Redes sociais

Por Marcela Franco, para o TechTudo


Encontrar alguém que não utiliza plataformas como TikTok, Facebook e Instagram é raro nos dias atuais. No entanto, existem algumas redes sociais que são conhecidas apenas em seus países de origem. O Weibo, por exemplo, é um serviço similar ao Twitter que faz sucesso na China e conta com mais de 500 milhões de usuários ativos por mês. Outras comunidades virtuais como Taringa!, VK e Cyworld são populares na Argentina, Rússia e Coreia do Sul, respectivamente.

O YY também é uma famosa rede social chinesa de streaming na qual os usuários podem converter transmissões em presentes digitais. Interessados em visitar as plataformas podem usar a extensão do Google Tradutor, disponível para navegadores como Chrome, para compreender os conteúdos lá publicados. A seguir, confira cinco redes sociais de outros países pouco conhecidas no Brasil.

Rede social Weibo faz sucesso na China — Foto: Marcela Franco/TechTudo

Redes sociais: o que não pode faltar? Participe no Fórum do TechTudo

Com cerca de 500 milhões de usuários ativos por mês, Weibo é a segunda maior rede social da China, ficando atrás apenas do WeChat. Em tradução livre, a palavra Weibo significa microblog. Como o nome indica, a plataforma é bastante parecida com o Twitter, sendo considerada sua versão chinesa.

Além do feed, cujo design é semelhante ao da rede social do pássaro azul, o Weibo também tem limite de 140 caracteres por posts, informa os tópicos em alta na plataforma e permite seguir outros usuários. A rede social possui ainda uma página com vários jogos e outra aba destinada para vídeos. O serviço, que atrai principalmente jovens, também conta com um menu que divide as postagens em categorias como moda, viagens e tecnologia.

Rede social Weibo é considerada a versão chinesa do Twitter — Foto: Reprodução/Marcela Franco

A rede social está disponível em navegadores e nos aplicativos para celulares Android e iPhone (iOS). Usuários brasileiros que se interessarem podem acessar a plataforma através do site oficial (https://weibo.com/signup/signup.php) e fazer um cadastro para login.

2. VK

A rede social mais popular da Rússia leva o nome de VK. Ela lembra o Facebook, tanto no design como nas funções. O VK apresenta jogos, seção de vídeos e permite que os usuários mandem mensagens privadas, integrem grupos e publiquem diferentes tipos de conteúdo — como posts no feed ou nos Stories. A rede social ainda possui uma ferramenta para ouvir músicas e montar playlists. Sua versão mobile está disponível para Android e iPhone (iOS).

VK: rede social tem recursos bastante parecidos com ferramentas do Facebook — Foto: Reprodução/ Marcela Franco

Os jovens entre 25 e 35 anos estão em maior número na plataforma, que tem o intuito de expandir círculos sociais de seus usuários. A título de curiosidade, o VK foi criado por um jovem recém-formado no ensino superior que, ao recusar banir grupos e usuários ativistas de sua plataforma, foi "forçado" a deixar sua parte da empresa. Outro fato curioso é a possibilidade de fazer login na plataforma usando credenciais de uma conta Facebook.

3. Taringa!

Taringa! é uma rede social que faz sucesso na Argentina. Criada em 2004, quando os fóruns eram bastante populares, a plataforma é um espaço virtual para trocas de informações. Com o passar do tempo, a rede ganhou mais funções, como compartilhamento de imagens, vídeos e links, além da seção de comentários. Os memes também ganharam espaço no serviço.

Rede social argentina Taringa! — Foto: Reprodução/Marcela Franco

Nela, você encontra postagens com cerca de 500 palavras relacionadas com conteúdos noticiosos e artigos de opinião. Um recurso interessante da rede social é que ela possui um espaço reservado para o usuário adicionar uma fonte consultada para redigir publicações. Apesar das mudanças, a plataforma continuou com um aspecto de fórum, similar ao Reddit. No país argentino, a rede social alcança cerca de 14 milhões de usuários, mas a comunidade é formada por hispânicos espalhados pelo mundo inteiro.

4. Cyworld

Diferente das demais redes sociais citadas nesta lista, Cyworld é uma plataforma que permite que os usuários criem avatares e conversem em salas decoradas, no estilo do Habbo. A rede social desenvolvida na Coreia do Sul apresenta páginas de perfil denominadas minihompy. Nelas, é possível incluir fotos, lista de amigos e compartilhar pensamentos — como em um miniblog. Cyworld também possui a própria moeda, para que o público compre itens de avatar ou decore ambientes virtuais.

Cyworld possui avatares e salas de bate papo virtuais — Foto: Reprodução/Marcela Franco

A plataforma atingiu seu pico em 2009, quando 32 milhões de usuários eram cadastrados no serviço. Na época, configurava a rede social mais popular da Coreia do Sul. No entanto, ela foi descontinuada em 2019, alguns anos após um ataque hacker prejudicar a empresa financeiramente. Em agosto de 2021, após um consórcio de cinco companhias coreanas comprarem a rede social, Cyworld foi relançada.

5. YY

A plataforma YY é uma rede social chinesa de streaming. No entanto, ela não é focada apenas em transmissão de jogos online, como algumas opções conhecidas no Ocidente. No caso do YY, é possível assistir a uma variedade de vídeos ao vivo, que vão desde apresentações em karaokê sa talk shows. Durante as transmissões, os usuários podem fazer comentários e reagir à live. Os viewers da plataforma podem recompensar os streamers mandando presentes digitais, que podem ser trocados por dinheiro real.

Rede social chinesa de streaming YY permite recompensar streamers — Foto: Reprodução/Marcela Franco

Veja também: redes sociais que (quase) todo mundo já usou

Redes sociais que (quase) todo mundo já usou

Redes sociais que (quase) todo mundo já usou

Mais do TechTudo