Por Rafael Monteiro; Para O TechTudo


A produtora do jogo de guerra mais esperado desse ano, obviamente falando da DICE e seu Battlefield 3, fez declarações na qual diz estar buscando mais a narrativa roteirizada, como no estilo de Call of Duty, ao invés do formato aberto, como em jogos sandbox, os quais ela classificou como “na maioria dos casos, chatos”.

Battlefield 3 (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Patrick Bach, Produtor Executivo da DICE, falou: “Eu não vejo como um objetivo absoluto para todos os jogos serem jogos sandbox. Nós temos construído jogos sandbox por bastante tempo e nós ficamos muito bons nisso, mas eu não vejo esse como o único caminho de construir jogos, porque então nós não construiríamos nenhuma campanha [para um jogador]“.

“Em alguns casos eles não são, mas na maioria dos casos jogos sandbox são hardcore, chatos e difíceis de se começar a jogar e eles não são muito populares”, disse Patrick, escapando com o “maioria” de ser criticado por falar mal do estilo de um dos jogos que mais gerou repercussão ultimamente, o sandbox Dead Island.

O termo sandbox se aplica a um tipo de jogo onde o jogador não tem necessariamente um caminho ou um objetivo que deva ser cumprido de forma exata, se tornando popular com o lançamento da série Grand Theft Auto, e se fortalecendo agora através de muitos RPGs ocidentais. É comumente caracterizado pela sensação de que você pode ir para onde quiser e fazer o que quiser.

O Produtor também menciona como os ambientes destrutíveis oferecidos pela engine gráfica da produtora, Frostbite 2, tornam-se um desafio para a inteligência artificial do jogo: “Só o fato que o ambiente pode mudar dinamicamente cria um enorme desafio para nós quando se trata de IA. Coloca muitos desafios no código da nossa IA quando se trata de encontrar novas proteções, reagindo ao fato de que ela desapareceu, movendo-se e atacando pelos flancos baseado em uma nova situação”.

Já foi dito que Battlefield 3 deverá ter uma campanha para um jogador de pelo menos doze horas segundo a empresa, através de uma narrativa bem apresentada e não um estilo mais aberto como nos jogos sandbox da empresa, como Bad Company 2.

Via Edge

Mais do TechTudo