Jogos de aventura
Publicidade

Por Felipe Vinha, para o TechTudo


Stray é um game do BlueTwelve Studio que foi lançado em 19 de julho para PC, PlayStation 4 (PS4) e PlayStation 5 (PS5). O "jogo do gato” se passa em um futuro cyberpunk e é protagonizado por um gatinho perdido que precisa reencontrar sua família. O título tem uma premissa curiosa, alinhando as mecânicas de plataforma com os movimentos naturais do felino. O desenvolvimento também trouxe alguns detalhes inusitados, como o fato de que o animal protagonista foi inspirado nos gatinhos dos cofundadores do estúdio. Além disso, o enorme hype criado em torno do game levou a aventura ao topo dos ranking dos mais desejados no Steam.

Vale lembrar que Stray é um jogo pago e custa R$ 149,90 nas versões para o PS4 e PS5 ou R$ 63,79 na plataforma Steam. Contudo, o game pode ser baixado sem custo adicional por quem assina a PS Plus nos níveis Extra e Deluxe, pois foi lançado direto no catálogo do serviço. Confira estas e outras curiosidades, seguir.

Stray chama a atenção por ser protagonizado por um gatinho de rua — Foto: Reprodução/Yuri Hildebrand

1. O protagonista teve inspirações reais

Um post do PlayStation Blog feito antes do lançamento revelou as principais inspirações para a criação de Stray. O bichano do game foi baseado especialmente no gatinho Murtaugh, dos cofundadores do estúdio BlueTwelve, Viv e Koola. Ele também tem pelos alaranjados e porte similar ao animal do game.

Murtaugh, o gato dos cofundadores do estúdio que inspirou Stray — Foto: Divulgação/BlueTwelve Studio

Assim como o no jogo, Murtaugh também foi um gato perdido e encontrado na rua. Os dois o resgataram embaixo de um carro em Montpellier, na França, mas, dentro do estúdio, Murtaugh é chamado de “Chefe”. Além dele, outros gatinhos também marcaram presença na hora de criar o protagonista do game, como Miko, que serviu de inspiração para as animações, e Oscar, que ajudou fazer captura dos movimentos de saltos e corridas.

2. As mecânicas de Stray são baseadas em… ser um gato!

Stray não tem muito mistério em relação à sua jogabilidade. Você é um gato e se comporta como tal. É possível andar pelos cenários, subir em alturas difíceis ou até mesmo Miar. Isso mesmo: há um botão para miar dentro do jogo – ele não tem limites. O jogador pode miar até dizer chega, em diferentes intensidades.

Em Stray você é um gato em todos os aspectos e se movimenta como um — Foto: Divulgação/BlueTwelve Studio

Em determinados momentos, também é possível interagir com o cenário. Ao chegar em um tapete, por exemplo, o gatinho tem a opção de arrastar suas unhas – e marcar o objeto no processo. O mesmo vale para uma árvore encontrada pelo caminho. Serão comuns os momentos em que o gato pode simplesmente deitar e cochilar ou rolar no chão para brincar, dependendo da situação apresentada na gameplay.

3. Jogo lançou campanhas para arrecadar fundos e ajudar gatos de rua

O lançamento de Stray fez com que a Annapurna Interactive, responsável pela publicação do game ao lado do BlueTwelve Studios, iniciasse uma campanha beneficente usando o game como tema principal. Eles formaram uma parceria com organizações de proteção animal e abrigos para gatos, cedendo algumas cópias de Stray para levantar fundos e doações. São organizações do Reino Unido e Estados Unidos, como Cats Protection e Nebraska Humane Cats.

Stray inspirou bondade também no mundo real — Foto: Divulgação/BlueTwelve Studio

As doações e arrecadação de fundos, infelizmente, estão limitadas a moradores destas regiões e não estão disponíveis para brasileiros. Mas o game também está inspirando outras iniciativas países à fora, como a do streamer Emmalition, que participou de uma transmissão beneficente em parceria com a Annapurna e deu duas cópias do game aos seus espectadores. Como as campanhas ainda são recentes, valores de cada arrecadação não foram revelados.

4. Game inspirou acessórios para gatinhos

O jogo chamou tanta atenção desde seu anúncio que a empresa Travel Cat, especializada em acessórios para gatos, criou uma mochila inspirada pela bolsa utilizada in-game pelo felino. O item, no entanto, pode ficar bem salgado para os brasileiros, já que custa US$ 140, o que, na cotação atual, corresponde a R$ 764, fora as taxas. Mas, caso esse não seja um problema, a fabricante envia para o Brasil – conforme noticiado no próprio site da pré-venda do acessório.

Acessórios para gatos foram criados e inspirados por Stray — Foto: Divulgação/Travel Cat

A mochila principal serve para que o dono coloque seu gato dentro e o carregue nas costas, com pequenas saídas de ar e também uma “janela” para o bichinho observar o que está do lado de fora. Além disso, há outro item inspirado pelo game: uma mochilinha decorativa para colocar nas costas do felino, acoplada a uma coleira. Isoladamente, o item sai por cerca de US$ 50.

5. Stray está no topo de diversas listas no Steam

Em julho, durante o mês de lançamento, Stray foi o jogo mais desejado no Steam, com inúmeros usuários colocando o título em suas listas de desejo. O game também dominou o topo do ranking dos mais aguardados por dias e, agora que foi lançado, está entre os títulos mais vendidos da plataforma para PC, superando até mesmo jogos de grande escopo como Spider-Man, FIFA 23 e Elden Ring.

Stray ainda domina ranking de mais vendidos no Steam — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Isso, claro, tem algumas explicações. O game já foi lançado e elogiado por uma série de jogadores e pela crítica especializada – atualmente, conta com média de notas superior a 80 no site Metacritic. Além disso, desde seu anúncio, em junho de 2020, ele chamou a atenção por simplesmente ser um simulador de gatos de forma realista, algo que é pouco comum no mercado. Vale lembrar também que a versão Steam de Stray é mais barata que a de consoles, o que ajuda a explicar seu sucesso.

6. Primeiro jogo aguardado a chegar na PS Plus no dia de lançamento

Quando a Sony lançou os novos planos da PS Plus, a empresa anunciou um catálogo com dezenas de títulos, entre vários exclusivos, lançados para seus assinantes Deluxe ou Extra. Porém, também deixou claro que nem todos os grandes lançamentos seriam disponibilizados de graça assim que chegassem ao mercado – talvez pouco tempo depois. Com Stray, isso foi diferente.

Stray pode ser jogado sem custo adicional por quem já assina a PS Plus — Foto: Divulgação/BlueTwelve Studio

O game é considerado uma grande produção por conta de todo o marketing envolvido, também com participação da própria marca PlayStation e, por isso, chama a atenção por chegar “de graça” aos assinantes PS Plus já no seu lançamento. Por mais que seja mais caro no PS4 e PS5, Stray também pode ser aproveitado por dezenas de jogadores que assinam o serviço, sem pagar nenhum custo adicional e rendendo uma boa economia.

Com informações de GameRant (2) (3), Inverse, Engadget, CatBackPack, PlayStation, ScreenRant

Mais do TechTudo