Jogos de ação

13/11/2016 07h30 - Atualizado em 13/11/2016 07h30

De Trump a Google: confira as melhores sátiras do jogo Watch Dogs 2

Felipe Demartini
por
Para o TechTudo

Watch Dogs 2 é um jogo de ação da Ubisoft baseado na realidade. Ao falar sobre tecnologia, sociedade, consumo e rebeldia, o título se inspira em eventos reais para contar a história de um grupo de hackers que lutam contra o sistema na cidade de São Francisco. O que temos no game com versões para PC, PS4 e Xbox One é uma ficção, embora haja eventos que não representam meras coincidências.

Confira os requisitos para rodar o jogo Watch Dogs 2 no seu PC

Repetindo o que já havia sido feito em menor escala no primeiro jogo da série, e seguindo os passos de outros jogos, a exemplo de GTA 5, Watch Dogs 2 aproveita o espaço para satirizar o nosso mundo. Confira, aqui, algumas que já foram reveladas.

novo-video-de-watch-dogs-2-mostra-um-pouco-da-historia (Foto: novo-video-de-watch-dogs-2-mostra-um-pouco-da-historia)Confira as melhores sátiras do jogo Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação/Ubisoft)

DedSec

A mais óbvia referência liga o grupo hacker que comanda a história do game a outros movimentos ativistas reais. O nome da organização, a qual pertence o protagonista Marcus Holloway, é uma ligação direta ao "LulzSec", abreviação de Lulz Security. Foram eles os responsáveis por ataques a redes de jogos como League of Legends, Minecraft e EVE Online, além de tentativas de intrusão aos sistemas da Nintendo e Sony.

Enquanto sua contraparte real parece ter a anarquia no coração, o "DedSec", no entanto, aparece com objetivos nobres. O grupo é contra a implementação do "CtOS", sistema operacional que conecta toda a cidade e seus moradores, e tenta provar que a plataforma é insegura e pode ser usada para o mal.

Google

Por falar em poder, assim como na vida real, quem comanda o universo de Watch Dogs 2 são as corporações e os políticos. O Google (ou Nudle, no game) apresenta o grande serviço online como plataforma dominante, responsável por facilitar (e monitorar) a vida de seus usuários.

Google é uma das empresas de tecnologia representadas em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)Google é uma das empresas de tecnologia representadas em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)

Como o jogo se passa em São Francisco, uma visitinha ao Vale do Silício irá acontecer. E lá, podemos ver o campus da empresa, que provavelmente poderá ser visitado – ou, quem sabe, será palco de uma missão. No celular do protagonista, temos o Nudle Maps. O serviço é uma paródia do Google Maps, que serve como navegador para o game, indicando pontos de interesse e criando rotas de GPS. Ele possui um visual idêntico ao app.

Donald Trump

Se uma das pernas da estrutura do mundo de Watch Dogs 2 são as corporações, a outra é a política. No game, temos o congressista "Mark Thruss" em campanha para a instalação do "CtOS", em São Francisco. Ele estabelece uma nova forma de integrar a população, com o slogan “vamos fazer a Bay Area forte de novo”. Soa familiar? 

Políticos e situações reais também aparecem em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)Políticos e situações reais também aparecem em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)

Tomando mais uma nota da realidade, o game faz suas críticas ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, criando, no jogo, um político que tem apoio de parte da população e que é totalmente odiado por outros setores da sociedade.

A diferença é que, até onde nós sabemos, "Thruss" tem objetivos escusos – usar o sistema operacional para burlar as eleições –, que devem ser impedidos pelos hackers do "DedSec". O jogador também ganha pontos por depredar outdoors e propagandas do político.

Pac-Man

Entre as diversas tecnologias atuais exibidas em Watch Dogs 2, estão as casas inteligentes, com sensores e equipamentos que facilitam a vida dos moradores. E em uma das missões relacionadas a isso, logo no início do game, Marcus será perseguido por robôs de segurança  chamados de Pinky, Blinky, Inky e Clyde, os mesmos nomes dos fantasmas que são os inimigos de Pac-Man.

Os fantasmas de Pac-Man viram robôs que perseguem o jogador em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)Os fantasmas de Pac-Man viram robôs que perseguem o jogador em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)

Ubisoft

Tendo uma de suas sedes na cidade de São Francisco, a Ubisoft não ia deixar de fazer parte do mundo de seu jogo. Apesar de ter sido desenvolvido pelos estúdios da empresa, em Montreal, no Canadá, o título conta com algumas referências à companhia – e não, não estamos falando da teoria que coloca Watch Dogs e Assassin’s Creed em um mesmo universo.

Bem como na vida real, a Ubisoft é uma empresa reconhecida no mundo dos games. Sendo assim, eventualmente, pipocam nas redes sociais fotos de fãs em frente a seus escritórios.

No jogo, há prédios semelhantes aos da cidade de São Francisco. Não sabemos ainda se será possível participar de alguma missão por lá – ou encontrar algum segredo – mas, desde já, a expectativa.

A própria Ubisoft também aparece em Watch Dogs 2 (Foto: Reprodução/Felipe Demartini)A própria Ubisoft também aparece em Watch Dogs 2 (Foto: Reprodução/Felipe Demartini)

Super Máquina

Nem só de política e corporativismo vive o mundo de Watch Dogs 2. Em uma de suas missões, o game também se volta para os anos 80 e relembra uma das séries mais clássicas da TV americana: Knight Rider, que, no Brasil, ficou conhecida como Super Máquina. O objetivo de Marcus, no game, é roubar o veículo falante usado nas gravações de Cyber Driver, seriado que é sucesso no universo do título.

As referências vão além do estilo do carro e da inteligência artificial existente nele. O protagonista do show virtual, por exemplo, é "Devon von Devon", uma alusão a Devon Miles, criador da Super Máquina e aliado do protagonista do seriado, Michael Knight.

Séries de TV também são lembradas em Watch Dogs 2 (Foto: Reprodução/Felipe Demartini)Séries de TV também são lembradas em Watch Dogs 2 (Foto: Reprodução/Felipe Demartini)

A missão em alta velocidade envolve a fuga da polícia e ainda faz uma referência à série Need for Speed, no momento que o veículo pergunta a Marcus se ele está sentindo a “necessidade por velocidade”.

Problemas com o Kinect

A Ubisoft se consagrou como uma das companhias mais parceiras das tecnologias de controle de movimento, dando extenso suporte ao Kinect e ao Nintendo Wii, mesmo após outras desenvolvedoras terem abandonado o barco. Mesmo assim, esse fato não impediu que a companhia tirasse sarro do periférico criado pela Microsoft, ao brincar com uma das polêmicas existentes no lançamento.

Kinect também não escapou das piadas em Watch Dogs 2 (Foto: Reprodução/Felipe Demartini)Kinect também não escapou das piadas em Watch Dogs 2 (Foto: Reprodução/Felipe Demartini)

Inicialmente, existiram comentários de que o Kinect teria dificuldades em reconhecer jogadores de pele negra, principalmente em condições de baixa luminosidade – mais tarde, ficou conhecido que o acessório tinha apenas problemas em seus sistemas, sem aparente relação com etnias.

O sistema do carro de Cyber Driver apresenta a mesma falha e, em determinado momento, diz não ser capaz de reconhecer o motorista. Neste momento, Marcus justifica que a falha seria o não reconhecimento da cor de sua pele.

Martin Shkreli

Você pode não reconhecer, de nome, o empresário e empreendedor americano, mas provavelmente ouviu falar sobre seus atos recentes. Em setembro do ano passado, ele ganhou as manchetes ao aumentar em mais de 5.500% o preço de um medicamento de combate à doenças decorrentes da AIDS, em busca de lucros próprios.

Em Watch Dogs 2, essa história é representada por "Gene Carcani", um bilionário que aumenta os preços de um medicamento essencial no tratamento da leucemia. No game, a missão de Marcus é invadir os computadores do empreendedor para enganá-lo e fazê-lo realizar uma doação de milhões de dólares para instituições de combate ao câncer.

Executivo do ramo farmacêutico é duramente criticado em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)Executivo do ramo farmacêutico é duramente criticado em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)

Kanye West

Outra referência excêntrica que aparece na mesma missão é a Shkreli. No jogo, ele é representado por "Bobo Dakes", um rapper que negocia a compra exclusiva de seu novo álbum, de forma que ele não seja lançado para todo o público.

Por incrível que pareça, essa também é uma história real de um empresário americano, que, no começo deste ano, ofereceu US$ 2 milhões para a gravadora americana "Def Jam Recordings" em troca da exclusividade do mais recente trabalho de Kanye West, The Life of Pablo.

Sua única condição era de que o disco não fosse liberado ao público e todas as cópias fossem destruídas, tornando-o o único proprietário do material. O negócio não foi para a frente, e apenas contribuiu ainda mais para a imagem negativa do empresário.

Sósia de Kanye West tem história semelhante em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)"Sósia" de Kanye West tem história semelhante em Watch Dogs 2 (Foto: Divulgação)

O que você espera de Watch Dogs 2? Compartilhe a expectativa com outros jogadores em nosso Fórum!

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Jackson Silva
    2016-11-13T12:42:56  

    Esse jogo é bom mesmo ?

    recentes

    populares

    • Jackson Silva
      2016-11-13T12:42:56  

      É nada é só mas um joguinho da bugsoft pra engana os gamers t r o u x as!!

    recentes

    populares

    • Jackson Silva
      2016-11-13T12:42:56  

      Por que o cara critica negativamente a Ubi e usa o avatar de um personagem dela?

  • Ivan Schrammel
    2016-11-18T14:30:54

    Espero que esse jogo faça muito sucesso, pois isso obrigaria a Rockstar a lançar o GTA VI...

  • Nattan Correa
    2016-11-14T09:25:44  

    Podem ter certeza, que, esse jogo está melhor que o repetitivo GTA!!!!

    recentes

    populares

    • Nattan Correa
      2016-11-14T09:25:44  

      Claro, jogo de 3 anos e você compara com um novo!

  • Maurilio Santos
    2016-11-13T20:36:11

    Mais um jogo onde o Herói brincar de se o bandido,e o Bandido brincar de se o Herói. Tá faltando criatividade....

  • Margarete Oliveira
    2016-11-13T21:19:38

    Cadê as fabricas de macumba do Brasil capitalista não tem kkkkkkkkk