conta e equivalentes às geladeiras de tamanho médio e com duas portas, mais tradicionais. É o caso da Bottom Freezer GC-B659BSB, da LG, que sai a, pelo menos, R$ 5.534,91 no varejo nacional. Com tecnologia Inverter, suporte ao ThinQ AI e recursos que prometem refrigeração otimizada, o produto aparece como uma alternativa mais "acessível" no país.

2. Poucos modelos disponíveis

Recursos como o "Porta-na-Porta" (ou "Door-on-Door") da LG ajudam a economizar energia por limitar a perda de ar frio — Foto: Divulgação/LG

O mercado brasileiro de refrigeradores com funcionalidades smart é praticamente dominado por Samsung e LG. As rivais sul-coreanas acabam concentrando os modelos com esse tipo de funcionalidade por aqui e isso acaba representando pouca variação em modelos e funcionalidades.

O catálogo da LG no país mostra 14 modelos diferentes, mas alguns são mais antigos e podem não ser tão fáceis de achar no mercado. Já a Samsung lista no momento seis opções diferentes com algum nível de conectividade.

3. Tamanho

Uma terceira limitação das geladeiras conectadas está no fato de que, por serem mais caras e destinadas a um público com maior poder aquisitivo, apostam em um design grande, indicado para espaços maiores. Modelos com freezer conjugado em duas portas lado-a-lado são absolutamente comuns, assim como opções dom o chamado design “French Door”.

O somatório das características de preços elevados e tamanho grande acabam restringindo o apelo desse tipo de produto a um mercado ainda bastante restrito no país. Da mesma forma, o modelo da LG citado como opção mais acessível também chama atenção pela capacidade mais tradicional, de 451 Litros.

Como melhorar a conexão com a internet? Tire essas e outras dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo