Produtividade

Por Filipe Garrett, para o TechTudo


É possível efetuar algumas ações quando o BlueStacks estiver travando, de forma rápida e com algumas alterações simples nas configurações do computador. Os processos podem ser eficazes para otimizar o desempenho, como liberar mais memória e ativar a virtualização via hardware. Assim, é possível garantir que o emulador de Android no PC seja executado sem travamentos. Confira, a seguir, seis opções que podem ajudar o sistema a rodar com mais agilidade.

Bluestacks travando pode indicar falta de memória RAM — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Ative a virtualização do seu sistema

A virtualização é a capacidade do seu computador de simular um outro dispositivo ou sistema operacional em tempo real. Contudo, o suporte a essa ferramenta pode estar desabilitado no PC. Sem a ativação do recurso, o BlueStacks pode não funcionar corretamente ou apresentar lentidão.

Interface da BIOS vai ser diferente de marca para marca — Foto: Thiago Rocha/TechTudo

O processo de ativação da virtualização varia entre as máquinas, mas o básico é sempre o mesmo: é preciso reinicializar o sistema e entrar nas opções da BIOS do computador. Por lá, localize o conjunto de opções relacionadas ao processador para liberar o recurso.

2. Reserve mais processador e memória RAM para o BlueStacks

Uma outra dica interessante é reservar uma parcela maior de memória para a aplicação funcionar. Com essa medida, o BlueStacks pode ficar mais estável, eliminando os travamentos constantes durante o uso. Isso porque o programa terá acesso a uma quantidade maior de RAM do computador e, então, pode armazenar os dados em uso durante cada sessão.

Dedicar mais processador e RAM pode deixar o Bluestacks mais rápido — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

Abra as “Configurações” e selecione “Engine” para mexer nas configurações de CPU e aumentar a quantidade de núcleos de processamento que você irá dedicar ao aplicativo. Quanto mais núcleos dedicados ao BlueStacks, mais rápida e estável será a virtualização do Android.

Veja também: Quatro coisas que você nunca deve fazer no seu celular Android

Quatro coisas que você nunca deve fazer no seu celular Android

Quatro coisas que você nunca deve fazer no seu celular Android

3. Altere para o plano de alto desempenho

Essa dica é útil para quem usa laptops. Notebooks costumam alternar entre diversos planos de energia diferentes conforme o uso, de modo que equilibra desempenho e consumo de energia. Isso acaba garantindo maior duração da bateria, mas ao custo de algum prejuízo de performance.

Modo de alto desempenho garante a maior performance disponível em notebooks — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

A sugestão aqui é forçar o computador a rodar com o plano de alto desempenho ativado sempre que o BlueStacks é acionado. Dessa forma, é possível garantir que o Windows não está forçando economia de recursos a troco de poupar energia.

Para fazer isso, abra o “Painel de Controle” do Windows 10, navegue pela opção de “Hardware e sons” e selecione “Opções de energia”. Então, confira se seu computador está usando o modo de “Alto desempenho” para garantir maior performance.

4. Atualize drivers de vídeo

Para rodar melhor, o BlueStacks tira proveito da placa de vídeo do seu computador, em especial as GPUs dedicadas de AMD e Nvidia. A recomendação aqui é atualizar o driver que controla a placa gráfica para garantir que ela tenha acesso a maior desempenho, algo que pode ajudar o Bluestacks. A dica vale, sobretudo, para quem procura rodar games Android no PC.

Atualizar drivers de Nvidia e AMD pode garantir maior performance — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

O processo de atualização do driver de placa de vídeo para as duas marcas não é complicado. Você pode acessar o site oficial da AMD ou Nvidia e, de acordo com o seu modelo de placa gráfica, pesquise pelos pacotes de drivers mais recentes. Ainda há como realizar a ação em placas das marcas Radeon e GeForce.

5. Encerre apps que consomem RAM e outros recursos

Outra medida importante é fechar os apps que não são usados enquanto roda o BlueStacks. Isso tem o efeito de liberar memória RAM para a virtualização do Android, além de desocupar algum espaço do processador para que o programa seja executado de forma mais estável.

Use o "Gerenciador de Tarefas" para descobrir e finalizar apps usam mais RAM — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

A melhor maneira de mapear o que está em uso no momento no PC é por meio do “Gerenciador de Tarefas”, dentro da aba “Processos”. Note que, no exemplo acima, o navegador Opera é o maior consumidor, já que utiliza mais de 3 GB de RAM que podem fazer falta para o BlueStacks.

6. Desative temporariamente o antivírus

Em alguns casos, antivírus podem interferir com softwares de virtualização como uma medida de segurança. Além disso, podem impedir completamente que o sistema seja capaz de virtualizar, mesmo que a opção na BIOS esteja ativada. O BlueStacks é um exemplo de aplicação de virtualização que pode acabar sendo afetada por esse tipo de interferência.

Alguns antivírus podem interferir com a virtualização — Foto: Reprodução/Filipe Garrett

A solução é desligar o antivírus em tempo real durante o uso do programa. Cada sistema terá uma maneira específica de permitir que você o desative temporariamente. Outra opção é desativar o bloqueio à virtualização nas opções, uma configuração que também varia de acordo com o antivírus instalado no computador.

Por que não consigo fazer login no Bluestacks? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo