Bancos digitais

Por Clara Fabro, para o TechTudo


O PicPay oferece cashback a usuários que efetuam pagamentos de boletos e fazem recargas pelo app. Para ganhar o dinheiro de volta, é necessário cumprir com alguns requisitos, e o saldo promocional fica disponível na carteira em até 48 horas. O cashback tem data de expiração e é possível usá-lo para pagar outros boletos de contas, comprar créditos em jogos e apps de delivery ou assinar serviços de streaming como Netflix e Spotify.

Na lista abaixo, o TechTudo reuniu cinco perguntas e respostas sobre o cashback do PicPay. A seguir, você pode conferir como o saldo promocional funciona, como acumular o dinheiro de volta e quais são os limites para aproveitar o benefício.

Como funciona o cashback no PicPay: lista traz cinco perguntas e respostas sobre saldo promocional da carteira — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

1. O que dá cashback no PicPay?

O cashback do PicPay é um benefício que pode ser acumulado ao efetuar algumas transações, como o pagamento de boletos, recargas pelo aplicativo e ao utilizar o PicPay Card. Usuários da carteira digital podem receber parte do dinheiro de volta completando regras que dão direito ao benefício. Quando uma promoção de cashback estiver disponível, o app envia uma mensagem para informar as condições. Se o usuário cumprir os requisitos, ele está apto a receber o cashback.

As promoções ativas e as regras para receber o benefício ficam disponíveis na aba de notificação do app. Por lá, você pode consultar as condições e a porcentagem de cashback sempre que tiver dúvidas. Vale dizer que o PicPay não permite acumular promoções — ou seja, não é possível resgatar cashback duas vezes em uma mesma transação.

É possível ganhar cashback ao efetuar pagamentos de boletos no PicPay — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

2. O que pode pagar com cashback do PicPay?

O saldo promocional pode ser utilizado para efetuar novos pagamentos de contas e boletos, fazer recargas no celular, efetuar pagamentos em lojas que aceitam o PicPay, comprar créditos para usar em jogos online ou em apps de delivery como Uber Eats e iFood. É possível também comprar alguns serviços disponíveis na PicPay Store, como assinaturas de streaming da Netflix, Spotify ou Deezer, por exemplo. O cashback do PicPay não pode ser sacado em caixas eletrônicos ou transferido via Pix ou TED para outra conta.

3. Há limite para cashback no PicPay?

O cashback de duas campanhas diferentes não é cumulativo — ou seja, você só vai receber o saldo promocional da campanha que oferecer o melhor benefício. Além disso, usuários do PicPay Card só podem acumular até R$ 50 de cashback no mês.

4. Como verificar seu saldo de cashback?

O saldo de cashback fica disponível na carteira do app. Para acessá-la, basta clicar sobre "Carteira" no menu inferior do aplicativo. Por lá, você pode conferir o saldo total disponível na sua conta e, logo abaixo, o valor do cashback acumulado até o momento. Além disso, também é possível conferir os cashbacks que já foram recebidos indo até o extrato da conta.

Acessando extrato do PicPay — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

5. Como ver quando seu cashback expira?

O prazo de expiração do cashback pode variar dependendo da campanha. Normalmente, o saldo promocional fica disponível para ser usado em até 30 dias, mas pode ser que uma das promoções tenha um prazo menor. Por isso, é importante checar as regras da campanha para ficar atento as datas. Além disso, o PicPay ainda envia uma notificação cinco dias antes do cashback expirar, então também vale manter os avisos do app sempre ativos.

Você ainda pode checar as datas de expiração do cashback manualmente. Para isso, você pode conferir as regras da campanha e olhar no extrato o dia em que o saldo promocional ficou disponível. Para conferir o regulamento das campanhas que oferecem cashback, acesse o seu perfil, toque na aba "Sobre o PicPay" e, em seguida, selecione "Termos de Uso".

Com informações de PicPay (1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8)

Nubank, Inter, Neon e mais: saiba tudo sobre bancos digitais

Nubank, Inter, Neon e mais: saiba tudo sobre bancos digitais

Mais do TechTudo