Publicidade

Por Filipe Garrett, para o TechTudo

Reprodução/eBay

Fundada em 1976, a Apple emplacou enormes sucessos tecnológicos com o passar do tempo. Devido a essa longa história, alguns produtos menos conhecidos e mais raros acabam atraindo a cobiça de colecionadores e museus especializados. Exemplares do Apple I, por exemplo, costumam aparecer em casas de leilão e alcançar valores milionários, enquanto acessórios mais inusitados – como um relógio de pulso, o verdadeiro vovô do Apple Watch – aparecem, de vez em quando, em sites como eBay e atingem valores expressivos.

A seguir, listamos alguns produtos da maçã que costumam fazer sucesso em leilões e arrancar valores altos quando ficam disponíveis para venda.

1. Macintosh 128K

MacIntosh 128K é um dos computadores mais colecionáveis da década de 1980 — Foto: Reprodução/iFixIt

Primeiro Mac da Apple, o Macintosh original é formado por um gabinete e monitor de nove polegadas, além de teclado e mouse de fábrica. Lançado em janeiro de 1984, o 128K ficaria famoso pela campanha de publicidade que usou um comercial para TV dirigido por Ridley Scott. Intitulada “1984”, a peça propunha a Apple como uma divergência lutando contra um mundo dominado por computadores da IBM.

O Macintosh 128K é equipado com uma tela monocromática de 512 x 342 pixels de resolução e roda no 68000, longevo processador da Motorola que seria aproveitado até no Mega Drive, anos mais tarde. Por padrão, a máquina soma 128 KB de memória RAM e armazenamento na forma de disquete de 400 KB.

O 128K foi bem recebido pelo mercado e, à época, custava US$ 2.495 (equivalente hoje a US$ 6.942,51, o que dá mais de R$ 36 mil). Versões do computador costumam aparecer para venda em sites como o eBay e costumam alcançar preços altos: um anúncio do eBay leiloa um exemplar atualmente, e o preço já chega a US$ 7.296.

2. iPod de primeira geração

iPod de primeira geração, lacrado e na caixa, está disponível em leilão do eBay — Foto: Reprodução/eBay

A primeira geração do iPod apareceu em outubro de 2001 e foi uma revolução: o reprodutor de mídia aproveitou a popularização da Internet e apostou na distribuição de conteúdo digital para fãs de música e, com o tempo, também de cinema e séries de TV, um dia ofertadas na loja iTunes.

A primeira geração do aparelho vinha com 5 GB ou 10 GB de capacidade por meio de um disco rígido convencional, que, graças à propensão natural dos HDs em dar problema depois de pancadas mais fortes, costumava dar dor de cabeças aos usuários. A autonomia era de dez horas de bateria com uma carga completa e a roda seletora usava um acionamento mecânico, que seria substituído por uma roda touch em versões futuras.

Preços para o iPod de primeira geração variam muito dadas as condições de cada exemplar. Mas se você quer fazer um investimento no futuro, pode considerar um anúncio disponível no eBay atualmente: a oferta coloca uma unidade lacrada sai por US$ 23 mil, ou R$ 119 mil no momento.

3. Apple Vintage Wristwatch

Relógio de pulso da Apple apareceu como brinde nos anos 1990 — Foto: Reproduação/eBay

Muito antes do Apple Watch, a Apple decidiu investir em um relógio de pulso. Sem nenhum recurso smart, o acessório foi lançado em 1995 e era oferecido como um brinde a clientes da marca que adquirissem uma cópia nova do System 7.5, versão do sistema operacional da maçã. O sistema estreava naquele ano e vinha acompanhada de um preço meio salgado para a época: eram US$ 134.99 por cópia (ou US$ 263 em dólares atuais, equivalentes a R$ 1.372).

Além do relógio, compradores do System 7.5 podiam optar por uma cópia de Conflict Catcher 3 que, apesar do nome, não era um game, e sim um utilitário para facilitar a resolução de problemas de inicialização de antigas versões do Mac. Não há informações de quanta gente preferiu o relógio, mas acredita-se que o brinde seja bem raro.

Em um leilão realizado em 2015, uma unidade da peça superou a faixa de US$ 2.500.

4. Apple Lisa

Lisa foi um projeto ambicioso da Apple — Foto: Divulgação/Apple

Talvez um dos produtos mais inovadores da Apple, o Lisa chegou em 1983 e inovou pela presença de uma interface gráfica, sendo um dos primeiros computadores no mercado a oferecer o recurso. Vendido a preços altos, o Lisa foi um contraste entre extremos: de um lado um trunfo tecnológico que marcaria época e a própria trajetória da Apple e, de outro, um fracasso comercial — explicado pela plataforma mais fechada da Apple, em contraste com sistemas IBM mais livres.

O Lisa foi introduzido no mercado por US$ 9.995, quantia que, corrigida pela inflação acumulada, representa US$ 29.012 dólares em 2022 (ou R$ 150 mil). Depois de quase três décadas, o desktop da Apple, que não vendeu tantas unidades, acabou se tornando um item raro, muito procurado por colecionadores. Em 2018, uma versão do Lisa de primeira geração foi vendida em leilão no eBay por US$ 50 mil, algo perto de R$ 300 mil.

5. Apple II

Apple II foi o primeiro grande sucesso da Apple — Foto: Divulgação/Apple

Primeiro computador da Apple destinado ao mercado doméstico, o Apple II foi desenvolvido por Steve Jobs e Steve Wozniak. Ele é o grande sucesso que colocou a maçã em evidência aos olhos do público. O sistema tinha um design que visava aproximar o computador de um utensílio doméstico, dando a ideia de que o desktop era um produto para usar não só no trabalho, mas também em casa.

Lançado em 1977, o computador logo se firmaria no mercado como opção aos IBM PCs. Com acesso a um processador de 1.023 MHz e disponível em versões de até 64 KB de memória RAM, o Apple II seria responsável pela venda de 4,8 milhões de unidades até ser descontinuado. Lançado por US$ 1.298 (US$ 6.192 em valores atuais, cerca de R$ 31 mil), o item é uma peça de colecionador que produz cifras altas quando disponível para compra. No ano passado, um manual do Apple II assinado por Steve Jobs alcançou R$ 4,2 milhões em um leilão.

6. Apple I

Apple-1 foi vendido por mais de R$ 2 milhões em leilão de 2014 — Foto: Divulgação/Apple

Antecessor do Apple II, o Apple I foi o primeiro computador da Apple que, diferentemente do seu sucessor, era voltado a usuários mais entusiastas. Com design simples, o equipamento tinha componentes feitos em madeira e, de fabricação praticamente artesanal, ficou distante dos milhões de unidades vendidas que marcariam seus herdeiros diretos.

A soma desses dois detalhes – a raridade do dispositivo e o fato de ter sido o primeiro computador da Apple – explicam por que o item é tão desejado por colecionadores e item de destaque nos acervos de museus tecnológicos. Em 2019, um exemplar chegou a quase R$ 2 milhões e outra unidade, dessa vez arrematada em 2021, alcançou R$ 2,7 milhões.

No vídeo abaixo, conheça detalhes do Apple TV+, o serviço de streaming da Apple

Streaming Apple TV+: veja as novidades do serviço

Streaming Apple TV+: veja as novidades do serviço

Mais do TechTudo