Por Rafael Monteiro; Para O TechTudo


Muitos jogadores podem ter pensado que a adição de controles de movimento à série Fable poderia afetar sua direção, torná-la mais casual. Normalmente esse tipo de preocupação é infundada, mas segundo a Lionhead, a equipe irá deixar de lado o humor negro para se focar em um público familiar.

Fable: The Journey (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Tak Saito, artista chefe de Fable: The Journey, comentou: “Como nosso jogo é direcionado para um público familiar assim como jogadores hardcore., estamos deixando pra trás um pouco do humor negro adulto característico de Fable e indo por uma experiência mais leve – vibrante, nova, divertida”.

Essa alteração em partes fundamentais do jogo para agradar ao público familiar pode ser suficiente para deixar os fãs de cabelo em pé. Seria a famosa “Wiificação” dos jogos, pela qual Danny Bilson, vice-presidente executivo da THQ, acusou o Kinect há algum tempo?

fable (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

O artista comentou também que pela primeira vez o estúdio resolveu adotar a Unreal Engine 3, ao invés de criar sua própria engine gráfica como de costume. “Outra direção desse projeto é que nós tentamos fazê-lo rapidamente. Isso nos fez decidir usar a Unreal, porque nós não temos que nos preocupar com o lado da tecnologia”, disse ele.

E prosseguiu: “Nossa transição foi realmente suave. Estamos realmente surpresos com quão fáceis as coisas são, porque em projetos anteriores as ambições dos programadores da engine era realmente alta e a tecnologia em si era realmente ótima, mas nós tínhamos que sofrer. Então estamos felizes em usar a Unreal“.

Apesar disso, Saito comentou que esta é uma decisão apenas para um projeto e que não significa que o estúdio como um todo esteja desistindo de suas engines proprietárias.

Até então todos os jogos da série Fable para o Xbox 360 tiveram classificação Mature, para acima de 17 anos. Ficaremos ligados para saber mais sobre o destino de Fable: The Journey.

Via Eurogamer

Mais do TechTudo