Por Lucas Santos, para o TechTudo


Um dos primeiros passos para gravar um podcast é fazer a escolha certa do tipo de microfone. Para isso, é necessário ter atenção a alguns pontos como o tipo de dispositivo utilizado e também o ambiente de gravação. No mercado, é possível encontrar modelos com configuração omnidirecional, shotgun, condensadora e muito mais.

Com preços que partem de R$ 209,90*, como é o caso do modelo GXT 232, da Trust, os equipamentos de gravação podem caber em diferentes orçamentos. Veja, a seguir, cinco pontos para se atentar na hora de comprar um microfone para gravar podcast.

Microfone para podcast: custo-benefício depende do tipo de uso e tamanho do investimento — Foto: Divulgação/Trust

Entenda seu tipo de uso

Para escolher o tipo ideal de microfone, é necessário entender qual será o seu tipo de uso e também como funciona a dinâmica de seu podcast. O modelo ideal é aquele que atende às suas necessidades e que proporciona áudio de qualidade conforme a execução do projeto.

É interessante observar a capacidade direcional do microfone, pois isso influencia em como o equipamento capta os sons emitidos. Os omnidirecionais conseguem captar o som de praticamente qualquer direção, o que pode tornar uma boa opção para gravações em grupo. Os shotgun podem ser boas opções para quem pretende gravar sozinho ou fazer entrevistas, pois apresenta uma captura do som direcional e atenua as laterais do microfone, o que pode evitar a captação de ruídos indesejados.

Já os microfones com captação bidirecional podem ser boas opções para quem está gravando em dupla. Isso porque o dispositivo consegue captar o som na parte da frente e de trás, com isso basta posicioná-lo no centro de uma mesa para realizar uma gravação com apenas duas pessoas. Os microfones cardioides são conhecidos pela captação em forma de coração do áudio emitido na direção em que está apontado, este modelo também é uma opção para os usuários que fazem streaming.

Saiba decidir melhor microfone para podcast de acordo com seu uso específico — Foto: Divulgação/Sennheiser

Outro detalhes é que os modelos com configuração condensadora trabalham melhor em ambientes de estúdio. Já microfones dinâmicos podem ser boa opção para captar áudios de campo em ambientes abertos.

2. Definir o orçamento

Dependendo das exigências do usuário e da qualidade sonora que deseja para produzir o podcast, o valor do microfone pode variar. No Brasil, é possível encontrar diversos modelos disponíveis no mercado. Com preços variados, os modelos podem contemplar o bolso de diversos consumidores com cifras que começam em R$ 200.

O modelo GXT 232, da Trust, pode ser uma boa opção de entrada para os usuários que estão começando seu podcast. O modelo possui conexão USB, funcionando de forma instantânea com o PC em que está conectado. Para auxiliar na melhor captura do áudio, o modelo ainda possui um tripé de suporte que pode ser ajustado no ângulo que o usuário preferir. O modelo pode ser encontrado na Amazon por preços a partir de R$ 209.

Blue Yeti é opção premium que promete ser ideal para gravação de podcasts — Foto: Reprodução/Blue

Já para quem busca uma gravação profissional, o Blue Yeti pode ser uma opção. O modelo possui múltiplos padrões de captação, ou seja, consegue trabalhar nas configurações cardioide, omnidirecional, bidirecional e estéreo. A conexão com o computador é feita via cabo USB. Além disso, é acoplado a um suporte que permite ajustar a direção da captação de áudio. O microfone Blue Yeti é uma opção disponível na Amazon por valores a partir de R$ 970.

3. Entender o processo de instalação

A instalação dos microfones é um ponto que requer atenção dos usuários. Isso porque, dependendo do modelo adquirido, o processo de configuração pode requerer alguns conhecimentos prévios. Os modelos condensadores, por exemplo, podem ser mais complexos e ainda demandar habilidade de seus utilizadores. O software utilizado para gravar o áudio também deve ser escolhido com base na experiência técnica do usuário.

Outro fator interessante a ser destacado é o fato de que o ambiente da gravação precisa ser adequado para que a qualidade do áudio não seja comprometida. O isolamento acústico do ambiente é um ponto importante que pode ser determinante na gravação para trazer a riqueza de detalhes nas vozes. Além disso, os microfones condensadores tendem funcionar melhor em ambiente de estúdio, por isso é necessário ter atenção à estrutura na qual gravação é realizada.

Microfone de podcast: alguns modelos vão exigir maior conhecimento na instalação — Foto: Reprodução/Blue

4. Gravador de voz e fone Bluetooth funcionam?

Os gravadores de voz também pode ser uma boa opção para quem precisa gravar os áudios em ambientes externos ou em lugares onde não é possível ter acesso com um equipamento de gravação mais robusto. O dispositivo portátil, no entanto, pode apresentar qualidade tão boa quanto os microfones, de modo que é preciso ter atenção aos diferentes modelos disponíveis no mercado.

Outro detalhe é que os gravadores não necessitam de softwares para capturar o áudio. Contudo, o usuário ainda pode editar a gravação conforme a necessidade após a execução do trabalho em programas como Audacity e Adobe Audition, por exemplo.

Por outro lado, a captura de áudio através de fone com conexão Bluetooth pode acabar comprometendo a qualidade sonora da captação. O áudio de dispositivos com este tipo de conectividade pode não ser tão limpo quanto o de um microfone ou um gravador. Com isso, a gravação de podcast por meio de fone com conexão Bluetooth não é a opção ideal.

5. Microfone com conexão USB ou XRL?

SoloCast da HyperX é opção com conexão USB — Foto: Divulgação/HyperX

O tipo de conexão do microfone também pode determinar a qualidade do áudio captado para o podcast. De forma geral, é mais fácil encontrar dispositivos com conexão USB no mercado, que são mais simples de instalar: basta conectar o microfone ao computador e ativar o software de gravação. Essa opção pode ser boa para iniciantes ou projetos de podcasts que sejam pequenos.

Em projetos maiores, os microfones com conexão XLR podem entregar um trabalho mais completo. Os dispositivos com esse tipo de conector possuem maior potencial para capturar áudios de melhor qualidade, no entanto, é necessário também ter à disposição interfaces de áudio e mixers avançados.

Esta opção também é indicada para podcasts que precisam de múltiplos microfones, o que aumenta a necessidade de configuração dos níveis de som e, inevitavelmente, a quantidade de cabos no ambiente.

HDMI: configure o áudio após conectar o computador na TV

HDMI: configure o áudio após conectar o computador na TV

Nota de transparência: Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Os preços mencionados podem sofrer variação e a disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Mais do TechTudo