Jogos de ação
Publicidade

Por Igor Oliveira, para o TechTudo


O gênero de jogos stealth é um dos mais consolidados na indústria dos games. Ao priorizar a furtividade, franquias como Metal Gear Solid, Splinter Cell e Hitman tiveram sucesso por trazer uma jogabilidade estratégica aliada à tensão contínua de ser descoberto. Além do público, estas sagas também fizeram sucesso com a crítica especializada por conta da proposta de ser uma alternativa aos jogos muito focados no combate. Depois do sucesso da proposta, vários games focados em aventura, como a franquia Far Cry, passaram a incluir mecânicas para realizar a abordagem indireta nas batalhas.

Apesar de estar presente em jogos de todos os gêneros, a furtividade é um elemento comumente explorado em jogos de terror e tiro em primeira pessoa (FPS). Pensando nisso, o TechTudo preparou uma lista com dez jogos de stealth que todo mundo deveria experimentar. Confira, a seguir.

Metal Gear Solid é uma das franquias mais famosas do gênero stealth — Foto: Divulgação/Konami

👉 Como destruir esconderijos em Fortnite? Tire as dúvidas no Fórum do TechTudo

Splinter Cell

Baseado em romances do veterano Tom Clancy, Splinter Cell debutou nos videogames em 2002. Com uma história focada em Sam Fisher, um agente secreto dos Estados Unidos, Splinter Cell ganhou destaque por utilizar uma jogabilidade furtiva tensa, mesclada a uma boa história de tramas secretas. Desde então, a franquia ganhou vários novos capítulos, mas está dormecida desde 2013, quando aconteceu o último lançamento, Blacklist. Contudo, a Ubisoft já confirmou que está trabalhando em um remake do jogo original, que deve receber novidades em breve.

Splinter Cell: Blacklist foi o último lançamento da renomada franquia protagonizada por Sam Fischer — Foto: Divulgação/Steam

Apostando em uma ambientação medieval, A Plague Tale: Innocence traz uma história de suspense e fantasia com uma dupla de irmãos, Amícia e Hugo. Os personagens veem suas vidas mudarem completamente depois que o castelo de sua família é invadido pela Inquisição, um grupo de fiéis que deseja capturar Hugo por conta de uma doença misteriosa que o acomete. Ambos são obrigados a fugir, sobrevivendo à guerra em meio a uma época obscura e insalúbre. Não à toa, os principais inimigos da jornada dos irmãos são uma multidão de ratos, que sempre causam tensão nos usuários.

Apesar de contar com sequências em locais abertos, A Plague Tale foca sua jogabilidade nos elementos furtivos, uma vez que, em grande parte do tempo, a dupla deve apenas fugir e se esconder de seus algozes. O jogo foi lançado para PC, PlayStation 4 (PS4) e Xbox One em 2019 e já tem uma continuação anunciada, A Plague Tale: Requiem, confirmada para outubro de 2022.

Em A Plague Tale: Innocence, Amícia e Hugo devem fugir de pragas de ratos e de soldados da Inquisição — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Um dos grandes sucessos de 2021, Deathloop trouxe uma narrativa que mesclava loop temporal com tiros em primeira pessoa (FPS). Colt, o protagonista do game, acorda sem memórias em uma ilha onde o mesmo dia acontece todos os dias. Para acabar com esse ciclo, o protagonista tem que eliminar oito alvos em um espaço de 24h.

O problema é que a partir do momento que Colt decide tentar parar o loop, ele se torna um alvo de todo mundo. É neste momento que os elementos de stealth entram em cena. O jogador até consegue resolver muita coisa na trocação de tiros, entretanto, para eliminar os oito “chefes” no espaço de um dia, a furtividade deverá ser melhor amiga do usuário. Deathloop foi aclamado pela crítica e concorreu a diversos prêmios no The Game Awards 2021. O jogo está disponível para PlayStation 5 (PS5) e PC.

Em Deathloop, o protagonista Colt deve eliminar 8 alvos em um período de 24 horas — Foto: Divulgação/Bethesda

Em tradução literal, Hitman significa "assassino de aluguel". E para prosperar neste ramo, não há como chamar atenção, não é mesmo? A franquia Hitman surgiu em 2000 e sua jogabilidade consiste, basicamente, em eliminar alvos de variadas formas. Apesar do jogador ter a opção de cumprir missões trocando tiros e abrindo mão da furtividade, a proposta do jogo é voltada para o stealth.

Hitman recebeu novos jogos em 2017, com um remake da franquia original. Desde então, uma trilogia foi lançada, conquistando novos fãs e agradando às comunidades antigas. Os games estão disponíveis para PC, PS4, PS5, Xbox One e Xbox Series X/S.

Hitman 3 é o jogo mais recente da franquia, lançado em janeiro de 2022 — Foto: Divulgação/Steam

Deus Ex é uma franquia que mistura elementos de RPG com tiro em primeira pessoa. No game, os jogadores assumem o papel de personagens inseridos em facções que lutam pelo controle do mundo. Em uma realidade cyberpunk onde humanos recebem implantes cibernéticos, a franquia se destacou por trazer uma presença forte da furtividade na gameplay.

Em Mankind Divided, uma guerra se instaurou no planeta. Por isso, Adam Jensen, o protagonista do jogo, se junta a equipes paramilitares na tentativa de controlar o caos. Entretanto, por lidar, literalmente, com a ameaça dos Illuminati, Jensen deve trabalhar silenciosamente em boa parte do game. Deus Ex: Mankind Divided foi lançado em 2016 para PC, PS4 e Xbox One.

Deus Ex: Mankind Divided aborda um futuro cyberpunk onde facções lutam pelo poder — Foto: Divulgação/Square Enix

Lançado originalmente para PC nos anos 2000, Thief funciona como um reboot da série, trazendo uma história alternativa em relação aos primeiros games, além elementos steampunk para a ambientação. Contudo, apesar das inovações, o jogo manteve a jogabilidade furtiva como principal atração.

No game, o protagonista é Garrett, um ladrão especialista que volta à cidade natal e reencontra sua antiga aprendiz. Após eventos que envolvem magia, o personagem desenvolve uma visão especial que ajuda a perceber a presença dos inimigos. O game está disponível para PS4, Xbox One e PC.

Thief une mecânicas de stealth a uma ambientação steampunk medieval — Foto: Divulgação/Steam

Lançado pela Arkane em 2016 para PC, PS4 e Xbox One, Dishonored 2 é ambientado em um mundo industrial devastado por uma praga. O jogo continua a história do antecessor, mas oferece a opção de jogar com uma personagem nova, Emily. O game traz um aspecto curioso: ele pode ser zerado sem o uso de furtividade, entretanto, isso impactará diretamente no resultado da narrativa. O plot da história é simples: a nobreza, suja e injusta no game, comanda a cidade e cabe à resistência tenta mudar o cenário.

Dishonored 2 ainda traz um bom uso de missões secundárias, uma vez que elas concedem novas formas de assassinar inimigos. Para quem escolher a furtividade, o jogo será recompensador. Quando Deathloop fez sucesso em 2021, muitos disseram que o estúdio Arkane finalmente ganhou o reconhecimento que já era merecido já que, para vários jogadores, Dishonored 2 foi um dos dos melhores jogos da geração passada.

Dishonored 2 é considerado por muitos jogadores um dos melhores jogos da geração passada — Foto: Divulgação/Bethesda

O game baseado na franquia de filmes Alien segue a história de Amanda Ripley, filha de Ellen Ripley. No jogo, a jovem busca sua mãe, que está desaparecida. Entretanto, apesar de uma nova história, o inimigo é o mesmo do cinema: o implacável e sanguinário Xenomorfo. Um dos motivos pelos quais Alien: O oitavo passageiro fez sucesso em sua época era a ideia do terror em um ambiente claustrofóbico. Este mesmo elemento está presente em Isolation, sendo uma das razões do jogo apostar na furtividade.

Amanda deverá explorar os ambientes, mesmo com o medo constante da criatura, que não pode ser morta. Para isso, ela deverá se esconder em locais apertados, como armários, além de acompanhar a movimentação do monstro através de um detector de movimentos. O jogo está disponível para PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch.

Alien Isolation cria um suspense intenso com a criatura alienígena invencível que persegue os jogadores — Foto: Reprodução/Steam

No último ano do console, 2013, o PlayStation 3 recebeu um dos maiores jogos da história dos videogames. The Last of Us apresenta uma narrativa íntima em um mundo devastado por um apocalipse zumbi. A premissa do enredo não é a mais original de todos os tempos, uma vez que a missão principal é levar a personagem Ellie para encontrar um grupo chamado Vagalumes. Entretanto, o jogo brilha mesmo na relação dos personagens principais.

Com ambientes escuros e criaturas assustadoras, The Last of Us tem diversas sequências furtivas que são extremamente tensas. Apesar do jogo poder ser abordado com tiroteios, a quantidade escassa de munição encoraja o jogador a seguir furtivamente em todas as oportunidades que tiver. A sequência, lançada em 2020, segue a mesma fórmula, com uma história ainda mais visceral. Vale ressaltar que o jogo ganhou uma versão remasterizada para PS4 e, recentemente, teve sua versão nativa do PS5, The Last of Us Parte 1, anunciada. O jogo também vai chegar aos PCs.

The Last of Us Part I será o remake do jogo original e chega em setembro de 2022 — Foto: Reprodução/Luiza M. Martins

Não é possível falar de jogos de furtividade sem citar a franquia mãe do gênero. Metal Gear Solid V: The Phantom Pain é uma sequência direta de Ground Zeroes. No game, os jogadores deverão controlar Snake novamente, dessa vez no Afeganistão. O agente quer vingança contra a organização que quase o matou. O último capítulo lançado de Metal Gear Solid traz os elementos stealth característicos dos outros jogos e os aprimora, além de oferecer um mundo aberto e um história que se destacam. O jogo foi lançado para PC, Xbox One e PS4.

Metal Gear Solid V: The Phantom Pain é o último jogo de Hideo Kojima como diretor da franquia — Foto: Divulgação/Steam

Com informações de PC Games N e Games Radar

5 jogos que são considerados os melhores da história e você não sabia!

5 jogos que são considerados os melhores da história e você não sabia!

Mais do TechTudo