Caixas de som

Por Lucas Santos, para o TechTudo


A Echo Dot, caixa de som inteligente da Amazon, está a venda no Brasil em duas opções: de 3ª e 4ª gerações. A mais antiga sai a preços a partir R$ 331, enquanto a mais recente é encontrada por valores que partem de R$ 379 – durante o Prime Day 2021, que acontece nos dias 21 e 22 de junho, as caixinhas estão mais baratas, saindo a R$ 199 e R$ 249, respectivamente.

As diferenças entre elas são pontuais, como o design, que apresenta uma disposição de botões distinta, e a qualidade de som na reprodução de músicas, quesito no qual a nova versão é melhor por conta de seu driver direcional. Veja, a seguir, cinco coisas que mudam entre as versões da Echo Dot à venda no Brasil em 2021 e impressões do TechTudo durante testes com as gerações disponíveis.

Echo Dot de 4ª geração tem design arredondado e promete melhor reprodução — Foto: Divulgação/Amazon

1. Design

As duas caixinhas de som apresentam um visual diferente. Com perfil minimalista, o modelo de 3ª geração da Echo Dot apresenta um formato cilíndrico, medindo 4,3 x 9,9 cm e pesando 300 gramas. O dispositivo conta com quatro botões físicos para controle de volume, acionar a Alexa e para desligar o microfone, que estão localizados na parte superior.

A entrada para fonte de energia e a saída com cabo auxiliar de 3,5 mm estão localizadas na parte de trás da caixa e com sua base emborrachada. O dispositivo apresenta quatro microfones embutidos, prometendo boa captação da voz do usuário mesmo distante do aparelho. Apesar de ter versões nas cores preto, branco, rosa e cinza no mercado internacional, a Echo Dot de 3ª geração está disponível apenas em preto no site oficial do Brasil.

Amazon Echo Dot de 3ª geração é menor e mais barata — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Já o modelo da 4ª geração é maior e conta com design esférico. O speaker mede 10 x 8,9 cm de tamanho e pesa 328 gramas. Seu menu de botões físicos também está localizado na parte superior do aparelho, com as mesmas funções da geração anterior, mas com desenhos diferentes – e acabamento que não passa tanta confiança, como na Echo de mesma geração.

Os cabos de energia e auxiliar de som entram na parte de trás da caixa, da mesma forma. O modelo está disponível em três cores no Brasil: azul, branco e preto. Ambas têm uma luz colorida em formato de anel, que, na opção mais recente, fica na base – enquanto a anterior conta com o detalhe na parte de cima. O LED mostra quando a Alexa está ouvindo (azul), o microfone está desligado (vermelho) ou se há alguma notificação (verde, amarelo, entre outras cores).

2. Opção com relógio

A Amazon introduziu, ainda na 3ª geração da Echo Dot, um relógio digital que está presente em um painel de LED na parte frontal da caixa de som. A opção vai um pouco além de mostrar as horas no dispositivos, sendo possível visualizar a temperatura, indicar se há alarmes programados e também a contagem do temporizador de 59 minutos. A função pode ser útil na hora de cozinhar, por exemplo, e o speaker também permite desligar avisos sonoros ao encostar a mão na parte de cima.

Somente a 4ª geração da Echo Dot com relógio está à venda no Brasil — Foto: Divulgação/Amazon

Com a chegada da 4ª geração do aparelho, o relógio passou a estar disponível apenas na versão mais recente, mas entregando as mesmas funções que a geração anterior. Os usuários ainda conseguem controlar a luminosidade do aparelho, que também se adapta à luz do ambiente em que está, ou desligar a opção relógio, se achar necessário. O produto nessa opção está disponível na Amazon por cerca de R$ 474.

3. Qualidade de som

Por trazer driver com áudio direcional, o modelo da 4ª geração promete levar a melhor no quesito qualidade de som. A Amazon garante que o alto-falante de 1,6 polegadas da caixa de som assegura mais graves equilibrados e um som completo com vocais nítidos. Durante os testes, foi possível perceber uma boa superioridade frente à geração anterior.

A Echo Dot de 3ª geração pode desagradar os usuários que estão na busca por uma caixinha para ouvir músicas com mais qualidade que no celular. Isso porque, apesar de o som ser suficiente para o speaker, o driver de 1,6 polegadas, sem o fato direcional, pode não dar conta do recado. Na avaliação do TechTudo, a Echo Dot 3ª geração apresentou algumas distorções, dependendo do volume, mas nada que atrapalhe a experiência do usuário.

4. Materiais utilizados

Segundo a Amazon, a 4ª geração da Echo Dot é fabricada com diversos materiais reciclados. O dispositivo contém, por exemplo, 50% de plásticos reciclados pós-consumo, além de trazer 100% do tecido que reveste a caixinha reaproveitado. O alumínio utilizado também é 100% fundido e reciclado.

Já a embalagem é produzida em 98% de fibra de madeira proveniente de gestão responsável de florestas ou de fontes recicladas, segundo a fabricante. Vale ressaltar que não há dados oficiais na página da Amazon quanto à 3ª geração do produto.

5. Novo processador

Amazon Echo Dot de 4ª geração (à esquerda) tem novo processador; ela e a Echo prometem melhor performance da Alexa — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

A nova geração da Echo Dot também é marcada pela chegada de um processador atualizado, o chamado de AZ1 Neural Edge Silicon Module. O componente promete melhoria em relação a pontos como velocidade de resposta e compreensão do que está sendo dito pelo usuário.

Por enquanto, os recursos de melhoria de performance estão disponíveis apenas para clientes dos Estados Unidos, mas os testes do TechTudo com a caixinha mostraram uma Alexa melhorada frente à terceira geração. De qualquer forma, a Amazon não informou sobre a chegada ao Brasil dos recursos que melhoram o desempenho da caixa de som.

Amazon Alexa no Brasil: assistente de voz já funciona totalmente em português

Amazon Alexa no Brasil: assistente de voz já funciona totalmente em português

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Mais do TechTudo