Por Eduardo Moreira; Para O TechTudo


De acordo com matéria publicada no site de tecnologia This is My Next, a Microsoft está planejando uma convergência de suas plataformas. O objetivo é que, no futuro, PCs, consoles domésticos e smartphones funcionem com um único sistema operacional, oferecendo o mesmo ambiente gráfico e operacional para todas as plataformas. 

Microsoft planeja um sistema operacional único (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Segundo a fonte do This is My Next, a Microsoft pretende “harmonizar” os computadores com Windows, o Windows Phone e o sistema operacional do Xbox nos próximos quatro anos. Vale observar que, se essa convergência realmente acontecer no ano de 2015 conforme previsto, a mudança vai coincidir com o período de encerramento do projeto Xbox 360, que fechará os seu ciclo de vida de 10 anos, além do término do projeto Windows 8, que deve seguir a média que a Microsoft estipulou para atualizar o seu sistema operacional, que é de 3 anos. 

Porém, a data entra em conflito com outros rumores, que dão conta que a Microsoft prepara o lançamento do substituto do Xbox 360 para 2013. De qualquer modo, a fonte do This is My Next ainda informa que, ao fazer a mudança, a Microsoft vai abandonar a marca Windows, em favor de uma marca completamente nova. 

É certamente uma mudança radical, que muitos acreditam que são rumores um tanto quanto exagerados. Porém, declarações recentes feitas pelo chefe da divisão de telefonia da Microsoft, Andy Lees, dão um pouco de crédito às ultimas notícias. Durante a Microsoft’s Worldwide Partner Conference realizada nessa semana, Lees falou sobre como diversos dispositivos de hardware podem coexistir em um “ecossistema unificado”. 

“Estamos com o objetivo de oferecer coerência e consistência em um sistema que envolva o PC, o telefone, a TV, e especialmente o Xbox. E isso é possível com a chegada de novas perspectivas de uso, que tornam a experiência do usuário mais simples. A ideia é oferecer a mesma experiência no Windows 8, no Windows Phone e no Xbox, através do compartilhamento de elementos-chave dos sistemas, combinados com as tecnologias individuais dos produtos,” explicou Andy Lees. 

Via Eurogamer

Mais do TechTudo