Video Game
Publicidade

Por Igor Oliveira, para o TechTudo


Os Xbox Series X e Xbox Series S foram lançados pela Microsoft em novembro de 2020, junto ao PlayStation 5 (PS5) da Sony e deram início a uma nova geração de consoles. Enquanto o primeiro foca em desempenho, trazendo gráficos em resolução 4K nativa e até 120 FPS, o segundo funciona como um modelo mais simplificado que tem como principal vantagem, seu custo-benefício. Além disso, esses videogames se diferem por possuir retrocompatibilidade extensa, maior poder gráfico em relação ao concorrente direto e dar suporte ao serviço de assinatura Xbox Game Pass, que funciona como uma "Netflix" dos jogos.

Xbox Series X/S traz alguns benefícios que não estão presentes no PS5 — Foto: Reprodução/Xbox Wire

👉 PC Gamer ou Xbox Series: qual é melhor? Tire as dúvidas no Fórum TechTudo

Nessa nova geração, tanto a Sony quanto a Microsoft investiram em duas versões dos videogames, visando trazer uma opção mais em conta e outra, completa. Enquanto os Xbox têm diferenças no hardware, no PS5, as versões se diferem apenas pela presença ou não do leitor de discos. No mercado, o console da Sony já vendeu cerca de 18 milhões de unidades, enquanto os da Microsoft venderam, combinados, 12 milhões. Nesta quinta-feira (17), o TechTudo publicou os pontos fortes do PS5 e conta, a seguir, benefícios do Xbox. Confira!

1. Xbox Game Pass

Talvez o maior acerto recente da Microsoft, o Game Pass é um dos grandes diferenciais que podem fazer com que o usuário escolha os consoles Xbox. O serviço de assinatura criado pela empresa funciona, de forma resumida, como uma Netflix de jogos. Ou seja, o usuário assina um plano para que aproveita um catálogo disponível. O detalhe aqui é que o acervo disponível no Game Pass é de muita qualidade, com direito a jogos sendo lançados direto na plataforma, como é o caso de Forza Horizon 5 e Halo Infinite.

Normalmente quando se compra um videogame, é necessário pensar também nos gastos com jogos. O Game Pass é uma boa opção, uma vez que permite que você passe muito tempo sem sentir a necessidade de comprar novos títulos, pagando apenas uma assinatura mensal.

O Xbox Game Pass é conhecido como "Netflix dos jogos" — Foto: Divulgação/Microsoft

2. Xbox Series S é uma opção mais atrativa para o bolso

Verdade seja dita, são vários os benefícios que um console do Xbox pode oferecer, mas nesta nova geração um dos maiores destaques fica para o lado econômico. Isso porque o Xbox Series S se apresenta como uma ótima opção para um orçamento mais apertado. Apesar de custar menos que o Series X, ele também possui menos recursos gráficos para os jogos do que o irmão. O Series S não possui suporte à resolução 4K, por exemplo. Entretanto, mesmo sem este suporte, o console ainda consegue rodar jogos em até 120 fps e conta com um HD SSD. Este último é o grande diferencial da última geração, uma vez que proporciona uma velocidade maior na experiência de uso.

Mesmo que a ausência de 4K pareça uma desvantagem, é importante analisar que o Series S foi pensado para um público alvo que visa economizar. Dessa forma, não é necessário uma televisão com os melhores recursos disponíveis para aproveitar tudo que o jogo tem a oferecer. Um televisor Full HD basta.

O Xbox Series S traz especificações inferiores ao do Series X e PS5, mas é atrativo para o bolso — Foto: Divulgação/Microsoft

3. Acesso mais fácil no mercado

Ainda falando do Series S, o acesso a este console é mais fácil, não só no sentido financeiro, mas no sentido literal. O mundo passa por uma crise de chips semicondutores, que são imprescindíveis para a montagem dos consoles de nova geração mais potentes. Dessa forma, PS5 e Xbox Series X enfrentam uma escassez grande no mercado. Contudo, isso não afeta o Series S, que além de mais barato, é encontrado com relativa facilidade no mercado brasileiro.

4. Design menor e mais limpo

Xbox Series S é compacto e tem design limpo — Foto: Divulgação/Microsoft

A guerra dos consolistas pode discordar em diversos pontos quanto ao Xbox Series X e o PS5, mas ninguém discorda que o design de ambos não é compacto. O primeiro tem 4,45 kg e dimensões de 30,1 x 15,1 x 15,1 cm (altura x largura x comprimento), enquanto o videogame da Sony tem 4,5 kg com leitor de discos e tamanho de 39 x 10,4 x 26 cm. Esse não é o caso do Series S, que é compacto e atende de forma mais fácil usuários que possuem um espaço menor para instalar seu setup. O console mais simples da Microsoft pesa somente 1,93 kg e possui dimensões de 27,5 x 6,5 x 15,1 cm.

5. Economia nos controles

Controle de Xbox One é compatível com a nova geração — Foto: TechTudo

Um dos diferenciais mais divulgados pela Sony para o PS5 foi o novo DualSense. Isso porque ele possui diversos gatilhos hápticos que aumentam a imersão do jogador. Por outro lado, o DualShock, joystick do PS4, não é compatível com jogos da nova geração. Este não é o caso para o Xbox Series X/S, que possui compatibilidade com os controles do Xbox One. Ou seja, não é necessário investir muito para convidar os amigos para uma jogatina casual.

6. Retrocompatibilidade extensa

Ainda falando sobre conversar com a geração passada, depois de diversas gerações, a Sony “alcançou” a Microsoft ao informar que o PS5 teria retrocompatibilidade com jogos do PS4. Mas por que as aspas? Porque a retrocompatibilidade do Xbox Series X/S é mais extensa, com alguns jogos lançados para o primeiro Xbox disponíveis no catálogo da nova geração. Além disso, também estão disponíveis diversos títulos do Xbox 360, talvez a maior geração de consoles da Microsoft.

Muitos grandes sucessos do Xbox 360 podem ser jogados no Xbox Series via retrocompatibilidade — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Aliás, um ponto positivo para o Xbox é o fato de que os jogos possuem o serviço Smart Delivery. Basicamente, não há dor de cabeça na hora de jogar um título do Xbox One nos consoles de nova geração, com a portabilidade dos mesmos para o novo console sendo feita sem dor de cabeça. Enquanto isso, a Sony trabalha com updates pouco práticos e, em vários casos, pagos.

7. Games na nuvem

O Xbox Cloud Gaming permite que assinantes do Xbox Game Pass Ultimate joguem games dos consoles Xbox na nuvem através da internet — Foto: Reprodução/Xbox Wire

Como dito acima, o Game Pass é um dos maiores acertos recentes da Microsoft. Portanto, a empresa segue investindo no serviço e um dos resultados disso é o Xbox Cloud Gaming. Basicamente, como parte de uma assinatura mais cara (Game Pass Ultimate), os usuários têm acesso a um catálogo específico de jogos em nuvem. Dessa forma, é possível aproveitá-los mesmo sem possuir um console no celular, tablet ou navegador do PC.

Entretanto, para quem possui um console, o serviço também estará presente e pode ser uma ferramenta útil. Isso porque os donos de Xbox One poderão jogar games da próxima geração através do Cloud Gaming. O serviço nos consoles ainda não está disponível no Brasil, mas já funciona em outros países.

8. Jogos exclusivos da Microsoft

Um dos fatores de maior peso na hora de escolher um console é a lista de exclusivos que aquela geração possui. Neste caso, o Xbox Series X/S mostrou um bom desempenho em 2021 com o lançamento de Halo Infinite e Forza Horizon 5. Se estas duas franquias, ao lado de Gears of War, já formavam uma trindade de respeito da Microsoft, a empresa elevou seu padrão nos anos recentes.

Considerado um Skyrim do espaço, Starfield será exclusivo para Xbox em consoles — Foto: Reprodução/Microsoft Store

Isso porque, em 2021, a Microsoft adquiriu a Bethesda, já garantindo que o aguardado Starfield e Elder Scrolls VI sejam lançado de forma exclusiva para seus consoles. Por fim, a Microsoft também anunciou recentemente a aquisição da Activision Blizzard, dona de franquias de muito sucesso. Dessa forma, a possibilidade é que a lista de exclusivos do Xbox Series X/S cresça com títulos de impacto.

Com informações de The Verge, TechRadar, Xbox

Veja também: PlayStation 5 e Xbox Series: Qual console de nova geração comprar?

PlayStation 5 e Xbox Series: Qual console de nova geração comprar?

PlayStation 5 e Xbox Series: Qual console de nova geração comprar?

Mais do TechTudo