Publicidade

Por Eduardo Moreira; Para O TechTudo


Szablocs Márka, um professor da Universidade de Columbia, desenvolveu uma espécie de repelente para mosquitos em laser. O invento já seria incrível por si só, mas uma importante personalidade do mundo da tecnologia parece ter se interessado pelo projeto: ninguém menos que Bill Gates. O executivo está tão convencido que o conceito pode dar certo que está investindo US$ 1 milhão no desenvolvimento do sistema.

Repelente de insetos a laser (Foto: Reprodução/Daily Mail) — Foto: TechTudo

Depois que deixou o cargo de CEO da Microsoft, Gates dedica o seu tempo a causas humanitárias, através da fundação Bill e Melinda Gates. Um dos objetivos desta fundação e combater a propagação da malária, e uma das possíveis soluções pode ser esse novo sistema de repelente.

O produto é uma espécie de “parede de laser”, que é capaz de repelir qualquer mosquito nas proximidades. O sistema projeta um “cone” de luz, que protege uma família inteira durante o sono, de forma mais eficaz que qualquer outro repelente no mercado. O conceito surgiu a partir da ideia de criar um dispositivo que pudesse impedir a aproximação dos mosquitos confundindo os seus sistemas sensoriais. E, ao que parece, a ideia deu certo - o protótipo tem se mostrado eficiente em manter os insetos longe.

Repelente de insetos a laser (Foto: Reprodução/Daily Mail) — Foto: TechTudo

Segundo o próprio Márka, a descoberta dessa teoria foi “um acidente”. O cientista, em parceria com sua esposa ZsuZsa e seu colega de universidade Imre Bartos, descobriu que os mosquitos não voam através de uma barreira em laser. “Os mosquitos podem voar próximo à barreira, mas em poucos instantes, se afastam, não manifestando a intenção de atravessá-la”, diz Márka. O sistema não é volumoso, mas uma única unidade pode proteger uma área relativamente grande.

Inicialmente, a Bill and Melinda Gates Foundation doou para a equipe de desenvolvimento do repelente £ 100 mil em 2008, aproximadamente US$ 160 mil. Agora, concede US$ 1 milhão para que o projeto continue, já que o repelente pode oferecer uma relação custo-benefício excelente, principalmente se aplicado nas áreas carentes. Segundo a fundação de Gates, quase um milhão de pessoas morrem de malária a cada ano. 90% delas vivem na África, e 85% são crianças menores de cinco anos.

Mais do TechTudo