Jogos de RPG

Por Clercio Rodrigues, para o TechTudo


Pokémon Red e Pokémon Blue (Green, no Japão), lançados pela primeira vez em 27 de fevereiro de 1996, são dois dos cartuchos mais populares de Gameboy. Embora tenham chegado ao mercado quando o console portátil da Nintendo já estava para sair de linha, os títulos venderam cerca de 31 milhões de unidades e são considerados clássicos até hoje.

Em comemoração aos 25 anos dos dois jogos, o TechTudo preparou uma lista com dez curiosidades sobre eles. Vale lembrar que, em Pokémon Red e Blue, jogadores podem capturar até 151 espécies de monstrinhos e precisam desafiar oito líderes de ginásio.

Pokémon Red & Blue/Green foram os games mais vendidos da franquia, com mais de 30 milhões de unidades — Foto: Reprodução/Pokémon

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Os monstrinhos de cada versão

Uma das poucas diferenças entre o Red e o Blue são os monstrinhos disponíveis em cada versão. Ekans, Arbok, Oddish, Gloom, Vileplume, Mankey, Primeape, Growlithe, Arcanine, Scyther e Electabuzz são exclusivos de Pokémon Red. Já Sandshrew, Sandslash, Vulpix, Ninetales, Meowth, Persian, Bellsprout, Weepinbell, Victreebel, Magmar e Pinsir só podem ser encontrados no Blue. A ideia, na época, era que os jogadores usassem o cabo do Gameboy para trocar Pokémon de cada uma das edições para a outra.

Pokémon Red e Blue: alguns Pokémons só estão disponíveis em um dos dois jogos — Foto: Reprodução/Clercio Rodrigues

2. O mistério do "Missingno"

Missingno é um dos erros mais famosos das versões Red e Blue. Ele acontecia quando o jogo tentava acessar os dados de um monstro que, na realidade, não existia, e aí colocava o jogador para batalhar contra um Pokémon repleto de bugs. Na maior parte dos casos, essa criaturinha aparecia na forma de uma imagem cheia de pixels embaralhados.

Bug do Missingno pode corromper dados de Pokémon Red e Blue — Foto: Reprodução/Somos Nerds

Esse bug pode ser reproduzido até hoje. Para encontrar o Missingno, você deve ter um Pokémon com as habilidades Surf e Fly. Depois, é necessário ir até Viridian e pedir para que o personagem encontrado lá ensine a capturar monstros selvagens. O próximo passo é voar para a ilha de Cinnabar e ficar nadando até encontrar o Pokémon "bugado". Batalhar com ele multiplicará o sexto item da sua mochila. No entanto, tome cuidado: capturar o bug pode corromper os dados do seu jogo.

3. Mudanças da versão Yellow

Lançado em 1998, Pokémon Yellow é uma versão especial da primeira geração de jogos da franquia. Embora seja ainda muito parecido com Red e Blue, o enredo e personagens de Yellow são adaptados para seguir os episódios do desenho animado. A mudança mais importante aparece logo na primeira parte do jogo: em vez de escolher entre Charmander, Bulbasaur e Squirtle, o jogador é obrigado a começar com Pikachu.

Pokémon Yellow acompanha os eventos do desenho animado — Foto: Reprodução/Clercio Rodrigues

4. Zerando pelo Twitter

O programador Constantin Liétard usou o Twitter para zerar Pokémon Red coletivamente. Usando seus conhecimentos, utilizou uma ferramenta que usava comentários de um tweet como controle de um emulador. A foto do perfil funcionava como a "tela" coletiva, mostrando o comando mais recente do jogo. Assim, a cada 15 segundos, a mensagem mais enviada na rede social determinava o rumo do game. O perfil precisou de 40 dias e mais de 90 mil comentários para derrotar a Elite dos 4.

Programador conseguiu jogar Pokémon Red pela rede social — Foto: Reprodução/Rafael Monteiro

5. Ideias abandonadas

Durante o desenvolvimento de Pokémon Red e Blue, muitas ideias foram deixadas para trás. Artes conceituais mostram que o visual de vários monstros poderia ter sido diferente, e que os jogos da primeira geração poderiam ter contado com uma protagonista feminina. Entre as ideias abandonadas, lutar com os mesmos treinadores várias vezes era uma possibilidade. Na época, no entanto, os desenvolvedores acharam que isso faria dos jogos muito mais fáceis e repetitivos.

Imagem antiga mostra personagem feminina em Pokémon Red e Blue — Foto: Divulgação/Nintendo

6. Diferenças da versão de 3DS

Pokémon Red e Blue chegaram ao Virtual Console do Nintendo 3DS em 2016, como parte das comemorações pelos 20 anos da franquia. No portátil de duas telas, é possível fazer trocas e batalhas usando conexão sem fio. Os jogadores podem, também, usar os aplicativos Pokémon Bank e Pokémon Home para levar seus monstrinhos do clássico para jogos mais recentes, como Sword e Shield, do Nintendo Switch, por exemplo.

Pokémon Red, Blue e Yellow também foram lançados no Nintendo 3DS — Foto: Divulgação/Nintendo

7. Lendário escondido

Embora seja um dos Pokémon mais populares da franquia, o lendário Mew quase ficou fora de Pokémon Red e Blue. Os produtores dos jogos incluíram o monstrinho de última hora. No entanto, hoje em dia, é impossível encontrá-lo sem usar códigos ou aproveitar bugs. A única forma legítima de conseguir o Pokémon de número 151, na época, era participando de eventos especiais promovidos pela Nintendo (ou, então, trocando com alguém que tenha participado).

Em Pokémon Red e Blue, Mew não pode ser capturado sem usar códigos ou bugs — Foto: Reprodução/Clercio Rodrigues

8. Batalha com professor Carvalho

O lendário Mew não é o único tesouro escondido em Pokémon Red e Blue. No código do jogo, há também uma batalha secreta contra o professor Carvalho. A luta só pode ser acessada utilizando bugs e trapaças, mas oferece uma boa dose de desafio. Isso porque, além de ter Tauros, Exeggutor, Arcanine, Gyarados e a última evolução de um dos iniciais, nenhum treinador do jogo controla um time de níveis tão altos quanto o do professor.

Time do professor é um dos mais fortes de Pokémon Red e Blue — Foto: Reprodução/Clercio Rodrigues

9. Do jogo ao desenho

Mais do que apenas servir de inspiração para o desenho animado que foi febre no final dos anos 1990, a primeira geração dos jogos de Pokémon foi base para a série Pokémon Origins. O anime de 2013 acompanha a jornada do jovem Red, que viaja pela região de Kanto e enfrenta os mesmos desafios do jogo de Gameboy. Os quatro episódios da série estão disponíveis no site americano da Pokémon TV e mostram as batalhas mais importantes até a Elite dos 4.

História dos primeiros jogos da franquia é contada no anime Pokémon Origins — Foto: Reprodução/Pokémon TV

10. Tem asa, mas não voa

Charizard é um dos monstrinhos mais famosos da franquia. Embora tenha 1,7m e grandes asas, a criatura dos tipos fogo e voador não pode aprender a voar nos dois primeiros jogos. Em Pokémon Red e Blue, esse golpe pode ser usado para causar dano durante batalhas ou para viajar até lugares que já foram visitados. Até Pidgey e Spearow, que são muito mais fracos do que Charizard, podem aprender essa habilidade.

Charizard não sabe voar em Pokémon Red e Blue — Foto: Reprodução/Clercio Rodrigues

Qual é o seu jogo preferido da série Pokémon? Comente no Fórum do TechTudo.

TechTudo completa 10 anos: veja o que mudou no mundo da tecnologia e jogos

TechTudo completa 10 anos: veja o que mudou no mundo da tecnologia e jogos

Mais do TechTudo