Segurança
Publicidade

Por Clara Fabro, para o TechTudo


Aplicativos disponíveis para download em celulares Android podem avisar quando intrusos tentarem mexer no seu celular sem permissão. Os apps são capazes de tirar selfies dos invasores, além de informar o horário exato do último desbloqueio de tela e, em alguns casos, até mesmo disparar alarmes sonoros para alertar o dono do smartphone sobre um possível furto. Confira, a seguir, uma lista com quatro apps que podem ser úteis para descobrir quem tentou desbloquear o seu aparelho sem seu consentimento.

Como saber se mexeram no meu celular? Lista traz quatro opções de apps que alertam possíveis invasores — Foto: Pond5

Como desbloquear o celular ao esquecer a senha? Veja alternativas no Fórum do TechTudo.

1. Usar app CrookCatcher para tirar foto do invasor

O CrookCatcher tem app disponível apenas para Android, e traz uma proposta interessante: quando alguém tentar desbloquear o celular repetidas vezes e errar a senha, o app tira uma selfie e envia a foto do "intrometido" por e-mail, com a localização do celular no momento em que ocorreram as tentativas — isso, é claro, se a permissão de localização estiver habilitada.

O app precisa de uma permissão específica para funcionar e requer que o usuário ative a opção de "administrador de dispositivo". Com esse recurso habilitado, o usuário concede ao app algumas atribuições, e permite que ele monitore o número de senhas digitadas de maneira incorreta e até apague os dados do dispositivo se houverem muitas tentativas erradas. Apesar disso, o CrookCatcher garante que não exclui nenhum dado do usuário.

Porém, é válido ter em mente que esse tipo de autorização pode ser um pouco invasiva. Por isso, antes de instalar o app e conceder as permissões, cheque os termos de uso e políticas de privacidade para entender se o funcionamento do aplicativo condiz com suas vontades.

O CrookCatcher tira selfies de intrusos que tentarem mexer no seu celular — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Vale dizer, também, que com a função de app de administrador concedida, não é possível desinstalar o CrookCatcher do celular por meios convencionais. Assim, se quiser removê-lo do celular, será necessário, primeiro, desativar a permissão. Além disso, o CrookCatcher só reconhece senhas e padrões com mais de quatro dígitos — portanto, se usa o bloqueio de tela apenas pela digital, a plataforma não deverá funcionar.

A plataforma também conta com alguns recursos premium, que podem ser desbloqueados por R$ 6. Entre as funções pagas estão o disparo de uma alarme caso haja muitas tentativas de desbloqueio sem sucesso, a opção de disfarçar o app no celular, a captura de áudios de 15 segundos e uma opção de mostrar uma mensagem na tela do dispositivo para que o invasor leia. O app também exibe publicidade, que é interrompida com a assinatura.

2. Usar app ThirdEye para tirar foto do invasor

Assim como o CrookCatcher, o ThirdEye também tira selfies para notificar o usuário caso alguém tente entrar no celular. A plataforma está disponível apenas para Android e, da mesma forma como o CrookCatcher, também requer acesso à permissão para app de administrador — além de solicitar o acesso para se sobrepor a outros apps.

Com o ThirdEye instalado no celular, o usuário recebe alertas sempre que tentarem desbloquear o smartphone e errarem a senha. Dessa forma, quando o dono do dispositivo estiver com o celular, poderá conferir o horário em que foi feito o último desbloqueio de tela — o que permite saber se alguém usou o aparelho antes. Além disso, também dá para checar fotos do intruso, caso tenham ocorrido tentativas incorretas de desbloqueio.

Third Eye notifica o usuário caso algum invasor tente mexer em seu celular — Foto: Reprodução/Adriano Ferreira

As selfies dos possíveis intrusos ficam disponíveis na aba "Photo Log", com o horário em que foram tiradas as fotos. Já em "General" é possível conferir mais informações sobre os períodos em que o celular foi desbloqueado. Em "Unlock Log", por exemplo, você pode checar os horários exatos em que o dispositivo foi acessado e o tempo médio de uso após o desbloqueio.

A plataforma também conta com uma versão paga, que custa R$ 2,99. Apesar disso, a versão premium do serviço não desbloqueia novas funcionalidades, apenas remove a exibição de anúncios.

3. Usar app WTWP para saber quantas tentativas de acesso com senha foram realizadas

Outro app que pode ser útil para saber se outra pessoa tentou acessar o celular é o WTWP (Quem pegou meu telefone?). Assim como as outras, a plataforma também é capaz de informar quantas tentativas de acesso foram realizadas no dispositivo, trazer informações como o horário em que o celular foi desbloqueado e ainda mostrar uma selfie de quem mexeu no celular.

Além disso, o WTWP também informa quando houverem tentativas de desbloqueio mal sucedidas. Assim, quando algum intruso tentar acessar o celular e errar a senha cinco vezes seguidas, será possível conferir uma notificação com o alerta "Dispositivo não desbloqueado" na tela inicial do app.

O WTWP permite checar quantas vezes o celular foi desbloqueado — Foto: Reprodução/Clara Fabro

4. Usar app Não toque no meu celular! para disparar um alarme após tentativas de desbloqueio

O Não toque no meu celular! também pode ajudar a descobrir se alguém tentou mexer no smartphone sem consentimento. Pelo app, é possível ativar um alarme de movimento que toca sempre que o dono estiver longe do celular. Dessa forma, se alguém tentar pegar o dispositivo ou desconectá-lo do carregador, por exemplo, o app dispara um alerta sonoro que só é desativado quando o celular for desbloqueado e o botão "Parar" for pressionado.

Pela plataforma, ainda é possível definir um PIN para adicionar uma camada extra de proteção ao app. Dessa forma, será necessário desbloquear o celular e fornecer o PIN do próprio aplicativo para interromper o alarme. O Não toque no meu celular! está disponível apenas para Android e também conta com uma versão premium. A modalidade paga, que custa R$ 2,99, não oferece funções extras, apenas pausa a exibição de anúncios.

O Não toque no meu celular! permite ativar um alarme de movimento que dispara um alerta sonoro — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Com informações de MakeUseOf e TechMythic

Veja também: Como colocar digital/senha no WhatsApp no iPhone

Como colocar digital/senha no WhatsApp no iPhone

Como colocar digital/senha no WhatsApp no iPhone

Mais do TechTudo