Produtividade
Publicidade

Por Clara Fabro, para o TechTudo


O iPhone (iOS), embora tenha um sistema mais limitado do que o Android, ainda assim oferece alguns recursos de personalização que podem aprimorar a forma como você utiliza o seu celular. Os widgets, por exemplo, podem facilitar determinadas ações rápidas, como responder a um e-mail ou checar tarefas para o dia. Já o modo Foco pode ajudá-lo com as atividades da rotina, mantendo o smartphone com funcionamento específico nos horários de trabalho, estudo ou lazer.

A forma como você interage com as notificações também pode ser modificada, bem como os atalhos da Central de Controle e os ícones da tela de início. Na lista a seguir, o TechTudo reuniu sete dicas de como deixar o seu iPhone ainda mais funcional e personalizado. Confira.

Lista reúne sete funções de personalização para iPhone; veja — Foto: Reprodução/Unsplash

1. Usar os Widgets

Os widgets do iPhone foram introduzidos com a atualização do iOS 14, e são recursos bastante úteis para personalizar a tela inicial do celular. Além disso, os atalhos também podem facilitar a usabilidade do smartphone, já que é possível checar informações mais rapidamente com eles - ao utilizar um widget de e-mail, por exemplo, é possível visualizar as tarefas pendentes do dia.

As opções são de Widgets são diversas, e incluem os que mostram a porcentagem da bateria, os alarmes ativos, a temperatura atual e até mesmo as notícias mais recentes do Brasil e do mundo. Para acrescentá-los ao iPhone, toque e pressione em uma área livre da tela inicial e aperte sobre o ícone de "+", que será exibido no canto superior esquerdo da tela. Em seguida, selecione o ícone desejado e toque sobre ele.

Para definir o tamanho do widget, basta deslizar a tela para o lado esquerdo. Ao finalizar, basta tocar sobre "Adicionar Widget" e ele ficará disponível na tela inicial. Vale lembrar que é necessário baixar os apps para ter acesso aos ícones deles no celular.

Adicionando um widget à tela inicial do iPhone (iOS) — Foto: Reprodução/Clara Fabro

2. Tirar da Tela de Início os aplicativos que não usa tanto

Remover apps da Tela de Início também pode ser uma boa solução para deixar o celular organizado e ainda garantir mais privacidade durante o seu uso. Isso porque a técnica permite "esconder" aplicativos de forma rápida - o que pode deixar o celular mais seguro em caso de roubos ou furtos, por exemplo (veja aqui outras maneiras de ocultar apps).

Para isso, toque e pressione o ícone do app por alguns segundos. Depois, aperte em "Remover app" e, em seguida, selecione a opção "Remover da Tela de Início". Assim, o ícone do aplicativo não ficará mais disponível na tela inicial, mas ainda será possível encontrá-lo a partir da Biblioteca de Apps.

Removendo apps pouco utilizados da tela de início — Foto: Reprodução/Clara Fabro

3. Personalizar diferentes Modos de Foco

O iOS 15 introduziu o modo Foco, uma função que permite definir horários para diferentes tarefas, com o intuito de ajudar usuários a melhorarem a produtividade durante o dia. O recurso silencia, por padrão, notificações e alertas do celular - mas, caso necessário, é possível selecionar pessoas e apps importantes para continuar a receber os avisos.

Para ativar o recurso, acesse os ajustes do iPhone (iOS) e pressione sobre "Foco". Lá, é possível configurar diferentes opções, como "Não Perturbe", "Sono", "Pessoal" e Trabalho". Um aspecto interessante do modo é que você pode ainda definir quais telas de início estarão disponíveis em cada Foco criado por você, além de escolher horários para que cada um deles comece automaticamente. Isso é útil, por exemplo, para fazer com que o modo foco de Trabalho comece às 7h, e o de Não Perturbe, às 18h.

Uma dica importante é variar os horários de acordo com o seu dia a dia. Para criar esse funcionamento automático, basta ativar a chave "Ativar automaticamente" no modo foco de sua preferência. Aí, é só escolher o período de tempo.

Personalizando diferentes modos "Foco" no iPhone (iOS) — Foto: Reprodução/Clara Fabro

O "Não Perturbe" pode ser uma boa pedida para os momentos que exigem maior nível de concentração, enquanto no modo "Trabalho" dá para permitir notificações apenas de ligações importantes ou de mensagens de colegas de trabalho, por exemplo.

No modo "Sono", é possível definir horários de descanso e, assim, interromper os alertas para que eles não te atrapalhem. Já o modo "Pessoal" pode ser útil para concluir tarefas de casa ou aproveitar uma tarde de filmes com a família, por exemplo.

Vale dizer que todos os modos podem ser personalizados de acordo com o que funcionar melhor para você, e também é possível criar um novo ao tocar sobre o ícone de "+", no canto superior direito da tela. Dessa forma, você pode definir modos de foco para diferentes objetivos - como praticar exercícios, jogar vídeo games ou ler livros, por exemplo.

4. Revisar as Notificações do celular

O iPhone permite uma vasta configuração quanto às notificações, o que permite deixar a usabilidade do seu celular de acordo com o que você deseja. É possível definir individualmente como cada aplicativo notificará você, o que tem impacto direto na forma como o usuário interage com um serviço específico.

Para cada um dos apps baixados, dá para permitir que as notificações apareçam na tela de bloqueio, na central de notificações ou como banners, exibidos no alto da tela. Ainda, também é possível escolher a forma como os alertas serão agrupados e se reproduzirão sons.

Explorando os diferentes formatos de alertas — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Além disso, existem recursos mais gerais, como o Resumo Agendado, por exemplo, que agrupa as notificações menos urgentes para enviá-las de uma só vez. Nesse caso, é possível definir quais apps considera menos importantes. As pré-visualizações também valem para todos os alertas, e permitem que o usuário defina se o conteúdo da notificação ficará visível quando a tela estiver bloqueada, por exemplo.

Para acessar as configurações de notificações no iPhone (iOS), acesse os ajustes e toque sobre "Notificações". Para definir os alertas individuais de cada app, basta deslizar a tela para baixo e apertar sobre o software em questão.

5. Revisar o funcionamento do Face ID e códigos

O Face ID funciona como uma forma de autenticação de segurança no iPhone. O recurso é capaz de reconhecer características do rosto através da câmera do celular, e funciona como uma senha. Ele é útil principalmente pela praticidade, já que basta olhar para a tela a fim de liberar o uso do smartphone, ou confirmar transações financeiras.

Ainda, o Face ID pode ser usado para acessar o app Carteira, servir como dupla autenticação para abrir apps de mensagens ou de banco digital e baixar apps na App Store. Outra função possível é a de confirmar a identidade do usuário ao usar o recurso de preenchimento automático de senhas. Essas opções podem ser mantidas ou excluídas por você, de acordo com o que você achar melhor.

Configurando o Face ID no iPhone (iOS) — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Para configurar o Face ID, acesse os ajustes do iPhone e toque sobre "Face ID e Código". Por lá, o usuário pode registrar o rosto e configurar o recurso para ele fazer o reconhecimento mesmo se a pessoa estiver com máscara, óculos ou outro visual alternativo.

Além disso, também é possível habilitar o "Exigir Atenção para o Face ID", uma configuração que requer que o usuário olhe para a câmera antes que o acesso ao dispositivo seja liberado, o que fornece um nível adicional de segurança.

6. Modificar a sua Central de Controle

Também é possível modificar a forma de interagir com o iPhone ao alterar os ícones da Central de Controle. Dessa forma, ao substituí-los por novos atalhos ou ao acrescentar os mais usados, o usuário pode facilitar o acesso a determinados apps ou recursos do celular. Para fazer a mudança, acesse os ajustes do celular, deslize a tela para baixo e toque sobre "Central de Controle".

Em seguida, aperte no ícone de "+" ao lado dos recursos disponíveis para adicioná-los à Central de Controle e sobre o ícone de "-" para removê-los. Ao tocar e pressionar as três barrinhas na lateral direita do controle, também é possível reorganizar os atalhos da forma como preferir.

Algumas opções úteis entre os ícones disponíveis são a lanterna, o Shazam (para identificar músicas) e o botão de acesso rápido à gravação da tela. Mas, vale lembrar, o ideal é personalizar o recurso de acordo com a sua preferência de usabilidade.

Editando a Central de Controle do iPhone (iOS) — Foto: Reprodução/Clara Fabro

7. Modificar o funcionamento de apps específicos

Outro recurso do iPhone permite configurar como será a interação com cada um dos apps baixados individualmente. Para isso, basta acessar os ajustes e deslizar a tela para baixo até encontrar a aba que agrupa todos os apps instalados no smartphone. Em seguida, selecione a aplicação desejada para acessar as configurações específicas de cada app.

Lá, o usuário pode permitir que o aplicativo tenha acesso à localização do aparelho ou aos dados celulares, por exemplo. Também dá para definir o tipo de uso que o app pode ter com a Siri - como, por exemplo, se ele poderá aparecer nas sugestões ou na busca. Além disso, também é possível definir como as notificações aparecerão na tela do iPhone e ajustá-las de acordo com a sua preferência.

Acessando um app nos ajustes para alterar as configurações disponíveis de forma individual — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Com informações de Apple e Wired

Veja também: Como limpar caches do iPhone e apagar dados de apps para liberar memória

Como limpar caches do iPhone e apagar dados de apps para liberar memória

Como limpar caches do iPhone e apagar dados de apps para liberar memória

Mais do TechTudo