Publicidade

Por Igor Oliveira, para o TechTudo


A nova PS Plus foi lançada no Brasil na última segunda-feira (13). Com a alteração, foram adicionados dois novos níveis de assinaturas, que colocam o serviço como alternativa direta ao Xbox Game Pass no mercado nacional. Com a mudança, a PS Plus agora disponibiliza, em seus planos Extra e Deluxe, um catálogo variado de jogos para os seus assinantes, incluindo alguns títulos indie de sucesso, como Hollow Knight, Celeste e Dead Cells. Pensando nisso, o TechTudo separou uma lista com 10 jogos independentes para aproveitar no catálogo da nova PS Plus. Veja, a seguir:

Greedfall é um RPG indie com gráficos fantásticos que está disponível nos planos Extra e Deluxe da PS Plus — Foto: Divulgação/Steam

👉 Qual é o seu jogo indie preferido? Comente no Fórum TechTudo

Dead Cells é um jogo de ação e aventura, disponível originalmente para PC, PlayStation 4 (PS4), Xbox One e Nintendo Switch. O jogo é abertamente inspirado em Castlevania e é protagonizado por um guerreiro sem nome, formado pelas células de suas versões mortas anteriormente. O título une a premissa a uma mecânica de gameplay onde é possível melhorar as habilidades cada vez que o jogador morre, o que o transforma em um game do gênero metroidvania (a união entre Metroid e Castlevania), com um quê de roguelike. Os mapas se alteram de forma procedural, mas nem tudo que foi conquistado naquela ‘run’ é perdido. Quanto aos visuais, Dead Cells lembra bastante games retrô.

Dead Cells é um game bastante difícil com mecânicas de roguelike e conteúdo gerado de forma procedural — Foto: Reprodução/Steam

Celeste é um game de aventura em 2D que conta a história de uma garota chamada Madeline em sua jornada para subir uma montanha. Apesar da premissa simples, o jogo mergulha profundamente nos demônios de Madeline, abordando questões como ansiedade, depressão e a necessidade de provar o próprio valor a troco de nada. Além disso, a gameplay é bastante desafiadora, o que torna Celeste uma boa pedida para quem gosta de jogos difíceis.

Disponível originalmente para PCs, PS4, Xbox One e Nintendo Switch, o título superou a casa de 1 milhão de cópias vendidas ainda em 2019, e agora chega ao catálogo da nova PS Plus. Entre as premiações de destaque, o game foi finalista na categoria de “Melhor do Ano” e “Melhor Música” no The Game Awards de 2018, além de ter saído vitorioso nas categorias de “Melhor Jogo Independente do Ano” e em “Jogos de Impacto”.

Madeline é a personagem principal do game Celeste, onde embarca em uma árdua jornada para subir uma montanha — Foto: Reprodução/Steam

Child of Light é um RPG de turnos publicado pela Ubisoft. O jogo se destaca por possuir um visual primoroso e uma jogabilidade que se inspira em clássicos do gênero. Vale ressaltar que um dos envolvidos na produção de Child of the Light é Yoshitaka Amano, artista responsável pelo visual de jogos da série Final Fantasy. Apesar de clichê, o enredo do game é bem funcional.

O jogador controla uma princesa que tem a missão de salvar o mundo enquanto combate forças malignas. O universo do game é vivo e conta com diversas criaturas que irão auxiliar a protagonista na missão dela. Child of the Light foi lançado em 2014 para PS4, PlayStation 3 (PS3), Xbox One e Xbox 360.

Dandara é um título do estúdio brasileiro Long Hat House e conta uma história inspirada em uma figura real homônima ao game: a esposa de Zumbi dos Palmares, figura amplamente conhecida na história brasileira. O jogo traz características de ficção científica, além de uma gameplay única onde protagonista se movimenta através de saltos. Por isso, os desafios de cada parte dos mapas são baseados nesta mecânica. Dandara foi indicado ao prêmio de Melhor Jogo Brasileiro do BIG Festival de 2016 e, atualmente, além da PS Plus, está disponível para PC, PS4, Xbox One, Nintendo Switch, assim como para celulares Android e iPhone (iOS).

Dandara utiliza de movimentação em saltos para trazer gameplay diferenciada — Foto: Divulgação/Long Hat House

Greedfall é um RPG de ação desenvolvido pelo estúdio francês Spiders e lançado em 2017. Ele está disponível para PS4, Xbox One e PC, além de PS5 via PS Plus. O game conta com inspirações claras em franquias mais conhecidas, como Dragon Age e The Witcher e, por isso, algumas mecânicas presentes nestes títulos também aparecem em Greedfall.

O jogo é ambientado no período colonial do século XVII e a história se passa na ilha de Teer Fradee. O enredo é bem simples e direto: o protagonista deve partir em busca de uma cura para uma doença e tentar salvar não apenas sua terra natal, mas também o continente inteiro.

Greedfall traz um mundo clássico de RPGs e se inspira em franquias como The Witcher e Dragon Age — Foto: Divulgação/Steam

Apesar de ter sido lançado em 2017 sob o guarda chuva da Bandai Namco, Little Nightmares é um game independente. O título mistura mecânicas de plataforma com puzzles muito bem elaboradas. O jogador controla Six, uma menina de nove anos que é raptada e levada para um estranho lugar chamado "The Maw".

No local, criaturas gigantes, que lembram humanos, querem devorá-la. Dessa forma, o jogador deve passar com furtividade pelos ambientes enquanto tenta descobrir o que está acontecendo ao seu redor. Little Nightmares também está disponível para PS4, PC, Nintendo Switch e Xbox One.

Em Little Nightmares, a protagonista Six deve ser furtiva para evitar os perigos de The Maw. — Foto: Divulgação

Hollow Knight foi lançado em 2017 e desde o momento em que chegou, foi muito elogiado pela crítica e pelo público. O jogo adota um estilo metroidvania, ou seja,game 2D sidescrolling onde o jogador tem pouca orientação para se movimentar pelos mapas e depende do desbloqueio de habilidades específicas para acessar determinadas áreas.

A história começa quando um pequeno inseto cavaleiro chega à cidade de Hallownest, onde os habitantes, que também são insetos, começaram a agir de forma estranha e agressiva sem um motivo aparente. Cabe a ele, então, se aventurar pelas áreas subterrâneas do lugar para tentar descobrir o que aconteceu.

Hollow Knight é um metroidvania de alta dificuldade, principalmente para quem deseja chegar aos 114% — Foto: Divulgação/Steam

O jogo é conhecido por sua alta dificuldade, principalmente para os jogadores que desejam completar 114% do game. Com mais de 40 chefes, uma direção de arte primorosa e dezenas de horas de conteúdo, o título da Team Cherry é uma excelente opção para que assina os planos Extra e Deluxe da PS Plus. Além dos consoles PlayStation, o jogo pode ser aproveitado nos Xbox One, Series X/S via Game Pass, Nintendo Switch e nos PCs.

8. Cris Tales

Cris Tales é um JPRG onde a protagonista é Crisbell, uma menina órfã que, depois de conhecer um sapo falante e abrir um cristal do tempo, acaba se tornando Maga do Tempo. Cabe a ela, então, impedir que as forças inimigas gerem um cataclismo capaz de destruir não apenas sua cidade natal, como todos os reinos.

Cris Tales é um criativo game de RPG independente inspirado em clássicos e com elementos de viagem no tempo — Foto: Reprodução/Steam

As mecânicas do jogo abordam três linhas temporais distintas, em que a protagonista consegue ver o passado, presente e o futuro dos locais por onde passa e pode tomar decisões narrativas baseadas no que descobre. Com uma história emocionante e personagens cativantes, Cris Tale também é uma boa opção de indie entre os novos jogos disponíveis na PS Plus. Além do PlayStation, o jogo está disponível nos consoles Xbox e também faz parte do Game Pass, no Nintendo Switch e nos PCs.

9. The Messenger

Lançado em 2018 para PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch, The Messenger é um jogo de plataforma 2D com clara inspiração em Ninja Gaiden. A gameplay é simples, mas divertida, uma vez que o jogador deve percorrer as fases enquanto corta inimigos com sua espada. Tudo isso em um belo visual que altera entre 8 e 16 bit.

Quanto ao enredo, The Messenger traz uma história conhecida de um ninja que enfrenta forças do mal e quer evitar a destruição do seu vilarejo. A história até se esforça para inovar em alguns momentos, mas o game diverte mesmo é na jogabilidade.

Com uma excelente história, Valiant Hearts: The Great War também tem uma instigante jogabilidade — Foto: Divulgação/Ubisoft

Lançado inicialmente para PC e Android, Valiant Hearts: The Great War é um jogo de aventura com uma jogabilidade que mescla elementos puzzle com a temática de guerra. Tudo isso amarrado em um visual criativo e fora do padrão. Apesar de lidar com um tema muitas vezes violento e triste, Valiant Hearts requer que os jogadores solucionem os problemas com inteligência. Atualmente, ele também está disponível para PS4 e Xbox One, além da Ps Plus.

Com informações de Steam, PlayStation

Mais do TechTudo