Atletas

Por Bruna Telles, para o TechTudo


Competições de esportes eletrônicos oferecem boas premiações em dinheiro. Segundo o site Esports Earnings, jogos como Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), Rainbow Six Siege, Dota 2, League of Legends (LOL) e Fortnite têm recompensado os melhores atletas com altos valores. Jogadores como Gabriel “FalleN” Toledo, Marcelo "coldzera" David e Lincoln "fnx" Lau, todos do FPS da Valve, são alguns casos de pro players mais bem pagos no momento, com valores que somam até R$ 5,8 milhões. Confira a seguir os sete atletas brasileiros que mais faturaram em premiações, segundo o site Esports Earnings.

Fallen é um atletas brasileiros que mais faturou com torneios competitivos de CS:GO — Foto: Divulgação/Team Liquid

Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO)

Gabriel "FalleN" Toledo

FalleN lidera a lista com mais de US$ 1,1 milhão (R$ 5,8 milhões) faturados em premiações. Sua carreira começou ainda no CS 1.6, passou pelo Source e chegou ao CS:GO, onde se consagrou de vez como o capitão do CS brasileiro. Um dos jogadores mais comentados no Twitter em 2018 e 2019, FalleN possui no currículo, grandes vitórias como o Major de Columbus, com a Luminosity, e a ESL One: Cologne 2016 e 2017. Já em 2017, o player conquistou a ESL Pro League Season 6 e o EPICENTER 2017, com a SK Gaming. Após a conturbada passagem pela MIBR, o jogador está na Team Liquid.

Epitácio "TACO" de Melo

TACO estava na Team Liquid desde o início de 2018, quando saiu da SK Gaming — Foto: Divulgação/MIBR

Apelidado de "Lampião do CS", Epitácio “TACO” de Melo faturou US$ 1,070 milhão (R$ 5,59 milhões) em premiações. Depois de uma rápida passagem pelo CS 1.6, o jogador migrou para o CS:GO onde fez parte dos icônicos times da Luminosity e SK Gaming. Com isso, o jogador esteve "em campo" em outras conquistas como a ESL Pro League Season 3 com a LG, e a IEM Sydney 2017 com a SK.

Na sua passagem pela Liquid, ele foi segundo colocado na ESL Pro League Season 7 e o ELEAGUE CS:GO Premier 2018. Conhecido pela touca, que quase nunca o abandona, TACO já arrumou briga até com Oleksandr "s1mple" Kostyliev. Atualmente ele integra o time da GODSENT, formado apenas por brasileiros.

Fernando "fer" Alvarenga

fer durante ESL One Katowice 2015 — Foto: Divulgação/ESL

Fernando “fer” Alvarenga faturou US$ 1,064 milhão (R$ 5,59 milhões) em premiações até o momento. Sua jornada no CS 1.6 e CS:GO, nos principais momentos, foi trilhada junto com FalleN, TACO, coldzera e fnx, que juntos fizeram parte de um dos times mais lembrados do CS brasileiro, a SK.

Também conhecido como "dona morte", devido ao estilo de jogo agressivo, fer venceu o conhecido X5 Mega Arena em 2014, quando jogava pela KaBuM! e-Sports. Após passar pela MIBR e jogar como stand-in no time da Imperial Esports, fer é atualmente visto com mais frequência em seu canal da Twitch, em paralelo com o trabalho de CEO da loja de skins de CS:GO, ProSkins.

Marcelo "coldzera" David

O brasileiro Marcelo "coldzera" David quando jogava contra o time da FaZe Clan. — Foto: Reprodução/BLAST

Coldzera iniciou a carreira no CS:GO, onde até o momento já ganhou US$ 1,032 milhão (R$ 5,3 milhões) em premiações. Com FalleN & cia, ele integrou as formações da LG e SK, além da MIBR. Eleito melhor jogador do mundo em 2016 e 2017 pela HLTV, coldzera entrou para FaZe Clan em 2019, onde foi campeão da BLAST Pro Series: Copenhagen 2019.

O brasileiro, que atualmente é stand-in da Complexity, também foi eleito Melhor Jogador de PC no eSports Industry Awards e Melhor Jogador de Esports no The Game Awards - ambos em 2016. Coldzera também é um dos jogadores homenageados em mapas de CS:GO, pela bela jogada realizada no Major de Columbus em 2016.

Lincon "fnx" Lau

fnx representando a camisa Luminosity Gaming em competição — Foto: Reprodução/Fragbite

Com US$ 426,1 mil (R$ 2,2 milhões) ganhos em premiações, fnx esteve nos times da SK Gaming e Luminosity. O jogador também esteve no time de CS 1.6 da MIBR, ao lado de Filipe "bt0" Moreno e Jean Michel "mch" D'Oliveira, hoje streamers da Twitch. Com a equipe ele venceu o ESWC 2006 e a IEM III American Championship Finals. No Source, fnx jogou com Raphael "cogu" Camargo, atual coach do time brasileiro da 00Nation, Vito "kNgV-" Giuseppe e mais.

Dono da marca de roupas Não Tem Como, fnx também esteve em uma das temporadas do reality show De Férias com o Ex da MTV. No início de 2021 o pro player também foi citado em uma onda de exposeds no Twitter. Ele foi acusado de expor um vídeo íntimo gravado sem consentimento, no entanto o time Imperials manteve o contrato do player ativo. Embora seja atualmente jogador da Paquetá Gaming, fnx é visto com mais frequência em seu canal da Twitch.

Ricardo "boltz" Praz

Boltz na época de SK - jogador está em sua segunda passagem pela MIBR atualmente — Foto: Reprodução/StarLadder

Outra "cria" exclusiva da era CS:GO do Brasil, boltz até o momento faturou US$ 391,2 mil (R$ 2 milhões) em premiações. Conhecido pela passagem na "segunda era" da SK Gaming, com o time boltz venceu títulos como a Moche XL Esports 2018, Adrenaline Cyber League 2017 e BLAST Pro Series: Copenhagen 2017, além da Pro League Season 6 e o EPICENTER 2017.

Também chamado de "boltão" pela torcida, o brasileiro já jogou pela Immortals, e participou do PGL Major Kraków 2017, onde o time se envolveu em polêmica. Boltz jogou pela MIBR no retorno da organização em uma rápida passagem e atualmente está em sua segunda passagem pelo time.

Rainbow Six: Siege (R6)

Gustavo "Psycho" Rigal

Psycho é um dos principais nomes brasileiro de Rainbow Six — Foto: Divulgação/Ubisoft

O único nome da lista que não é do CS:GO é Psycho, jogador de R6 que faturou US$ 349,5 mil (R$ 1.8 milhão) em premiações até o momento. Sua carreira nos esports ainda é nova, com início em 2017 pela V3 Masters. Ainda no mesmo ano, ele entrou para Black Dragons, uma das organizações mais populares no cenário de R6, e conquistou a primeira edição do Brasileirão de R6, além da Pro League Year 2 Season 3 - Latin America.

Atualmente na Ninja de Pyjamas, Psycho tem como principais operadores Glaz, Montagne, Clash e Valkyrie. Com a NiP, ele venceu o Six August 2020 Major - Brazil, Six Invitational 2021 e da Copa Elite Six - Season 2021: Stage 2.

Com informações de Esports Earnings (1 e 2), Liquipedia (1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7), Reddit e Twitter (1 e 2)

5 ações proibidas em jogos competitivos

5 ações proibidas em jogos competitivos

Mais do TechTudo