Redes sociais
Publicidade

Por Marcela Franco, para o TechTudo


O aplicativo de mensagens Telegram já se envolveu em uma série de polêmicas. Na última sexta-feira (18), o mensageiro quase foi banido do Brasil, após uma ordem de bloqueio definida pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. A determinação atendeu a um pedido da Polícia Federal e pautou-se no descumprimento de decisões judiciais por parte do aplicativo, que foi acusado pelas autoridades de não cooperar com investigações ligadas à propagação de desinformação. A Justiça revogou a ordem de bloqueio no domingo (20), após o Telegram cumprir as decisões judiciais.

Esta, no entanto, não é a primeira vez que o aplicativo de mensagens se indispõe com autoridades nacionais: o Telegram já foi bloqueado na Rússia, teve atritos com o FBI e protagonizou o polêmico vazamento de conversas entre o então Ministro da Justiça Sérgio Moro e o então procurador do Ministério Público Federal Deltan Dallagnol, em 2019. O quase banimento do mensageiro no Brasil, entretanto, despertou uma série de curiosidades sobre o aplicativo entre a população. A seguir, entenda qual é a origem do Telegram e confira outros fatos sobre o app.

Descubra qual a origem do Telegram, além de curiosidades sobre o app de mensagens russo — Foto: TechTudo

Como criar e gerenciar grupos no Telegram? Saiba no Fórum do TechTudo

O Telegram é russo?

O Telegram é um aplicativo de mensagens criado em 2013 pelos irmãos russos Pavel e Nikolai Durov, dupla também responsável pela criação da rede social VKontakte (VK). Vale ressaltar, entretanto, que o Telegram nunca foi desenvolvido por uma empresa russa e não possui data centers ou servidores no país. A sede do app de mensagens localiza-se em Dubai, residência de Pavel Durov.

Bastante popular na Rússia, o app vem sendo usado como o principal meio de comunicação para informar a população russa, de forma paralela, acerca do conflito armado contra a Ucrânia. Trata-se de uma forma de burlar a censura imposta pelo presidente do país, Vladimir Putin.

Telegram é um aplicativo de mensagens russo — Foto: Divulgação/Getty Images

O Telegram tem cerca de 500 milhões de usuários ativos no mundo todo, sendo o concorrente direto do WhatsApp. Nesse sentido, vale destacar que não é a primeira vez que o mensageiro se envolve em polêmicas, visto que o aplicativo já foi alvo de bloqueio em 11 países, incluindo a Rússia.

Quem é Pavel Durov, o dono do Telegram?

Conhecido como o "Mark Zuckerberg da Rússia", Pavel Durov tem 37 anos e nasceu em São Petersburgo. Ele é empreendedor e se tornou uma figura popular no meio tecnológico após fundar, em 2006, a rede social mais usada entre os russos, o VK. Em 2013, criou o Telegram após forças especiais russas invadirem sua residência.

O empreendedor acumula uma fortuna de US$ 15.1 bilhões, o equivalente a cerca de R$ 74 bilhões de reais, na cotação atual da moeda. O patrimônio teve um salto quando o número de usuários do Telegram subiu expressivamente após o WhatsApp se envolver em polêmicas de privacidade. Em 2011, Pavel decidiu deixar a Rússia por não aceitar encerrar páginas de oposição ao regime de Putin no "Facebook russo". Hoje, o fundador do Telegram e do VK mora em Dubai, nos Emirados Árabes.

Onde fica a sede do Telegram?

A sede do Telegram localiza-se em Dubai, assim como a residência de Pavel Durov. O aplicativo de mensagens possui servidores em várias partes do mundo, mas não no Brasil — que, além disso, também não possui representantes do aplicativo. Isso se mostrou um grande impasse para a permanência do Telegram no país, já que configura uma das pendências que a Justiça brasileira exigiu que fosse resolvida para revogar a decisão de bloqueio do app.

Sede do Telegram está localizada no Emirados Árabes — Foto: Divulgação/Getty Images

Com informações de Financial Times, Forbes e World Economic Forum

Veja também: O que você precisa sobre a 'visualização única' do WhatsApp

O que você precisa sobre a 'visualização única' do WhatsApp

O que você precisa sobre a 'visualização única' do WhatsApp

Mais do TechTudo