Internet
Publicidade

Por Gabriel Pereira, para o TechTudo


O metaverso é a grande aposta das big techs para o futuro da Internet. A proposta de combinar realidade virtual e aumentada em um ambiente 3D ganhou ainda mais força desde que o Facebook mudou seu nome para Meta e anunciou planos de investir nesse mundo virtual. Apesar de o metaverso idealizado pela empresa de Zuckerberg e outras grandes companhias ainda estar em desenvolvimento, é possível acessar "versões emergentes" desse mundo virtual por meio de algumas plataformas que propõem experiências online imersivas.

Jogos como Roblox e Second Life são bons exemplos para entender como o metaverso vai funcionar e quais serão suas possibilidades. Outras plataformas, como Mesh, da Microsoft, e Horizon Worlds, da Meta, permitem até mesmo realizar reuniões e encontros com os amigos. Pensando em mostrar outras opções que podem aproximar você do futuro da Internet, o TechTudo preparou uma lista com sete plataformas que vão te levar até o metaverso agora. Confira a seguir.

Lista reúne sete plataformas que vão levar você para o metaverso agora; confira — Foto: Divulgação/Facebook

O que é tecnologia pra você? Comente no Fórum do TechTudo

1. Decentraland

Decentraland é uma plataforma de jogo 3D hospedada na blockchain Ethereum. Fundado em 2017, o game é considerado o maior projeto de metaverso da atualidade. Em seu espaço virtual, é possível socializar com outros usuários, participar de atividades Play-to-Earn ( jogue para ganhar, em tradução livre), construir diversos tipos de estabelecimentos e mais. A economia da plataforma funciona por meio dos criptoaitivos Ethereum (ETH) e MANA. Com essas moedas, os usuários podem adquirir itens virtuais, investir em NFTs e até mesmo comprar terrenos na plataforma.

Decentraland é espaço virtual gratuito que permite realizar investimentos em NFTs — Foto: Divulgação/Decentraland

É possível baixar o Decentraland por meio do seu próprio site (decentraland.org) ou também acessar o jogo pelo navegador, sem necessidade de download. O usuário pode entrar no ambiente virtual como visitante, mas, caso deseje ganhar dinheiro ou investir, é necessário fazer um cadastro e registrar uma carteira virtual na plataforma.

2. The Sandbox

Inspirado nos jogos Roblox e Minecraft, The Sandbox é um multiplayer focado na exploração e criação. Cada jogador pode criar suas próprias experiências, como labirintos, games e edifícios, e depois compartilhá-las com outros usuários. Assim como o Descentraland, sua economia gira em torno de criptomoedas — Ethereum (ETH) e SAND —, e do comércio de NFTs. Para começar a jogar, é preciso ter uma carteira virtual e fazer um investimento nesses criptoativos.

The Sandbox é um multiplayer focado na exploração e criação — Foto: Divulgação/The Sandbox

A plataforma pode ser acessada via aplicativo para celulares Android e iPhone (iOS). Para isso, é preciso fazer o download pelo Google Play Store ou pela App Store. O jogo também está disponível para computadores pelo Steam. Após o download, o usuário deve efetuar o cadastro e o registro de sua carteira virtual.

Roblox é uma plataforma gratuita para a criação de jogos em 3D. Por meio das experiências, como são chamados os jogos criados pelos desenvolvedores, os usuários podem navegar por diversos mundos, cidades e mapas. As possibilidades dentro do jogo são quase ilimitadas, e é possível usar desde simuladores de voo até mapas e recursos que refletem uma vida mais cotidiana, com opções de trabalho e uma economia própria.

Roblox pode ser considerado o metaverso atual com maior base de usuários — Foto: Divulgação/Roblox

Além disso, segundo dados da Roblox Corporation, o jogo conta com uma base de 29,1 milhões de desenvolvedores e cerca de 11,1 milhões de experiências disponíveis. O game oferece suporte para computadores com sistemas Windows e Mac, e celulares Android e iPhone (iOS). É possível fazer o download do Launcher do Roblox por meio do seu site oficial (roblox.com), da App Store ou da Google Play Store.

4. Horizon Worlds

Outra plataforma que fornece uma experiência imersiva é a Horizon Worlds, primeira aposta da Meta no metaverso. A plataforma permite personalizar um avatar, criar um espaço próprio, se reunir com amigos e até mesmo fazer reuniões de trabalho. Disponível inteiramente através de realidade virtual, o Horizon Worlds exige que o usuário tenha uma conta no Facebook, um avatar na plataforma, e mais de 18 anos. O jogo pode ser acessado por meio do site oficial da Meta Quest (oculus.com/horizon-worlds), mas possui suporte apenas para Quest e Quest 2, os óculos de realidade virtual (VR) do Facebook.

Horizon worlds é o primeiro passo da Meta em direção ao metaverso — Foto: Divulgação/Meta

5. Avakin Life

Avakin Life é um jogo de simulação 3D desenvolvido para celulares Android e iPhone (iOS). Com foco maior na personalização e socialização de avatares, o jogo oferece uma variedade de itens personalizáveis para que o jogador edite sua identidade e seu espaço pessoal, chamado de “apartamento”. Além disso, a plataforma disponibiliza eventos sazonais e um mundo a ser explorado pelos usuários. O jogo pode ser baixado no Google Play Store e App Store. Após o download, é possível criar uma conta e acessar livremente a plataforma.

Avakin Life é exclusivo para plataformas mobile — Foto: Divulgação/Avakin

6. Mesh - Microsoft Teams

Voltado para o mercado de trabalho, o Microsoft Mesh For Teams permite promover reuniões e encontros em realidade aumentada, fornecendo recursos como hologramas e avatares 3D. Para acessar o ambiente Mesh é necessário fazer um cadastro no Microsoft Teams e ter o HoloLens 2, óculos de realidade aumentada da Microsoft.

Microsoft Mesh For Teams se propõe a reduzir a distância em reuniões remotas — Foto: Divulgação/Microsoft

Second Life é um jogo 3D de simulação criado em 2003 pelo estúdio Liden Lab. Apesar de seu ano de lançamento, a proposta do jogo é bem semelhante à ideia de metaverso sugerida por Mark Zuckerberg. A plataforma busca ser uma extensão do mundo real e permite realizar diversas atividades: há cinemas virtuais, clubes de música e outros espaços propícios para os jogadores socializarem.

Second Life conta com economia própria e suporte para óculos de realidade virtual — Foto: Divulgação/Liden Lab

Atualmente, o Second Life possui suporte para óculos de realidade virtual e trabalha com uma economia própria. Os jogadores podem se cadastrar e baixar o Second Life por meio do site oficial (secondlife.com) do game. Após a instalação, o usuário já pode cadastrar sua conta e acessar a plataforma.

Com informações de: XR Today, Roblox Corporation, Second Life

Veja também: três coisas bizarras que a tecnologia permitiu fazer na última década

3 coisas bizarras que a tecnologia permitiu fazer na última década

3 coisas bizarras que a tecnologia permitiu fazer na última década

Mais do TechTudo