Redes sociais
Publicidade

Por Marcela Franco, para o TechTudo


O OnlyFans ganhou fama por permitir a comercialização de nudes pela Internet. Mas existem outras plataformas que também oferecem serviços de assinatura mensal de conteúdos VIP. Sites como Privacy, Just For Fans e Fansly podem ser uma boa opção para quem deseja lucrar com a venda de fotos e vídeos. Os serviços possuem funcionamento parecido, mas alguns se destacam por oferecer recursos diferentes, como venda de mensagens de texto personalizadas. A seguir, confira cinco sites similares ao OnlyFans para quem quer ganhar dinheiro com conteúdos VIP e saiba quanto pagam.

Vale ressaltar que, ao usar esse tipo de plataforma, os criadores de conteúdo estão expostos a riscos como vazamentos de imagens e importunação. Por isso, é importante tomar certos cuidados ao vender fotos e vídeos íntimos. Ao final da matéria, destacamos boas práticas que devem ser seguidas para assegurar privacidade e segurança em sites como OnlyFans.

Lista reúne cinco sites no estilo OnlyFans para quem quer ganhar dinheiro com conteúdos VIP; conheça — Foto: Pond5

WhatsApp bloqueia nudes? Entenda no Fórum do TechTudo

1. Privacy

Conhecida pela comercialização de nudes, a Privacy é uma rede social nacional que permite a venda de diversos outros tipos de conteúdo, como aulas de culinária, esportes, e finanças. Um diferencial em relação ao OnlyFans é a moeda de pagamento: como é brasileira, a Privacy paga em real, e não em dólar, como acontece com a primeira plataforma.

Monetização de conteúdo na Privacy — Foto: Reprodução/Privacy

O preço das assinatura é definido pelos próprios criadores e pode variar entre R$ 5 e R$ 200. O saldo das assinaturas fica armazenado em uma conta digital criada durante o cadastrado na plataforma, podendo ser acessada na aba "Meu Banco". Na ferramenta, também é possível transferir os ganhos para uma conta bancária cadastrada via Ted.

Vale destacar que 20% do valor de cada venda é destinado à plataforma, enquanto os 80% restantes ficam com criador. Só é possível solicitar o saque após somar R$ 50.

2. Loyal Fans

O objetivo do Loyal Fans (loyalfans.com) é permitir uma maior integração entre o público e os criadores de conteúdo. Parceiros da plataforma lucram por meio de lives, chats e chamadas de vídeo, que também podem ser liberadas para não assinantes. Por estes conteúdos gratuitos, os criadores podem receber gorjetas que variam entre US$ 5 e U$ 50, o equivalente a R$ 24 e R$ 240, respectivamente.

Loyal Fans permite ganhos por transmissões de vídeos, mensagens privadas e assinaturas — Foto: Reprodução/Marcela Franco

Já o conteúdo exclusivo dos perfis dos criadores é liberado assim que os seguidores se inscrevem na conta. O valor é estipulado pelo dono do perfil, que pode optar por cobrar pela inscrição ou vender mídias separadamente. Assim como a Privacy, o Loyal Fans cobra 20% do lucro alcançado pelo criador. A plataforma paga os parceiros em dois momentos do mês, e estipula um valor mínimo de U$ 50 para resgatar o saldo. A experiência de uso do site se assemelha bastante à do OnlyFans.

3. FanCentro

Outra opção parecida com o OnlyFans, o FanCentro (fancentro.com) conecta usuários a criadores de conteúdo, que podem construir uma audiência para lucrar por meio de assinaturas e vendas de mídias. O diferencial é que a plataforma possui níveis de assinaturas diferentes, com conteúdos específicos para cada um deles, e permite encontrar novos perfis de maneira bem mais fácil. Os parceiros também podem criar promoções para atrair mais público.

Criadores de conteúdos +18 cobram entre US$ 10 e US$ 20 nas assinaturas pelo site FanCentro — Foto: Reprodução/Marcela Franco

Assim como nas outras opções citadas, o FanCentro fica com 20% dos lucros. No geral, criadores cobram entre US$ 10 e US$ 20 (R$ 48 e R$ 96, respectivamente, na cotação do dia) por mês para liberar o conteúdo privado. Além disso, também é possível vender conteúdos extras por mensagens. A plataforma paga, todas as terças-feira, os parceiros que alcançarem o lucro mínimo de US$ 50.

4. Fansly

O Fansly (fansly.com) possui recursos, design e preços bem similares ao OnlyFans. Mas, além dos conteúdos audiovisuais exclusivos, os criadores também podem vender mensagens privadas. Outro diferencial é que o site permite que os usuários tenham acesso grátis a algumas fotos e vídeos selecionadas pelos criadores. A proposta de liberar partes do conteúdo é incentivar que o público adquira mais assinaturas.

Fansly faz parte da lista de sites que permitem comercializar conteúdos exclusivos — Foto: Reprodução/Marcela Franco

No Fansly, o pagamento só é feito após os criadores chegarem a US$ 100 (cerca de R$ 480, em conversão direta) de lucro com as vendas de assinatura e pacotes. Por isso, pode demorar um pouco mais para resgatar o dinheiro do que o OnlyFans, que permite a retirada a partir de US$ 20 (cerca de R$ 95).

5. Just for Fans

Voltado para o público gay, o Just for Fans (justfor.fans/login) oferece aos assinantes a possibilidade de comprar vídeos separadamente. Diferente das outras opções listadas, a plataforma fica com 30% do lucro, e o criador, com 70%. Os pagamentos são feitos semanalmente, a partir do valor mínimo de US$ 50. Além disso, o site oferece a comercialização de itens personalizados, como mensagens de textos.

Just For Fans é um site de venda de nudes voltada para o público gay — Foto: Reprodução/Marcela Franco

Cuidados em sites de compartilhamento de conteúdo exclusivo

Apesar de serem utilizados por diversos criadores de conteúdo, sites que permitem a comercialização de fotos e vídeos íntimos apresentam uma série de riscos. É comum, por exemplo, que usuários mal-intencionados vazem imagens ou revelem a identidade dos influenciadores. No entanto, algumas dicas podem ajudar a vender nudes de forma segura.

Um cuidado importante para preservar sua identidade é não publicar vídeos e imagens que mostrem o rosto, assim como tatuagens, marca de nascença ou outras características que possam te identificar. Isso dificulta o reconhecimento dos criadores fora da plataforma de venda de nudes.

Vale também usar um e-mail anônimo para criar a conta. O servidor de e-mail ProtonMail não exige informações pessoais para completar o cadastro, e é uma boa opção para usar em sites de compartilhamento de conteúdo exclusivo. Assim, você impede que dados sejam expostos em casos de falhas de segurança ou vazamentos.

Por fim, é recomendado remover os dados EXIF das fotos, como data e local da captura, antes de postar o conteúdo nos sites. Para fazer isso no Windows, selecione a foto e clique em "Propriedades". Depois, vá em "Detalhes" e escolha "Remover propriedades e informações pessoais". Na aba aberta, vá nas informações que você deseja excluir e confirme o procedimento em "Ok".

Com informações de Follower

Veja também: sete funções que seu celular tem e você não conhece

7 funções que seu celular tem e você não conhece!

7 funções que seu celular tem e você não conhece!

Mais do TechTudo