Times

Por Davi Bicalho, Para o TechTudo

Reprodução/Twitter

Muitos jogadores de futebol começaram a investir em equipes de esports nos últimos anos. Entre os casos mais famosos, vale citar Sergio Agüero, com a KRÜ Esports, e Mesut Özil, dono da M10 eSports. Mas, além de equipes mais marcantes e que têm uma identificação mais próxima com os investidores, há nomes menos conhecidos, como a R10 Team, de Ronaldinho Gaúcho, ou mesmo que poucos relacionam aos atletas por trás, caso da Team Vikings, dos atletas João Pedro e Kaique Rocha. Pensando nisso, o TechTudo separou oito jogadores (ou ex-atletas) conhecidos no meio do futebol que têm times de esports e você não sabia.

Estima-se que o esports faturaram cerca de US$ 180 bilhões em 2021; veja jogadores (e nomes já aposentados) que entraram pro ramo e você não sabia — Foto: Divulgação/Riot Games

1. Ronaldinho Gaúcho - R10 Team

A lista começa com um dos nomes mais conhecidos da história do futebol mundial, o craque Ronaldinho Gaúcho foi um dos ex-atletas de renome a enxergar o imenso potencial dos esports. A organização foi criada em outubro de 2019 com foco exclusivo no game FIFA e, desde então, vem somando diversos títulos graças a uma estrutura e uma linha de trabalho de dar inveja.

Segundo o próprio Ronaldinho, o sucesso da equipe está diretamente ligado às estratégias desenvolvidas desde o início: trabalho, talento e paixão. A organização conseguiu destaque mundial e é muito elogiada pelo trabalho multidisciplinar para com seus atletas, permitindo, assim, o foco total na gameplay e na alta performance.

R10 Team comemora duplo Top-3 da América do Sul com craque Ronaldinho Gaúcho — Foto: Divulgação/Twitter

Dentre as conquistas de destaque estão: um Campeonato Mundial, duas eLibertadores e uma KOEL Pro (KickOff Electronic League). Apesar de a equipe contar com vários nomes em seu plantel, apenas dois players conquistaram títulos até hoje: Paulo "PHzin" Henrique e Matheus "mh7" Henrique.

2. Arthur Melo - 00Nation

Arthur Melo, meio-campista da Juventus, da Itália, foi mais uma personalidade do futebol a entrar no mercado dos esportes eletrônicos. Atualmente, o jogador assume a posição de investidor da 00Nation, uma organização europeia operante no Counter Strike: Global Offensive e Free Fire. Entretanto, segundo o próprio Arthur, por mais que a equipe tenha a Noruega como base, o sangue brasileiro corre em suas veias.

Arthur já assumiu ser fã de todas as modalidades de esports — Foto: Divulgação/Juventus FC

Antes mesmo de se juntar à 00Nation, Arthur já havia falado sobre seu interesse no cenário competitivo de esports. E, mesmo não tendo conquistado títulos, a 00Nation tem sido ousada no mercado, contratando jogadores de renome para o plantel de CS:GO, como os irmãos Lucas "LUCAS1" Teles e Henrique "HEN1" Teles, que já deixaram o projeto, e, mais recentemente, a lenda Marcelo "coldzera" David, que ainda faz parte da organização.

3. Casemiro - Case Esports

Em outubro de 2020, o jogador Casemiro oficializou sua entrada no mundo dos esports. Sendo fundador e CEO da organização, o volante do Real Madrid possui uma equipe atuante em diversos games do cenário, como CS:GO, League of Legends, FIFA e Valorant. A ideia da Case Esports, inicialmente, surgiu muito graças à paixão do atleta pelo cenário, mas, antes mesmo de criar o time, Casemiro viu que era tranquilamente viável partir para um viés profissional.

Casemiro entrou na onda e fundou a Case Esports em 2020 — Foto: Reprodução/Twitter

Segundo o próprio, a ideia não foi investir nesse mercado apenas para fortalecer sua imagem perante um público que normalmente não o conheceria, mas sim realizar um trabalho relevante, digno, de alto nível e capaz de trazer muitas glórias e conquistas.

Atuando no cenário europeu e com sede na Espanha, a Case vem tentado se destacar cada vez mais nas modalidades que atua. Para isso, eles contam com nomes de peso como o brasileiro Lucas "steel" Lopes na line-up de CS:GO e os russos Kirill "AHaHaCiK" Skvortsov e Aleksandr "SaNTaS" Lifashin, na de LOL, todos eles extremamente vitoriosos nos games em que atuam.

4. David Beckham - Guild Esports

David Beckham é conhecido por ser um ótimo gerenciador de equipes — Foto: Divulgação/Getty Images

O ídolo inglês David Beckham também decidiu investir nos esports. Em meados de 2020, ele foi apresentado como um dos sócios da recém-fundada organização Guild Esports, sediada em Londres. Atualmente, a equipe está presente em Fortnite, Valorant e Rocket League, tendo como principal proposta o investimento em jovens promessas.

Segundo seu sócio e diretor executivo, Carleton Curtis, a ideia de convidar Beckham para o ambicioso projeto, se deu pelo fato de o mesmo já possuir experiência na gestão de times, tendo em vista que o ex-jogador atua como dirigente no Inter Miami CF, clube de futebol que disputa a MLS, nos EUA. A Guild afirma que o trabalho do ex-jogador na organização "oferece uma poderosa oportunidade de introduzir seu nível de profissionalismo esportivo ao mundo dos esports".

5. Douglas Costa - DC Team

Em entrevista, Douglas Costa já afirmou ser um grande fã de videogames. — Foto: Divulgação/Los Angeles Galaxy

A DC Team foi criada em março de 2019 pelo jogador ex-Grêmio (e hoje no Los Angeles Galaxy, dos EUA). Seguindo a paixão por videogames do craque, a organização surgiu com a ideia de englobar o máximo de modalidades profissionais possíveis, contando hoje com equipes de FIFA, Fortnite e Valorant.

Mesmo não tendo conquistado títulos até então, a equipe mais relevante é a de Fortnite, que conseguiu boas campanhas nos torneios já disputados, como um vice-campeonato na Platform Cash Cup Solo de 2020. Outro nome conhecido dos games e que também encabeça o projeto com Douglas, é o streamer e youtuber Fernando "Sev7n" Moreira.

6. Daniel Alves - Good Crazy

O nome do projeto é uma homenagem ao seu apelido no esporte — Foto: Divulgação/CONMEBOL

Dani Alves, o jogador de futebol com mais títulos na história, foi mais um a querer entrar no mercado dos esportes eletrônicos. O atleta do Barcelona criou a Good Crazy, projeto que não é necessariamente um time, mas sim uma marca em parceria com a organização espanhola S2V Esports, sediada em Barcelona e Boston. A equipe tem line-ups de LOL e CS:GO.

Segundo Dani, a ideia dessa fusão é que uma atenção especial seja dada a jovens que vivem em zonas de exclusão social, como os que residem em favelas no Brasil. A organização promete oferecer cuidado médico, físico e nutricional para os jovens selecionados. Ainda de acordo com o craque, toda essa ideia se atrela a seus valores pessoais, que envolvem dar esperança de mudança a diversos jovens pelo mundo.

7. João Pedro e Kaique Rocha - Team Vikings

João Pedro e Kaique Rocha são duas jovens promessas a investirem nos esports — Foto: Reprodução/Igor Pontes/Canaltech

Duas jovens promessas do futebol brasileiro já começaram a investir nos esports: João Pedro, ex-Fluminense e atual Watford, da Inglaterra, e Kaique Rocha, atualmente no Internacional. Ambos são criadores da Team Vikings, equipe que surgiu no início de 2020. Inicialmente, o time estaria apenas no cenário competitivo de Fortnite, porém, logo expandiu-se para outras modalidades.

Após sua chegada no Valorant, os Vikings ganharam destaque e relevância no cenário competitivo dos esports. Eles conseguiram o feito de chegar à final da segunda edição do VALORANT Zone Invitational, além de jogar grandes torneios e disputar uma das vagas para o First Strike. Em outubro de 2020, a org anunciou ainda a chegada da line feminina do FPS.

8. Ruud Gullit - Team Gullit

Gullit é um dos mais veteranos da lista; entrada nos esports foi uma das primeiras — Foto: Reprodução/Twitter

O ex-meia holandês Ruud Gullit também quis mergulhar de cabeça nesse mercado promissor. O lendário ex-jogador, que fez história na seleção holandesa e no Milan dos anos 1980, é o CEO da Team Gullit, equipe profissional que atua exclusivamente no FIFA. A organização surgiu em janeiro de 2018 e, segundo o próprio Gullit, foi criada para revolucionar o cenário competitivo do game da EA.

A equipe, baseada na Holanda, tem feito campanhas relevantes no principais campeonatos do mundo. Dentre as de maior destaque, estão: uma FUT 20 Champions Cup em 2020 e duas qualificatórias de FIFA 21 Global Series EU em 2021. O elenco, recheado de holandeses, já contou com um brasileiro no passado, Henrique "Zezinho" Lempke, que ficou dois anos na organização.

Com informações de Instagram, Twitter, Fandom, Liquipedia e VALORANT Zone

Mais do TechTudo