Sistemas Operacionais
Publicidade

Por Marcela Franco, para o TechTudo


O Android e iOS são os sistemas operacionais para celular mais populares do mundo, mas há outras opções no mercado. Até mesmo o Facebook já tentou emplacar uma interface do sistema para smartphone, mas o projeto não foi muito bem recebido pelo público. Embora outras opções, como Windows XP e Firefox OS, também não tenham feito tanto sucesso e tenham sido descontinuados, é possível optar por sistemas além dos "tradicionais", é o caso do KaiOS e Ubuntu Touch.

Na lista a seguir, o TechTudo apresenta as principais características de cinco sistemas alternativos para celular: Windows XP, Firefox OS, Facebook Home, Ubuntu Touch e KaiOS.

Sistemas operacionais além do Android e iOS: cinco tentativas e sucessos de rivais — Foto: Pedro Vital/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Windows XP

O sistema operacional da Microsoft para celulares foi lançado há cerca de 11 anos com o propósito de levar o famoso desktop do Windows XP para os dispositivos móveis. O sistema, que é na verdade é uma versão embarcada do Windows, permitia rodar no celular softwares de computador, como Internet Explorer, Microsoft Office e alguns jogos.

O Windows XP esteve presente nos celulares ITG xpPhone (xpPhone) e VCP08 (ViewSonic), ambos modelos com teclado físico. Mas, diferente do Windows XP para PC, a versão para dispositivos móveis não fez sucesso entre o público e foi descontinuado. Entre as possíveis causas para o fracasso estão o fato de o software não ter sido desenvolvido para celulares e a falta de recursos comuns em outros sistemas operacionais concorrentes.

Celular da marca xpPhone contou com sistema operacional Windows XP — Foto: Reprodução/Softpedia News

Firefox OS

Firefox OS foi o sistema operacional móvel desenvolvido pela Mozilla. Revelado ao público pela primeira vez em 2013, o SO visava simplicidade para oferecer aos usuários celulares de baixo custo. O desenvolvimento do Firefox OS foi baseado no navegador, por isso não contava com aplicativos nativos. O sistema operacional possuía uma interface simples, mas apresentava um recurso inovador para a época, que era o controle por gestos para mudar abas.

Além disso, ele contava com câmera, galeria, rádio FM, loja de aplicativos da plataforma, listas de contato integradas às redes sociais, configurações, entre outros recursos comuns de um sistema operacional móvel. Um ponto forte do Firefox OS era o navegador do sistema, que possuía um bom suporte para HTML 5. Apesar dos preços baixos dos celulares que rodavam o sistema, os consumidores não se sentiram atraídos pelos dispositivos, e a Mozilla anunciou o fim do desenvolvimento em 2016.

A Mozilla anunciou o Firefox OS em 2013 — Foto: Isadora Díaz/TechTudo

Facebook Home

O Facebook Home foi um launcher para Android lançado pela rede social em 2013, então ele era uma espécie de aplicativo que transformava o sistema do Google. O Facebook Home alterava a interface do Android para exibir interações da rede social, como mensagens, curtidas e posts a todo momento. Inicialmente, o sistema foi disponibilizado na Google Play Store.

Apesar das críticas ao launcher, ainda em 2013, o Facebook lançou o celular HTC First em parceria com a HTC. Conhecido como Facebook Phone, o smartphone contava com a presença predominante da rede social, enquanto os apps ficavam em segundo plano. Usuários não aprovaram a qualidade da câmera e a interface voltada para a rede social, e a baixa procura resultou na queda brusca do valor de venda do telefone. Ele passou a ser vendido de US$ 99, o que equivalia na época a R$ 200, para apenas US$ 0,99 (cerca de R$ 2 em meados de 2013).

Facebook Launcher não faz sucesso entre os usuários — Foto: Divulgação/Facebook

Ubuntu Touch

Ubuntu Touch é um sistema operacional móvel de código aberto baseado no Ubuntu (Linux). A versão apresenta uma interface simples, similar à área de trabalho do sistema para computador. A proposta do projeto é levar o software do PC para um dispositivo móvel e oferecer celulares mais em conta aos usuários.

Em termos de design, o Ubuntu Touch não conta com uma home centralizada, optando por armazenar todos os aplicativos instalados no canto direito da tela na vertical. Além disso, o Ubuntu Touch tem vários recursos que integravam o sistema com aplicativos. Em 2017, a Canonical, empresa responsável pelo Ubuntu, comunicou o fim do projeto, mas a comunidade UBports, engajada em softwares de código aberto para dispositivos móveis, anunciou que continuaria o desenvolvimento do sistema.

Ubuntu Touch é a versão móvel do sistema operacional Ubuntu Linux — Foto: Reprodução/Itsfoss

KaiOS

O KaiOS é um sistema operacional voltado para celulares mais básicos e baratos. Por exigir poucos recursos para processar tarefas, o sistema permite rodar WhatsApp, YouTube, Facebook, Google Maps, diversos jogos e outros aplicativos disponíveis na KaiStore, loja semelhante à Google Play Store e App Store. Os apps podem apresentar versões mais simples se comparado aos softwares de smartphones do Google e da Apple, já que o sistema em questão é mais simples e compacto.

Entre outros recursos estão conexão Wi-Fi, 3G, 4G e GPS. Marcas como Positivo e Multilaser possuem modelos com o KaiOS a partir de R$ 279. Por oferecer serviços populares em celulares com baixo custo, KaiOS foi bem recebido pelo público. O sistema operacional móvel é o terceiro mais usado do mundo, atrás apenas do Android e iOS.

Apesar de não ser smartphone, aparelhos com KaiOS roda aplicativos populares, como WhatsApp e Facebook — Foto: Divulgação/KaiOS

Qual o melhor sistema operacional: Android ou iOS? Dê sua opinião no Fórum do TechTudo.

Quatro coisas que você nunca deve fazer no seu celular Android

Quatro coisas que você nunca deve fazer no seu celular Android

Mais do TechTudo