Sistemas operacionais

Por Beatriz Maxima, para o TechTudo

Getty Images/ SOPA Images

O iOS 15 foi anunciado no WWDC 2021, evento anual da Apple, e trouxe novos recursos para tornar a experiência de uso do iPhone (iOS) ainda mais segura. As atualizações, que fazem parte das novas políticas de privacidade da empresa, buscam proteger as informações pessoais dos usuários e também detalhar a coleta de dados por aplicativos.

Grande parte das ferramentas será ativada por padrão e executada automaticamente em segundo plano, garantindo a segurança integral dos dispositivos da Apple. A seguir, confira cinco novidades do iOS 15 que deixam o iPhone mais seguro.

iOS 15 oferecerá maior segurança ao usuário; veja o que muda — Foto: Divulgação/Apple

iPhone 11 Pro Max recondicionado vale a pena? Descubra no Fórum do TechTudo.

1. App Privacy Report

Assim como no Android 12, o iOS 15 também virá com um painel de privacidade. O menu é baseado na função App Tracking Trasparency, lançada inicialmente no iOS 14.5 e que exige aos aplicativos da App Store pedir permissão para rastrear s atividade do usuário. Dessa forma, além de poder escolher quais apps podem ter acesso aos seus dados pessoais — como localização e câmera, por exemplo —, você também poderá obter relatórios detalhados sobre as ações realizadas por eles.

Na tela do App Privacy Report, será possível visualizar com quais comandos o app teve contato, além de quantas vezes foram acessadas as informações na semana e com que frequência essa ação costuma acontecer. De acordo com a Apple, o mecanismo ajudará o usuário a ter mais controle sobre seus dados para tomar decisões conscientes sobre o tipo de conteúdo pessoal compartilhado.

Página do App Privacy Report disponivel no iOS 15 — Foto: Divulgação/Apple

2. Mail Privacy Protection

As imagens dos e-mails recebidos podem conter rastreadores, incorporados pelos próprios anunciantes, para adquirir seu endereço de IP e localização. As informações coletadas servem para traçar um perfil e mostrar anúncios personalizados para os clientes. Essa obtenção dos dados, no entanto, pode ser muito invasiva. Pensando nisso, a Apple decidiu criar um mecanismo no próprio app de e-mail para dar mais controle de privacidade ao usuário: a Mail Privacy Protection.

A função Mail Privacy Protection será integrada ao aplicativo nativo Mail e bloqueará esses possíveis métodos de rastreio, ocultando seu endereço de IP e status de leitura de e-mail. Atualmente, essa interrupção está disponível no iPhone de maneira manual e pode ser feita desligando a opção “carregar imagens remotas” no Apple Mail.

Mecanismo Privacy Protection esconde o ID de usuários no iOS 15 — Foto: Divulgação/Apple

3. iCloud+: Hide My Email

Com o novo iOS 15, usuários pagantes do e-mail iCloud poderão usar o Hide My Email para fazer inscrições em sites usando endereços de e-mail proxy. Em outras palavras, a função cria IDs de e-mails aleatórios para as contas, fazendo com que você não precise mais compartilhar seu endereço pessoal com diversos sites diferentes. Vale ressaltar que a ferramenta só ficará disponível para assinantes do iCloud.

Todas as mensagens serão encaminhadas para a sua caixa de entrada do iCloud, e a opção pode ser desativada a qualquer momento. A função é semelhante à ferramenta “Sign In with Apple”, mas seus endereços são mais fáceis de ler e digitar, e também se estendem a mais sites e aplicativos. O Hide My Email vai funcionar com o Safari, iCloud e Apple Mail.

Ferramenta Hide My Mail disponível no iOS 15 — Foto: Divulgação/Apple

4. iCloud+: Private Relay

O Private Relay é um mecanismo do iCloud+ que protege as informações de navegação dos usuários na internet. A ferramenta funciona como uma VPN, rede privada que codifica e protege o conteúdo compartilhado entre dispositivos na Internet. Ao visitar uma página na web usando o Safari, o Private Relay criptografa o tráfego para garantir que nenhum site saiba que foi acessado por você.

Os dados passam pela Apple e depois por um proxy confiável. Desse modo, a ação dificulta que as empresas usem seu histórico de navegação para criar anúncios personalizados. Como faz parte do iCloud+, a ferramenta também estará disponível apenas para assinantes da nuvem da Apple.

Função iCloud Private Relay disponivel no iOS 15 — Foto: Divulgação/Apple

5. Upgrades na Siri

No iOS 15, a Siri será capaz de realizar comandos offline. Com a nova atualização, as solicitações feitas à assistente virtual serão processadas diretamente no smartphone e, por isso, não precisarão ser enviadas aos servidores da empresa pela Internet. Os recursos personalizados, como a execução de aplicativos ou chats, também acontecerão no próprio celular.

Para a Apple, a atualização tornará a Siri muito mais veloz e impedirá que ocorram gravações de áudio indesejadas, o que também colabora para maior privacidade de usuário. O armazenamento de comandos de voz realizados pela assistente virtual gerou polêmica em julho de 2019, quando funcionários da Apple foram acusados de ouvir gravações privadas pela Siri do iPhone.

Com informações de MakeUseOf, Forbes e Manila Bulletin

Conheça as funções do novo iOS 15

Conheça as funções do novo iOS 15

Mais do TechTudo