Por Luana Carmelina, para o TechTudo

Reprodução

Alguns eletrônicos são cruciais em nosso cotidiano, mas, de vez em quando, eles acabam nos deixando na mão quando mais precisamos. Seja uma impressora que emperra justamente quando temos de imprimir um documento importante, ou um computador atualizando minutos antes de uma reunião, todo usuário já passou por algo assim. Quem pensa que isso só acontece com aparelhos antigos está completamente enganado: os mais modernos não escapam da Lei de Murphy. Nesses casos, em vez de ajudar, os dispositivos podem acabar com o bom humor de qualquer um.

Pensando nisso, o TechTudo listou sete eletrônicos que falham justamente quando precisamos deles. Separamos também algumas soluções para esses problemas, embora, às vezes, a única solução seja chorar.

Uma das dicas para não ter problemas com impressoras é ligá-las pelo menos uma vez por semana — Foto: Reprodução/HP

1. Impressora

Já precisou imprimir um documento importante quando a impressora resolveu não obedecer aos comandos? Todo mundo que já utilizou esse aparelho na vida já vivenciou esse problema. Ele acontece, às vezes, mesmo em equipamentos mais modernos.

As causas para essa questão variam, por isso é importante checar a fila de impressão, desconectar e reconectar a impressora e fazer o mesmo com outros dispositivos. Verificar o cartucho e ver se não há algum papel atolado também é aconselhado e, se nada der certo, resetar a impressora para os padrões de fábrica pode ser viável. Se não houver tempo para testar essas opções, talvez seja mais eficiente procurar uma loja que faça impressão ou, se for possível, enviar o documento por e-mail.

Existem, contudo, algumas boas práticas para evitar que o equipamento apresente defeitos.

2. Computador atualizando

Não é incomum que os computadores atualizem antes de reuniões importantes — Foto: Van Tay Media/Unsplash

A atualização repentina do computador é algo que tira a paz de qualquer um, principalmente de quem trabalha ou estuda pela internet. Ela é um mecanismo para que o sistema corrija alguns bugs e otimize sua capacidade de funcionamento — ou seja, no fundo, as atualizações são benéficas para a máquina e não é saudável evitá-las. Entretanto, é claro que elas vão acontecer justamente quando menos esperamos ou podemos.

Ao reiniciar o computador, pode haver uma verdadeira prova de resistência até que o sistema seja inteiramente atualizado, já que, em muitas vezes, o processo é lento. Neste caso, a resposta é esperar. Contudo, algumas atualizações são passíveis de agendamento. Para isso, explicamos como programar as atualizações.

3. Fone de ouvido sem bateria

Fones de ouvido têm de ser recarregados periodicamente — Foto: Reprodução/Amazon

Apesar de que alguns fones já têm bateria suficiente para durar o dia todo, ainda é comum que ela acabe nas piores horas. Afinal, estar no meio de uma música ou podcast e ouvir o barulho do fone desligando traz uma sensação terrível. Pior ainda é quando se está fora de casa e não existe a possibilidade de recarregar o aparelho.

Para não passar por esse perrengue, as melhores saídas são investir em um fone de ouvido com estojo de recarga ou ter um fone com fio como reserva na mochila. Se nenhuma dessas opções é viável, recarregar antes de sair de casa pode ser uma boa estratégia.

4. Caixa de som sem bateria

Geralmente, caixas de som tem luz de aviso de bateria fraca — Foto: Divulgação/JBL

Geralmente, as caixas de som avisam quando a bateria está acabando, então, em muitos casos, o usuário já está sendo informado de que a música pode parar a qualquer instante. De qualquer forma, quando o som para, a frustração ainda é forte porque o aparelho demora um tempinho para ser recarregado — e isso pode acabar com o clima da festa.

Nesse caso, a solução é a precaução. Verificar se a bateria está completa antes de usar, ou deixar completar a carga antes de retirar o carregador é uma tarefa importante. O outro caminho pode ser utilizar soundbars conectadas à tomada ou outros tipos de equipamentos sonoros para que não haja nenhuma interrupção.

5. Máquina de cartão sem sinal

Máquina de cartão sem sinal é um problema crônico — Foto: Allan Melo/TechTudo

Quando a maquininha de cartão está sem sinal, tanto o cliente quando o vendedor ficam apreensivos, e o silêncio constrangedor costuma reinar na situação. O pior é que essa é uma das questões para as quais poucas estratégias podem ser aplicadas.

A primeira solução é a mais óbvia: esperar alguns minutos. As outras são a reinicialização do equipamento e a tentativa em uma outra máquina. Se o outro aparelho também estiver sem sinal, o ponto de acesso pode estar ruim, sendo necessário se locomover e tentar buscar sinal em outro local, de preferência na parte externa do ambiente. Conectar a maquininha ao Wi-Fi também é uma saída. Se possível, o cliente pode ainda pagar por Pix.

6. Carregador com mau contato

Fios de carregadores costumam se desgastar com o tempo e apresentar mau contato — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Colocou o celular para carregar na hora de dormir e acordou com ele desligado e sem bateria? O primeiro ímpeto é sentir um certo desespero, até porque você vai precisar usar o dispositivo durante o dia. Depois, vêm os minutos de humilhação tentando arranjar um jeito de o carregador funcionar.

Torcer o fio para os lados, colocar fita adesiva e deixar o aparelho completamente imóvel são as primeiras soluções que o usuário encontra, mas nem sempre dá certo. Além dos celulares, o mesmo problema acontece com carregadores de alguns fones sem fio, de computadores e de caixinhas sem som. Uma gambiarra pode até prolongar a vida útil dos cabos, mas a melhor solução é achar um carregador novo e original, até para evitar acidentes.

7. Operadora de TV sem sinal porque choveu

TV sem sinal pode ser um problema de muitos usuários — Foto: Melissa Cruz/TechTudo

Assim como acontece com o sinal da internet em dias chuvosos, a conexão da TV também pode cair — e demorar muito para voltar. Isso acontece porque, em alguns casos, a televisão faz a transmissão via satélite. A frequência via satélites é a mesma usada, por exemplo, em micro-ondas.

Quando chove intensamente, as informações transmitidas pelo satélite são absorvidas pela água, não chegando ao televisor. Aqui, só resta esperar o tempo melhorar e, caso a transmissão não volte, entrar em contato com a empresa responsável pela operação do sinal da TV.

Mais do TechTudo